sexta-feira, 14 de junho de 2019

Colégio São Carlos lança “Escola em Movimento” neste sábado

Redação

Colégio São Carlos, em São Bernardo do Campo, lança o “Escola em Movimento”, neste sábado (15), das 9h às 11h30. O objetivo da iniciativa é desenvolver ações sinérgicas, que sejam capazes de formar uma equipe entre pais e professores, que trabalhem com base na colaboração e compartilhamento de informações, para melhorar o rendimento dos estudantes.


Atividades serão abertas ao público | Foto: divulgação

Na ocasião, para marcar o lançamento da iniciativa, haverá no colégio: simulado, Campeonato de Gamificação, workshop Inovação e Criatividade, oficina Cultura Maker sem tecnologia, orientação vocacional e plogging (atividade que consiste em recolher o lixo das ruas, enquanto você corre ou caminha).

Além dessas atividades, será ministrada pelo professor Rogério Franzini a palestra “Ser humano: Integral ou Multidimensional”, no auditório da Clinica AV Corporate (Av. Presidente Arthur Bernardes, 547  - 549  - Rudge Ramos). A atividade é aberta ao público em geral. Interessados devem se inscrever gratuitamente pelo telefone 4367-1779. Vagas limitadas.

O Colégio São Carlos fica na Rua Comendador Pinotti Gamba,119, Rudge Ramos.

Sesc Santo André sedia a peça “Romeu e Julieta 80”

Redação

Os jovens apaixonados mais icônicos da dramaturgia universal serão vividos pelos atores Renato Borghi e Miriam Mehler na peça Romeu & Julieta 80!, em versão adaptada e dirigida por Marcelo Lazzaratto, nesta sexta (14) e sábado (15), no teatro do Sesc Santo André.

Miriam Mehler e Renato Borghi são os protagonistas da peça | Foto: divulgação

Além de celebrar a longevidade da dupla - amigos, que começaram a fazer teatro no mesmo período (1957) - esta versão de Romeu e Julieta de W. Shakespeare homenageará o próprio Teatro, já que o biênio 2017/2018 marca os 60 anos de carreira dos dois atores que fizeram do palco suas moradas e ajudaram a alicerçar o moderno teatro brasileiro.

"Devemos ser reverentes a eles e à sua geração: Renato Borghi e Miriam Mehler são 'nossos' inusitados Romeu e Julieta do século XXI; as marcas de seus corpos nascidos nas primeiras décadas do século XX dão testemunho de suas paixões e sacrifícios. E têm mais: Eles se amam de verdade, o afeto dos primeiros anos de carreira quando formaram pares enamorados em algumas montagens permaneceu intacto", diz o diretor Lazzaratto, que concebeu há quase uma década a versão com a dupla.

Quando foram convidados para esse projeto, como lembra Lazzaratto, Borghi e Miriam riram como duas crianças! Eles aceitaram no mesmo instante. Imaginaram-se... O que poderá vir à tona, quantas sutilezas da alma humana podem se manifestar se os intérpretes de Romeu e Julieta já conhecem a vida há 80 anos? 

O Sesc Santo André fica na Rua Tamarutaca, 302, na Vila Guiomar. Nesta sexta (14) a peça ocorre às 21h, e no sábado (15), às 20h.

Santo André tem feira de adoção de animais neste sábado

Redação

A  Equipe Singulariana de Proteção aos Animais (ESPA), OAB - Seccional Santo André e protetores independentes promoverão neste sábado (15), às 9 horas, mais uma edição da tradicional Feira de Adoção Animal, no estacionamento da instituição jurídica, localizada na Avenida Portugal, 233, Centro. Na última edição do evento, em 18 de maio, 13 animais ganharam um novo lar.

Evento ocorrerá na Avenida Portugal, 233, Centro | Foto: divulgação

Para adotar é preciso ser maior de 18 anos, ter a concordância de toda a família e levar comprovante de endereço. No dia, também serão fornecidas informações sobre guarda responsável e orientações jurídicas.

A entrada é gratuita, mas quem quiser colaborar com as ações da ESPA poderá adquirir camisetas exclusivas do projeto ou doar ração, cobertores, jornais, vermífugos, potes de sorvete, xampu, sabonete, material de limpeza, sacos de lixo, entre outros itens.

Especialista recomenda três atitudes para alcançar objetivos

Redação

Provavelmente, todo mundo em algum momento já se questionou sobre algo ou alguma atitude que fez simplesmente pela força do hábito. A rotina é a maior culpada pelas escolhas tomadas no dia a dia, já que a partir dela optamos pelo caminho mais fácil e o qual estamos acostumados. Segundo o professor da Fundação Dom Cabral e autor do livro "A Contrapartida", Uranio Bonoldi, o poder de decisão está ligado à consciência de cada escolha, aos costumes, prática de valores e a quem você é de verdade. "Mais perigoso do que uma decisão mal tomada é o fato de insistir no erro ao longo da vida", alerta.

Depois de ter claro seu objetivo, defina as metas e estabeleça prazo para cada uma delas, orienta o professor e escritor Uranio Bonoldi | Imagem: reprodução

Assim, o autoconhecimento é importante no processo de escolhas e tomada de decisão, pois deixará claro qual é o seu propósito de vida. Aliado a isso, é fundamental a avaliação da origem das alternativas e consequências das possíveis escolhas, pois uma decisão consciente sempre é acompanhada de uma boa dose de reflexão.

O poder de decisão é a prática contínua da ponderação baseado no seu autoconhecimento, algo que o conduz à consequência de uma vida com propósito. "Para toda decisão, sempre vai existir uma consequência e, por isso é necessário direcionar o seu pensamento para um objetivo, almejar e ter metas, assim será mais assertivo nas suas escolhas. As nossas decisões têm muito poder", alerta Bonoldi. Para ajudar nesse desafio, ele lista três dicas para alcançar suas metas. Confira:

Encontre seu objetivo
Muitas pessoas ainda não têm ideia de qual caminho seguir ou o que fazer da vida, por isso é importante saber o que realmente te faz feliz. "O primeiro passo é encontrar o objetivo que o motive. Não basta simplesmente dizer "eu quero" e esperar que se realize. Tem a ver com um processo que começa com um desejo de alcançar, que te mova para a ação e termina com persistência e objetivo alcançado", sugere Bonoldi.


Trace metas
Depois de ter claro seu objetivo, defina as metas e estabeleça prazo para cada uma delas. De acordo com Bonoldi, ter grande interesse e estar motivado a cumprir os passos para concretizar seus objetivos é o ponto mais importante. "Quando pensar no que deseja deve-se levar em conta que existe um propósito para que você busque alcançá-lo. Se há pouco interesse no resultado, se não for algo que realmente te motive, as chances de se concretizar são mínimas, pois ao menor obstáculo, sua chance de desistir será grande. Ao contrário, se o propósito é claro e o que você almeja te motiva à ação, não importa quão grande ou difícil sejam transpor obstáculos, você irá fazê-lo um após outro com toda energia”, avalia o especialista.


Mantenha o foco
"Depois de ter o objetivo em mente e saber qual caminho seguir para alcançá-lo, é preciso manter o foco e seguir em frente na sua decisão", afirma Bonoldi. Uma pessoa fica facilmente sobrecarregada quando se concentra em várias tarefas e informações numa mesma época. Com a falta de foco é menos provável que se cumpra qualquer dos objetivos propostos, principalmente se eles exigem um forte esforço emocional ou mental. Por isso concentre-se e siga na direção do seu objetivo.

O cérebro humano é condicionado aos hábitos, por isso existe complexidade ao tomar decisões. De acordo com o neurocientista britânico Chris Frith, do University College, localizada em Londres, 90% do que nosso cérebro faz nunca chega à consciência. No livro "A Contrapartida", Bonoldi mostra como decisões e escolhas muitas vezes geram graves consequências, por serem tomadas valorizando aquilo que é externo a nós e não aos nossos valores, ao nosso ser. Por isso é importante ter compreensão do que você realmente almeja, do que te faz sentido e das suas escolhas para alcançar seus objetivos.

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Produtos e serviços de beleza: dicas para economizar

Redação

Mulheres convivem diariamente com a pressão em relação à aparência. A indústria da beleza se aproveita disso, desenvolvendo mais e mais produtos, muitas vezes desnecessários, para gerar o desejo de compra. Porém, produtos e serviços de beleza podem causar um grande prejuízo no orçamento. Mesmo que o gasto não seja descontrolado, uma pessoa que se propõe a ir mensalmente à manicure, depiladora e cabeleireira pode ter um custo alto. Veja algumas dicas apresentadas pelo Simplic, para economizar nesse setor.

Deixar idas ao salão de beleza intercaladas com serviços feitos em casa é uma opção para quem deseja economizar | Foto: reprodução 

1 - Estabeleça um orçamento mensal

Faça uma lista de todos os seus gastos com beleza por mês - maquiagens, salão de beleza e até retoques de cabelos. Assim, ficará fácil comparar se os gastos condizem com seus ganhos e não estão ultrapassando seu limite mensal; caso a conta não feche, é hora de rever suas compras.

2 - Tenha um kit básico
Os itens de maquiagem usados no dia-a-dia, como cremes hidratantes, protetores solares, formam um kit básico, devem ser delimitados por você. Esses itens podem entrar em seu orçamento mensal, já maquiagens de festa, novos lançamentos e produtos específicos, menos cotidianos, são supérfluos e devem ser comprados apenas quando o orçamento estiver sobrando em alguma outra categoria.

3 - Aproveite até o fim
Depois de comprar um produto, é preciso aproveitar ao máximo. Muitas vezes, quando o conteúdo está no final, não conseguimos mais extraí-lo da embalagem. Uma dica é, com uma tesoura, abrir a embalagem, horizontalmente, de forma que possa acessar o conteúdo - que não acabou.

4 - Saiba quando vale pagar mais 
Nem sempre é uma boa ideia economizar em maquiagem, uma vez que a qualidade pode interferir na saúde da sua pele. Itens como lápis de olho não tem grande diferença e podem ser encontrados em marcas mais econômicas. Já a base, que fica em contato direto com a pele de todo o rosto, pode ter tecnologias específicas que justificam a diferença de preço e valem gastar mais.

5 - Faça você mesma
Quando o orçamento aperta, é possível pintar as unhas, fazer depilação e hidratações nos cabelos em casa, de forma muito mais econômica. Assim, o profissional faz apenas coisas que você não domina – como cortar o cabelo, por exemplo. Deixar idas ao salão intercaladas com serviços feitos em casa é uma opção para reduzir o custo e, mesmo assim, frequentar o salão.

Brasileiros em Ushuaia inclui novos destinos turísticos

Redação

A operadora Brasileiros em Ushuaia acaba de anunciar a operação de três novos produtos na sua rede de serviços. Desde o último dia 25 de maio, a empresa, que é líder em viagens ao mágico destino argentino, e já levou nos últimos cinco anos mais de 100 mil brasileiros para o chamado Fim do Mundo, acaba de iniciar a operação para Mendoza, Bariloche e Puerto Madryn.

Visitar a enorme colônia de pinguins em Punta Tombo é uma das atrações | Foto: iStock

Em Puerto Madryn, por exemplo, é possível observar baleias, nadar com golfinhos, experimentar o cordeiro patagônico, beber um chá revigorante e até explorar a vida selvagem da Península de Valdés. Confira abaixo sete dicas para a viagem:

Observação de baleias
Entre os meses de setembro e dezembro, Puerto Madryn tem o privilégio de receber no seu litoral a visita das baleias francas-austrais. A experiência de aproximar-se destas curiosas criaturas é simplesmente indescritível. O tour de observação de baleias é muito organizado e conta com guias especializados que enriquecem a atividade. É uma boa oportunidade para sentir o poder da natureza, aprender mais sobre a vida marinha e conhecer a importância da conservação ambiental para o equilíbrio do planeta. Depois faça um passeio à Playa El Doradillo ou ande de caiaque no Golfo San José para ver de outros ângulos esses gigantes marinhos encantadores.

Conhecer a vida selvagem da Península Valdés
A Península Valdés é uma das reservas naturais mais importantes do Hemisfério Sul e um dos nove Patrimônios da Humanidade que se encontram dentro do território argentino. Com uma área de 3.625 quilômetros quadrados (km²), este lugar foi construído com o objetivo de conservar um habitat crucial para a vida de milhares de animais que se encontram em perigo de extinção. Em suas praias, falésias e golfos é possível observar gigantescas colônias de pinguins, elefantes marinhos, golfinhos, toninas, aves migratórias litorâneas, entre outras espécies.

Mergulhar com leões marinhos em Punta Loma
Mergulhar e nadar com os leões marinhos nas águas cristalinas do Golfo Nuevo é uma das mais incríveis atrações em Puerto Madryn. É muito fácil saber o porquê: este é um dos poucos lugares no planeta em que é possível aproximar-se tanto destas meigas e engraçadas criaturas marinhas. Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, esta atividade não requer experiência prévia como mergulhador e não é necessário ter seu próprio equipamento especial. 

Visitar a enorme colônia de pinguins em Punta Tombo
Todos os anos, a Reserva Natural de Punta Tombo, localizada a 170 km de Puerto Madryn, recebe em seus 3 km de costa uma colônia de aproximadamente 800 mil pinguins de Magalhães, que chegam com o objetivo de ter suas crias. O mais surpreendente desta espécie que habita a zona meridional da América do Sul é seu singular comportamento. Isso quer dizer que essas aves não só possuem apenas um parceiro durante toda sua vida, como também sempre voltam a um mesmo lugar para formar seus ninhos. Os primeiros que podemos encontrar em Punta Tombo são os pinguins machos, que chegam no final de agosto para recondicionar seus ninhos. Um mês depois chegam as fêmeas para botar os ovos e chocá-los acompanhadas de seus parceiros durante 40 dias. Quando começam a nascer suas crias, nos últimos dias de março, elas já estão preparadas para viver no oceano e se preparam para a viagem de volta à Antártica.

Explorar e percorrer os autênticos povoados galeses
As cidades de Puerto Madryn, Rawson, Trelew e Gaiman são as principais localidades construídas por imigrantes galeses que chegaram à Argentina para se instalar na região do Valle Inferior do Rio Chubut. Estes povoados cresceram graças ao caráter empreendedor desses pioneiros, que se esforçaram em levantar seus lares e desenvolver novas atividades econômicas e culturais que permitiram uma melhor adaptação nas duras condições da Patagônia. Algumas das características mais fortes dos recém-chegados foram sua convivência pacífica com os povos indígenas Tehuelches e seu profundo espírito de conservação ambiental. Duas qualidades que transformaram a região em uma prolífera área de preservação, onde é possível observar de pertinho a vida selvagem local.

Tomar um tradicional chá da tarde nas casas de chá em Gaiman
Entre os costumes mais visíveis dos galeses que chegaram à Argentina podemos destacar as tradicionais casas de chá de Gaiman, onde as pessoas se reúnem para compartilhar deliciosos pães, tortas e biscoitinhos de todo o tipo, acompanhados de uma variedade de chás deliciosos. A torta negra galesa é uma das delícias que não podem faltar nesta cerimônia - um pão doce típico galês, cuja receita é mantida em segredo. Outra delícia imperdível é uma fatia generosa do queijo Chubut.

Saborear o delicioso cordeiro patagônico
Conhecer a cidade de Puerto Madryn e não provar um delicioso cordeiro patagônico é algo que não pode ocorrer. Um dos segredos deste prato é sua alimentação à base de orégano silvestre e outras especiarias que se encontram nas regiões patagônicas, as quais dão ao animal um sabor característico e único. A forma mais comum é o tradicional estilo gaúcho, ou seja, assado em um espeto em fogo a lenha, onde ele lentamente vai absorvendo um sabor defumado.

Você tem medo de falar em público? Eu também!

*Por Tatiana Pimenta 

Sinto minhas mãos suando. Está frio, mas a sensação é de um calor infernal. Provavelmente, estou com a bochecha vermelha. O coração bate acelerado e a respiração é ofegante. Estou sentada na primeira fila, meus olhos fitam o cenário em que estarei de pé em poucos instantes. Nada parece racional!

"Aprendi que uma boa apresentação contém três elementos: conteúdo, entrega e estado mental", comenta a fundadora da Vittude, Tatiana Pimenta 

Meus pensamentos divagam e eu só me questiono: por que diabos você aceitou esse convite? Olho para frente: um palco redondo, imenso. Casa cheia, quase mil pessoas na plateia. Vejo holofotes, câmeras e todos os olhos voltados para o centro.

Tento respirar fundo e relembrar o que preciso falar. Passo o discurso na memória. Tento lembrar das palavras da Allison, coach que trabalhou comigo nos dias anteriores. Sinto um medo incontrolável, vontade de sair correndo dali. Olho o relógio, conto os minutos e sei que está chegando o momento de subir naquele bendito palco.

Penso: controle-se Tatiana! Respire fundo. Tento usar técnicas de Mindfulness. Inspiro, expiro, um esforço tremendo para prestar atenção somente na minha respiração. De repente, ouço meu nome. É agora!

Fecho os olhos por rápidos segundos e penso: lembre-se de respirar, manter o contato visual com a plateia e sorrir. Levanto e dou um "grito" interno: SORRIA! Subo no palco, as pernas tremendo, mas consigo fazer pausas e respirar enquanto falo. Minutos depois, quase anestesiada, sinto uma estranha euforia invadir meu corpo. Uma sensação de orgulho paira no ar: eu consegui.

O medo de falar em público
O relato acima parece ficção? Essa era eu, cerca de um mês atrás. Apesar de extrovertida e falante, fazer uma apresentação em público sempre foi um desafio. E esse não é um problema só meu, ele afeta milhares de pessoas ao redor do mundo.

No início de 2019 recebi um convite para compartilhar uma breve história. O tema? Hard Choice. Não seria nada muito longo, cerca de 90 segundos. O objetivo era falar sobre uma escolha difícil que precisei fazer ao longo da minha jornada enquanto empreendedora.

Quando recebi o convite, não hesitei em aceitar. Era uma excelente oportunidade de mostrar meu trabalho. Afinal de contas, um convite assim não se recusa. O evento? A cerimônia de encerramento de uma premiação mundial, focada no empreendedorismo feminino de impacto social. Havia um agravante, o discurso seria em inglês, mas vamos lá. Recuar, sem nem tentar não seria legal. Porém, quanto mais o evento se aproximava, mais o medo apertava.

Se você tem medo de uma apresentação, saiba que não está sozinho! Apesar de muito conhecimento sobre sua área de atuação, muitos executivos, líderes globais, artistas ou embaixadores bem sucedidos paralisam diante da necessidade de falar em público. No entanto, se eximir dessa tarefa nem sempre é uma alternativa existente. Por essa razão, decidi compartilhar um pouco do que já aprendi sobre o tema. Siga lendo e entenda quão natural é esse medo e como fazer para superá-lo.

Milhões de anos de evolução
Como seres humanos, somos condicionados a falhar em situações onde somos o "centro das atenções". A culpa dessa falha é atribuída a uma estrutura do nosso sistema límbico chamada Amígdala. A função dessa área do nosso cérebro é assegurar a nossa sobrevivência.

A amígdala nunca dorme. Sua função é detectar o perigo e enviar sinais de alerta ao corpo, a qualquer momento em que a nossa vida esteja em risco. E, no momento em que subimos em um palco, por exemplo, nossa herança genética liga o radar de PERIGO.

Nosso cérebro mamífero foi moldado durante milhões de anos. E o que significa, para um mamífero, notar centenas de olhos virados para sua direção? Tcharam: serei o almoço da galera, risos.

Especializada na sobrevivência humana, a amígdala imediatamente toma o controle do nosso cérebro e entra em ação. As glândulas adrenais começam a jorrar adrenalina na corrente sanguínea. Passamos a respirar mais rapidamente, oxigenando o sangue. O batimento cardíaco acelera, preparando nosso organismo para a batalha. Começamos a suar, sabe por que? Para ficarmos mais escorregadios e difíceis de ser agarrados. Nossa visão fica mais focada, de modo a decidir entre luta e fuga.

Nosso fluxo sanguíneo é então redirecionado para os grupos musculares maiores (pernas e braços). Todas as funções consideradas "não críticas" para continuarmos vivos são desaceleradas. O sangue é literalmente roubado dos órgãos desnecessários neste momento, para aqueles que irão assegurar a nossa permanência por aqui. Ou seja, vamos precisar correr para não virar alimento daqueles famintos olhos que nos miram!

Sabe o que é interessante? Um dos "órgãos não essenciais" que sofre com o roubo de sangue é justamente o córtex pré-frontal, local onde nossa linguagem é processada. Óbvio né? Não precisamos falar, só temos que correr.

Logo, diante de tanta atenção, todo conteúdo que preparamos para uma reunião ou apresentação importante simplesmente adormece. Por isso surgem os famosos "brancos". Nos sentimos estúpidos, uma vez que mesmo sendo inteligentes e talentosos, muitas vezes travamos quando precisamos falar em público.

O que diz a neurociência
Ser inteligente, bem-sucedido, bonito ou talentoso não protege ninguém de falhar diante de um processo conhecido como sequestro da amígdala.

Ter um QI acima da média não faz ninguém ser um bom comunicador. E, na maioria das pessoas, a habilidade de pensar é muito superior à de falar e se expressar bem. Um CEO de uma organização pode ser brilhante no exercício do seu cargo e falhar em uma apresentação para o board, por exemplo.

A boa notícia é que algumas habilidades podem ser desenvolvidas. Existem técnicas e profissionais experientes capazes de ajudar a transformar você em um bom comunicador. O que descrevi no início desse artigo parece, literalmente, um pesadelo. No entanto, a situação já foi muito pior.

É possível aprender a falar em público
Ao longo dos últimos três anos trabalhei temas como medo, autoconfiança e autoestima nas minhas sessões de terapia. Também tive a ajuda de profissionais como a fonoaudióloga e consultora em comunicação, Mariana Godinho. Mais recentemente, tive a grata alegria de contar com o trabalho da Allison, do Rob e da Carrie, da Stand & Deliver, consultoria especializada na preparação de CEOs, executivos e líderes políticos. Um dos trabalhos da Stand & Deliver é fazer com que seus clientes consigam comunicar suas ideias com alto nível de autoridade, impactando e inspirando pessoas ao seu redor.

Aprendi que uma boa apresentação contém três elementos: conteúdo, entrega e estado mental. Sobre conteúdo, entendam todo conhecimento técnico e preparação de material, slides, decks bem preparados, design, etc. Entrega está relacionada à percepção de postura, tom de voz, aquecimento de cordas vocais, entonação, contato visual e linguagem corporal. E, por último e mais importante, o seu estado emocional. Ou seja: como você treina o seu cérebro para aquela situação. Se a sua mente não estiver bem e consciente, sua amígdala vai tomar conta e você vai travar.

Vale entender que autoconfiança surge quando nos desafiamos a fazer coisas difíceis. Quando superamos as adversidades. A resiliência, presente em muitos empreendedores, é fruto do acúmulo de fracassos e sucessos, pequenos ou grandes. O que eu quis dizer com isso? No processo de aprender a se comunicar melhor, haverão falhas e você vai aprender com elas, por mais ridículas que elas possam parecer.

Somente somos capazes de superar o medo, desafiando nosso ego e arriscando fazer aquilo que tememos mais. É a única forma de demonstrar a si mesmo a sua capacidade de superação. Portanto, se bater aquele medo, vai com medo mesmo.

Uma oportunidade de encantar
Pense no seu discurso como uma oportunidade de dar um presente a alguém. Tenha em mente que a sua fala tem o poder de impactar um outro ser humano. Se você está ali, naquele palco, é pelo seu mérito e conhecimento. Você, muito provavelmente, foi convidado a compartilhar um insight, uma experiência ou um aprendizado. Ninguém conhece mais daquele assunto que você, em especial se tiver falando da sua experiência de vida ou da sua empresa. Ao falar com a consciência e intenção de causar, encantar, a sua apresentação se transformará em uma oportunidade única de inspirar e liderar. Pense nisso, e encare seus "fantasmas" de frente.

Quando enfrentamos nossos medos, nos tornamos vitoriosos!

*Tatiana Pimenta é CEO e fundadora da Vittude, plataforma que conecta psicólogos e pacientes. Faz psicoterapia pessoal há 6 anos e é apaixonada por psicologia e comportamento humano. Foi finalista do Cartier Women's Initiative Awards, premiação internacional de projetos empresariais encabeçados por mulheres.

Colégio São Carlos lança “Escola em Movimento” neste sábado

Redação O  Colégio São Carlos , em São Bernardo do Campo, lança o “Escola em Movimento”, neste sábado (15), das 9h às 11h30. O objetivo da...