segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Clube Aramaçan sedia evento gratuito voltado às noivas e debutantes

Da Redação

Para quem está prestes a casar ou completar 15 anos, o Clube Atlético Aramaçan, em Santo André, sedia neste domingo (25) o Encontro de Noivas & Debutantes gratuito, que reunirá vários prestadores de serviços neste segmento, além de opções de espaços para a locação.

Organizadores estimam receber cerca de 100 pessoas | Foto: divulgação 
O evento será 14 às 19 horas, no Espaço Social (entrada pela portaria 2, localizada na rua Chuí - s/número - Vila América - Santo André). Para um atendimento personalizado, os interessados deverão agendar horário por meio do telefone (11) 4972-8200 ramal 8266. Nesse dia, são esperados mais de 100 visitantes.

Entre os fornecedores de serviços que marcarão presença estão o Buffet Aramaçan, Mollina Eventos e Assessoria, JG Decoração, ALR Eventos, Play ABC Eventos, Blue Bartenders, Gráfica Esperança, Shai Joalheria, Hair Dri, Via Del Carmo, Sweet Gourmet, Matinatta Orquestra, Vesaty, AC Cerimonial e GG Classic.

Hábitos alimentares influenciam na qualidade do sono, explica especialista

Da Redação

Quem nunca passou por dificuldades na hora de dormir? Perturbações do sono são cada vez mais frequentes nas diversas faixas etárias e muitas vezes estão relacionadas com os hábitos alimentares, pois dependendo da refeição durante o dia ou antes de dormir, a qualidade do sono pode mudar e causar até insônia. De acordo com Vanderli Marchiori, consultora em nutrição da Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo) o primeiro passo para uma boa noite de descanso é criar uma rotina alimentar que estimule a melatonina, também conhecida como hormônio do sono.

Cerca de 4h antes de dormir, evite alimentos que estimulem o sistema nervoso central como, por exemplo, café e chocolate | Foto: Freepik


"Opte por alimentos ricos em triptofano e magnésio, aminoácidos envolvidos na formação da serotonina – neurotransmissor responsável por regular o humor, sono e o apetite. Entre as alternativas estão as frutas como uva, banana, abacate; grãos e derivados, como granola, gérmen de trigo e aveia, entre outros", diz.

O segundo passo é evitar alimentos que estimulem o sistema nervoso central. Neste grupo estão café, chocolate, chá mate, preto ou verde, refrigerantes, guaraná em pó, bebidas energéticas, pimenta ou gengibre pelo menos quatro horas antes de ir para a cama. "Estes alimentos provocam excitações psíquicas através do aumento da disponibilidade de glicose para o cérebro", explica a nutricionista.

A especialista destaca que uma noite de sono ideal é fundamental para o controle do peso corporal, do humor e reduz o risco de doenças cardiovasculares, facilitando a digestão, o controle da temperatura corporal e outras atividades fisiológicas.

"Normalmente é indicado para indivíduos adultos uma média de sete a nove horas de descanso por noite, mas isso pode variar de acordo com a idade. Isto é, quanto menor a idade, maior a necessidade de sono", pontua Vanderli.

A especialista ressalta que é importante tentar aproveitar o momento de descanso, para se cuidar. Ler um bom livro, evitar o uso excessivo de aparelhos eletrônicos, fazer meditação e tomar um banho relaxante auxiliam o cérebro entender que é hora de desligar.


Livro de bell hooks sobre feminismo chega ao Brasil

Da Redação

Intelectual e teórica feminista desde os anos de 1970, bell hooks (assim mesmo, com minúsculas) vem, há anos, tentando desmistificar os conceitos errados relacionados ao feminismo nas conversas com quem encontra pela frente. Tudo que ela queria, diz, era um livrinho pequeno, simples e acessível que explicasse aos homens e mulheres questões fundamentais do movimento, na intenção de popularizá-lo. E, assim, ela escreveu “O feminismo é para todo mundo”, que chega às livrarias, este mês, pela Rosa dos Tempos. Inédito no Brasil, o livro foi escrito em 2000.

Autora aborda também o movimento feminista sob a perspectiva das mulheres negras | Imagem: divulgação 
Na introdução do livro, bell conta: “Quando falo do feminismo que conheço – bem de perto e com intimidade –, escutam com vontade, mas, quando nossa conversa termina, logo dizem que sou diferente, não como as feministas 'de verdade', que odeiam homens, que são bravas. Eu asseguro a essas pessoas que sou tão de verdade e tão radical quanto uma feminista pode ser, e que, se ousarem se aproximar do feminismo, verão que não é como haviam imaginado".

Além de elencar respostas para uma série de perguntas rotineiras sobre o feminismo, a autora fala do movimento sob a perspectiva das mulheres negras. Ela explica que o classismo e o racismo não podem ser deixados de lado na construção do feminismo. Mais do que uma defesa da igualdade entre homens e mulheres, para ela o feminismo pretende acabar com o sexismo, a exploração sexista e a opressão.

Sobre a autora 

bell hooks é uma aclamada intelectual negra, teórica feminista, crítica cultural, artista e escritora. Escreveu mais de 30 livros, de gêneros diversos, como teoria crítica, memórias, poemas e literatura para crianças. Em seus trabalhos, trata de temas como gênero, raça, classe, espiritualidade, ensino e o significado da mídia na cultura contemporânea. Em 2014, fundou o bell hooks Institute.




sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Férias escolares: período facilita a atualização da caderneta de vacinação

Da Redação

Algumas atividades sociais, como participar de eventos e ir a locais com muita gente, podem aumentar a disseminação de doenças infecciosas, por isso, é importante manter a caderneta de vacinação, principalmente, das crianças e adolescentes atualizadas. Assim, as férias escolares podem ser um período ideal para cuidar disso, aconselha o gerente médico de vacinas da GSK, Jessé Alves.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a vacinação em massa evita entre 2 a 3 milhões de mortes por ano | Foto: Getty Images
"O cartão de vacinação é um documento importante e deve ser mantido atualizado. Durante o período de férias há um aumento do fluxo de viajantes pelo mundo, o que pode acarretar em introdução ou reintrodução de doenças que já se encontravam sob controle no Brasil. Um exemplo disso é a entrada do vírus do sarampo, que tem produzido centenas de casos na região norte do País. Para evitar transtornos, a carteira de vacinação deve ser verificada e atualizada com antecedência, pois alguns países exigem vacinas específicas", afirma Alves.

A imunização é uma das melhores formas de proteção contra doenças sérias como meningite, poliomielite, catapora e pneumonia, que podem até levar a óbito, especialmente crianças pequenas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a vacinação em massa evita entre 2 a 3 milhões de mortes por ano e é responsável pela erradicação de doenças.As vacinas reduzem o risco de infecção, estimulando as defesas naturais do corpo, ajudando-o a desenvolver a imunidade à doença.

O Ministério da Saúde orienta a vacinação das crianças, de acordo com o calendário do Programa Nacional de Imunizações (PNI) e todas as vacinas recomendadas no PNI estão disponíveis gratuitamente nos postos de saúde pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Já a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) possuem calendários de vacinação com recomendações que complementam o PNI, abrangendo também vacinas que atualmente só estão disponíveis na rede privada para a imunização das crianças e jovens.

Brasil tem menos casamentos e mais divórcios

Da Redação

Em 2007, a média de duração de um casamento civil poderia ser estimada em 17 anos. Dez anos depois, o tempo médio entre a data do casamento e a data do divórcio caiu para 14 anos, segundo as Estatísticas do Registro Civil 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado no mês passado.

Em 2017, houve 5.887 casamentos entre pessoas do mesmo sexo | Foto: Reprodução 
A pesquisa mostra que entre 2016 e 2017 o número de uniões registradas diminuiu 2,3% e o número de divórcios aumentou 8,3%. Para a advogada especialista em direito de família e presidente da Associação de Direito de Família e das Sucessões (ADFAS), Regina Beatriz Tavares da Silva, esses resultados mostram que os casais têm preferido a união estável ao casamento civil.

Segundo ela, quem adota essa postura acredita que a união estável é de fácil dissolução, já que independe de qualquer formalidade, o que é um erro, garante a advogada. "A união estável, embora seja dissolvida facilmente, porque basta que as duas pessoas passem a viver separadas, ou seja, que um deles saia de casa, gera muitas dificuldades nos processos em que há litígio sobre a data do início da relação e seu efetivo término. Assim podem ser praticadas graves injustiças, fixando-se no processo uma data quando era outra, de modo que bens que não eram comuns são havidos como tal, bens que eram comuns podem ser havidos como exclusivos de um dos companheiros", explica Regina.

A advogada comenta ainda que "algo que contribui para evitar essas injustiças é a clareza do contrato ou pacto de união estável, a começar pela definição da data do início da união estável e a escolha prévia do regime de bens".

Para evitar questionamentos futuros, ela recomenda que o casal conheça a fundo cada um dos regimes existentes e procure orientação especializada para escolher aquele que mais se adeque à sua realidade.

O Brasil registrou mais de 1 milhão de casamentos civis em 2017, sendo 5.887 entre pessoas do mesmo sexo.

Regime de bens
Os regimes de bens tipificados para a união estável e também para o casamento civil em vigor no Brasil são: comunhão universal de bens, comunhão parcial de bens (que é a regra geral e vigora quando não há a eleição de outro regime), separação total de bens e participação final nos aquestos.
A advogada pontua, ainda, que o casal pode escolher um regime de bens híbrido, que mescle regras desses regimes, ou seja, elaborado "sob medida" para aqueles que não se adaptem a um dos regimes tipificados em lei.

"O cuidado na adoção do regime de bens diminui desentendimentos futuros, porque os pontos de conflitos na união estável e também no casamento podem ser evitados pelo pacto. Isso é fundamental se considerarmos o aumento do número de divórcios apontado pelo IBGE e outros dados relativos à dissolução dos casamentos, como a duração da união, que caiu de 17 para 14 anos", afirma.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Livro aborda cena teatral nos anos de chumbo

Da Redação

O TUSP – Teatro da USP (Rua Maria Antônia, 294, Vila Buarque) sedia o lançamento do livro Anos de chumbo: o teatro brasileiro na cena de 1968 (Edições Sesc São Paulo), do escritor e jornalista A. P. Quartim de Moraes, em 3 de dezembro, a partir das às 19h30. Na ocasião, haverá bate-papo com o autor e também com o crítico de teatro Jefferson Del Rios e diretor de teatro Sérgio de Carvalho, no programa de leituras públicas do TUSP, seguido de sessão de autógrafos.

Lançamento do livro será em 3 de dezembro, no TUSP - Teatro da Usp | Imagem: divulgação 
Na obra, Moraes traz o panorama da fervilhante cena teatral brasileira às vésperas da assinatura do Ato Institucional nº 5 (decretado em 13 de dezembro de 1968, durante o governo do general Arthur da Costa e Silva). Naquele momento, as bases do teatro contemporâneo brasileiro eram fincadas nos palcos e nas ruas por artistas de peso: Ruth Escobar, Cacilda Becker, José Celso Martinez Corrêa, Augusto Boal e Plínio Marcos, entre outros talentos.

Ao lado de intelectuais, trabalhadores e estudantes, eles desafiavam a ditadura e resistiam em prol da arte, da liberdade de expressão e, sobretudo, de sua própria sobrevivência. Moraes costura os fatos sociopolíticos ocorridos naquele ano ao movimento dos grupos e profissionais de teatro, sobretudo do eixo Rio-São Paulo, que precisaram encarar com inteligência e coragem o aumento da violência de Estado.

O livro se organiza em três atos: “Assim foi, se não duvidas”, que apresenta a cena teatral nos anos que antecedem 1968 e contextualiza a situação e o envolvimento dos profissionais da área conforme a censura e a repressão recrudesciam; “Muito barulho por tudo”, que traça um panorama das principais companhias teatrais e as principais peças de seu repertório, entre as quais destacam-se O rei da vela, do Oficina, e a 1ª Feira Paulista de Opinião, do Arena; e “Vestidos de farda”, que apresenta a cronologia dos eventos sociopolíticos, os debates internos sobre o papel e os limites da arte engajada e as peças encenadas em 1968. O livro encerra com textos basilares de Augusto Boal, Anatol Rosenfeld e Zé Celso.


Orquestra Locomotiva, de Santo André, realiza concerto gratuito no Auditório Ibirapuera

Da Redação

Neste sábado (17), às 17h, a Orquestra Locomotiva apresentará, de forma aberta ao público, o Espetáculo Rock Sinfônico, no Auditório Ibirapuera, uma das mais importantes salas de concertos paulistana. O projeto, que completou 10 anos em 2018, utiliza a música como agente transformador para contribuir com o desenvolvimento sociocultural de crianças e adolescentes, entre 7 e 17 anos, de Santo André e Mauá.

A apresentação contará com 210 jovens que participam do projeto atualmente, liderados pelo maestro Rogério Schuindt, que, junto com seu irmão Sergio Schuindt, idealizou e é responsável pelo Locomotiva.
Apresentação será no sábado (17), às 17h | Foto: Divulgação
Em maio deste ano, com o apoio da Braskem, foi viabilizada a implantação de uma Lutheria para a construção de instrumentos musicais à base de PVC, estimulando a capacitação profissional dos alunos nesta área e aumentando o número de vagas ao possibilitar a redução de até 60% do custo por instrumento. Até o momento, 49 violinos já foram confeccionados com o material plástico e farão parte da orquestra no concerto.

A entrada será gratuita, com limitação aos 806 lugares do local. Para garantir um ingresso é preciso se inscrever pelo link https://goo.gl/forms/2ZE00hD9czygZugG3 e aguardar confirmação. Os ingressos daqueles que receberem a confirmação deverão ser retirados no dia da apresentação, com até 1h30 de antecedência no próprio local.

Serviço
Data: 17/11 - sábado
Local: Auditório Ibirapuera - Av. Pedro Álvares Cabral - Parque Ibirapuera, São Paulo - SP, 04094-050
Horário: 17h (retirar ingresso pré-reservado no local com uma hora e meia de antecedência)
Como garantir o ingresso gratuito: https://goo.gl/forms/2ZE00hD9czygZugG3



Liliana Gonçalves: exemplo de superação e empreendedorismo

Por Vivian Silva

A UPTV é a primeira emissora de TV Web do ABC, idealizada por Angelo Luciano de Oliveira, mais conhecido pelo nome artístico de Lucky Ravaneli (1976 – 2011), que fundou o local juntamente com a esposa Liliana Gonçalves, em 2008. Apesar da perda precoce do marido, ela se manteve firme e tocou a emissora, que completou dez anos em maio. Para comemorar a data, na última quinta-feira (8), o Giramundo Bar, em São Bernardo do Campo, sediou a festa temática “Uma noite em Las Vegas”, promovida pela UPTV.

Liliana durante a comemoração dos dez anos da UPTV no Giramundo | Foto: divulgação 
Na ocasião, além da comemoração pelo aniversário, houve o 1º Prêmio Destaque UPTV, dividido em quatro categorias: Comunicação; Responsabilidade Social; Empreendedorismo; e Arte, Cultura e Educação. À noite contou ainda com apresentações musicais, DJs e atrações como dança do ventre e bailarinas.

Para Liliana, este momento é super gratificante: “Eu só tenho a agradecer a todos, porque a gente não faz nada sozinha”, sintetiza. Apesar de o momento ser festivo, chegar até aqui não foi fácil, conta a diretora da UPTV, principalmente quando perdeu o esposo, em 2011, devido a trombose venosa e embolia pulmonar.

“Eu acho que foi o pior momento, foi o maior desafio que eu enfrentei como mulher, como empresária, como tudo, porque você fica sem chão, de uma hora para outra você perde o seu braço direito”, desabafa Liliana, que tem dois filhos.

E, com muita garra, ela se entregou ao trabalhou e conseguiu superar críticas de pessoas que não acreditaram no seu potencial como empreendedora. Hoje, a UPTV tem 20 programas na grade, recentemente, inauguraram um novo sistema de transmissão ao vivo, no qual a programação pode ser vista simultaneamente em três plataformas: Youtube, Facebook e site.

Para 2019, Liliana antecipa com exclusividade à Dia Melhor que será lançado um novo portal, além de um curso novo para síndicos, que tem a ver com o programa Sind Solution, um dos carros-chefes do local. Este ano, houve algumas mudanças na emissora com a ajuda do cenógrafo, arquiteto e artista plástico, Mauro Andrietta, que de acordo com Liliana, é um “grande parceiro” e, desde que ingressou na TV web, realizou a repaginação total da emissora, o que inclui a logomarca e infraestrutura, com isso, foi possível atrair novos parceiros e projetos.

E, os objetivos da diretora não param por aí: “Eu tenho certeza que a UPTV vai crescer muito e, cada vez mais, meu sonho é criar ainda a UPTV internacional, tanto que a gente coloca o slogan a TV sem fronteiras”, finaliza.


Fatores emocionais podem causar gagueira

Da Redação 

A gagueira é caracterizada por um distúrbio na temporalização da fala e tem sua origem na infância, que pode persistir, ou não, na vida adulta e é tratada pela ciência como uma disfunção causada por vários fatores, entre eles genéticos, sociais e até psicológicos. Apesar de a gagueira não ser causada exclusivamente por problemas emocionais, esses podem ser agravantes dela, explica a fonoaudióloga Ana Lúcia Duran, da Clínica Zambotti & Duran da capital paulista.

Fonoaudióloga Ana Lúcia explica que quando a criança ganha um irmão ou passa pela separação dos pais, por exemplo, a gagueira pode aparecer | Foto: reprodução 
“Por exemplo, as crianças que ainda não manifestaram a gagueira na fala podem desenvolvê-la ao enfrentarem determinada situação de maior impacto, no entanto, isso só acontecerá se houver predisposição para a condição”, esclarece.

Mas, o problema tem cura e pacientes gagos conseguem ter uma fala normal se o tratamento for iniciado assim que se inicia a alteração. Para os pais que têm crianças com esta dificuldade, a ajuda em casa é fundamental, para que elas se sintam confortáveis ao se comunicar e tratem a alteração da fala com tranquilidade.

“Em algumas situações em que a criança ganha um irmão ou passa pela separação dos pais, por exemplo, a gagueira pode aparecer. Nesses casos, ouvi-las com atenção e naturalidade enquanto fala, separar um tempo para conversar com elas, sem distrações e sem pressa podem ajudar a devolver a fluência da fala. Além disso, é essencial evitar chamar atenção durante interações diárias ou reagir negativamente a gagueira, sem punir ou criticar. A gagueira é individual, intermitente e involuntária” e em alguns casos pode ser necessário intervenção com psicólogo, finaliza a fonoaudióloga.



terça-feira, 13 de novembro de 2018

O que levar em consideração antes de escolher entre prótese, órtese e implante

*Maria Carolina Oliveira

Todo o recurso usado pela odontologia para atender o paciente idoso têm como finalidade a de restaurar as funções básicas mastigatória e estética. Dessa forma, é possível novamente sentir o paladar dos alimentos, e as refeições voltam a ser prazerosas.

A dentista Maria Carolina explica que para paciente cardíaco ou com diabetes é desaconselhável o implante | Foto: divulgação    
Mas qualquer que seja a modalidade escolhida, é preciso que seja feito um planejamento, inclusive contando com o apoio e compreensão da família, até que o paciente esteja totalmente adaptado.

Entretanto, antes desta etapa é preciso primeiramente analisar o que o paciente perdeu. Além desse cuidado o especialista deve analisar a parte estética e conversar abertamente sobre o que o idoso pretende investir no tratamento. Segundo é investigar as condições clínicas do paciente, por exemplo, se ele tem problema cardíaco ou diabetes.

Para quem apresenta esse quadro é desaconselhável indicar o implante, que é um procedimento cirúrgico e o pós-operatório é mais dolorido. Neste, o dentista fará uma incisão para colocar o pino de titânio que vai rosquear o osso onde será colocado a prótese. Depois, é preciso esperar seis meses para que o osso grude no implante e então iniciar a parte protética.

Há no mercado algumas próteses com preço acessíveis, sendo que uma das mais conhecidas é a dentadura e a fixa, que muitos chamam de "perereca", usada quando o paciente perde todos os dentes. Ela é sustentada pela mucosa, que trabalha como cola, e por isso quando o usuário fala ou sorrir deve tomar muito cuidado, o que gera muita insegurança. O problema pode ser amenizado com o corega ou o fixodente.

A prótese removível é usada em casos em que o paciente perde alguns. Há a tradicional com grampos metálicos e a flexível, que é de silicone, mais maleável, machuca menos e é mais fácil de se adaptar. A fixa que é indicada em casos em que ainda restam alguns dentes, que são devidamente preparados para servir de apoio. Para que se tenha o efeito desejado, o material é colado com um cimento específico, mas é preciso ter alguns cuidados específicos para não apresentar cárie.

Há casos em que as próteses estão inadequadas e precisam ser trocadas, principalmente se há retenção, podendo estar folgada ou apertada, estabilidade e reciprocidade (se apresentava deslocamento ou báscula), fixação (se causava lesão aos tecidos) ou estética, quando apresenta manchas ou fraturas.

A órtese, normalmente, é usada como uma placa de mordida quando o paciente ainda tem dente, mas sofre com o bruxismo. O objetivo é fazer com que cessem os desgastes.

*Maria Carolina L. B. de Oliveira é dentista e graduada pela Universidade São Paulo. Possui uma clínica odontológica chamada L.B Sorrisos Assistência odontológica há 10 anos, todos dedicados ao atendimento ao idoso e implantação de próteses aliado a tratamento estéticos. 


Obesidade infantil: fatores emocionais e hábitos errados estão na origem do problema

Da Redação

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de crianças e adolescentes (de cinco a 19 anos) obesos em todo o mundo aumentou dez vezes, nas últimas quatro décadas. Se as tendências se mantiverem, haverá mais crianças e adolescentes com obesidade do que com desnutrição moderada e grave até 2022.

A obesidade infantil pode ter relação com algum fato emocional, então, a crianças desenvolve compulsão alimentar,  comenta a especialista em Saúde Integrativa, Louise Soares | Foto: Freepik 
A especialista em Saúde Integrativa, Louise Soares, comenta que a obesidade é uma doença de descompensação biológica, ou seja, as toxinas influenciam invariavelmente as emoções, que geram um ciclo vicioso.

"A obesidade infantil muita das vezes está ligada a algum fato emocional, em crianças ela se manifesta principalmente com a compulsão alimentar", afirma a especialista.

Na Saúde Integrativa, modificar a mente do paciente adulto já é um desafio, quando se trata de uma criança este processo se torna ainda mais delicado, porque muitas vezes as crianças resistem em comer legumes como cenoura ou beterraba.

Para isso, os pais são os principais apoios. Eles podem ajudar preparando lanches saudáveis para a escola e cultivar hábitos alimentares saudáveis em casa. Algumas dicas são importantes neste processo de amadurecimento da mente da criança sobre os alimentos.

1 - Procure receitas saudáveis na internet, e peça ajuda do seu filho para prepará-las
A criança se sentirá empolgada em fazer o próprio alimento, se sentirá importante e integrada por pode participar e verá que pode fazer diversas combinações.

2 - Converse com o professor na escola onde seu filho estuda
Peça para que a professora evite levar (se isso acontece com frequência), doces e balas para a sala de aula, para que seu filho não se sinta constrangido ou não se sinta tentado a comer.

3 - Incentive 
Mostre que, assim como ele, você está motivado a perder peso e manter uma vida e alimentação saudável.

No tratamento, o mais importante é que estas dicas sejam seguidas com o acompanhamento de um especialista. "Não adianta querer tratar somente a alimentação, porque a criança que sofre desta compulsão, tem algum problema emocional que pode gerar ansiedade ou distúrbio. O diagnóstico preciso vai mostrar de que forma podemos ajudá-lo" finaliza Louise.


Nutricionista ensina 12 passos para desintoxicar o fígado

Da Redação

Com o fim do ano surgem inúmeras comemorações dessa época como, por exemplo, amigo secreto, Natal e Réveillon, tudo isso vira sinônimo de exagero para muita gente, fazendo com que alguns órgãos trabalhem dobrado, como o nosso fígado. Por isso, a pesquisadora e nutricionista Aline Quissak, preparou um passo a passo de como desintoxicá-lo.

O fígado é o responsável por processar nutrientes absorvidos pelo intestino, regular a composição do sangue, entre outras funções | Imagem: divulgação 
O fígado é o responsável por processar nutrientes absorvidos pelo intestino, regular a composição do sangue para balancear proteínas, gorduras e açúcares, entre outras coisas.  Mas como saber se exageramos e nosso fígado está pedindo ajuda? Segundo a nutricionista, existem alguns sintomas, como gases e má digestão (estufamento), refluxo e azia, intestino preso (constipação), pele amarelada, suor excessivo e além da perda de apetite. Se você sente algum deles é bom procurar um médico.

 “Com as festas de fim de ano, sempre acabamos exagerando e nosso corpo acaba pedindo ajuda”, comenta Aline, que preparou esses 12 passos abaixo, para evitar que o fígado seja sobrecarregado.

1) Retire os alimentos que contenham corantes e conservantes da alimentação;
2) Tome sucos de vegetais (couve, cenoura, espinafre, pepino, gengibre e maçã);
3) Consuma alimentos ricos em potássio (melão, melancia, água de coco, mamão, lentilha);
4) Verifique com seu nutricionista a dosagem adequada de suplementos como Milk Thistle, Dente de Leão e Açafrão da Terra;
5) Consuma pelo menos 2 ovos ao longo do dia;
6) Use apenas azeite de oliva extra virgem como gordura de cocção/preparo de comidas;
7) Consuma alimentos alaranjados como manga, cúrcuma, cenoura, pimentão amarelo (orgânico), pêssego, mamão e laranja;
8) Consuma ao menos 1 dente de alho cozido e 1/4 de xícara de cebola roxa
9) Consuma 3 colheres de sopa de abacate (pode comer com mel ou fazer um guacamole);
10) Consuma 3 castanhas do Pará por dia, antes de dormir com kefir ou iogurte natural;
11) Beber muita água (para lavar as toxinas);
12) Dê preferência ao chá verde, durante o dia, e chá de camomila ou erva doce antes de dormir.

Uma bom detox demora em média de 7 a 10 dias, assim o organismo consegue absorver todos esses nutrientes e recuperar seu funcionamento. E a nutricionista reforça, essas dicas não substituem a consulta médica para o diagnóstico adequado.


Grávidas sofrem mais com temperaturas elevadas

Da Redação 

 As altas temperaturas do verão costumam causar incômodos para a maioria das pessoas que circulam pelo sol forte. Por estar mais sensível, as gestantes sofrem um pouco mais com a indisposição causada pelo calor excessivo, principalmente as que já estão com aquele barrigão dos últimos meses de gravidez.   O ginecologista e obstetra Claudio Basbaum, membro do Corpo Clínico do Hospital São Luiz em São Paulo, comenta abaixo alguns cuidados que podem ser tomados para aliviar o mal-estar.

A indisposição das gestantes ao calor deve-se a maior quantidade de hormônios no organismo | Foto: Freepik
Já o motivo desta sensação de indisposição é a quantidade de hormônios livres no organismo da gestante, o principal sintoma durante o verão é o inchaço, principalmente nos pés e nas pernas, além da queda de pressão.  

Para diminuir o mal-estar, tomar alguns cuidados são importantes, como: 

- Usar o protetor solar diariamente; 
- Comer alimentos mais leves como frutas e saladas; 
- Hidratar-se bem. Consumir ao menos 2 litros de água por dia; 
- Utilizar roupas com tecidos leves; 
- Tomar banhos mornos ou frios durante o período; 

Além disso, assim como em toda a vida, neste período, as mulheres devem ter total atenção com a higiene íntima já que há um aumento na transpiração, o que propicia aos fungos e bactérias um ambiente adequado para crescerem. "O recomendado é que sejam utilizados apenas água e sabonetes neutros na lavagem vaginal", completa o especialista. 





segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Youtuber Thiago Rodrigo lança livro sobre o amor

Da Redação 

O empresário, palestrante e youtuber, Thiago Rodrigo, lança nesta terça-feira (13), às 19h, na Jazz Resto e Burgers (Rua Vergueiro, 2.080), em São Paulo, o livro Ame todos os dias, pela editora Buzz. Na obra, o escritor desvenda um mundo livre, leve, vivo, e que pode ser o mundo de qualquer pessoa. Para o autor, mesmo que tenha toda a instrução e todo o conhecimento, se eu não tiver amor, não funciona.

"Ainda que eu represente a muitos e tenha poder sobre absolutamente todos, se eu não tiver amor, serei como barulho sem sentido. Mesmo que eu seja forte e que a minha palavra esteja acima de tudo, se esta fala for desprovida de amor, ela será como um grito vazio. E ainda que o mundo todo vire crente, se for crente sem amor, não farão... não fazem a menor diferença", afirma o autor.

"Ame todos os dias" mostra que é possível as pessoas viverem em paz, em amor, cuidando umas das outras, sem interesses, além do interesse de ver o outro bem e melhor. William Shakespeare disse que o amor não se vê com os olhos, mas se sente com o coração. Não adianta falar que ama e não demonstrar.

Guilherme Kuhnen, que escreveu o prefácio da obra, afirma que "Ame todos os dias" é um manual que não precisa de técnicas, é uma receita que não se baseou em fórmulas, a construção de Thiago Rodrigo propõe persistência em vez de tentativas e instiga à motivação diária em vez de ânimos comprados. "É um convite verdadeiro a todos aqueles cansados de discursos de amor na verdade vazios de sentido. Mergulhar na intensidade deste livro é aceitar um pouco do desafio de amar – todos os dias".

Thiago Rodrigo
Empresário, palestrante e youtuber, Thiago Rodrigo ficou conhecido por seus vídeos na internet ao abordar de forma simples e leve temas que são essenciais à vida e à conduta do ser humano.

Em suas publicações, que na internet alcançam milhões de pessoas todos os meses, se destaca, entre outros, o vídeo Ubuntu, no qual Thiago narra uma tradição africana, e a série de vídeos "Ame todos os dias", que serviu como base para esse livro.


Racismo internalizado: a psicologia pode ajudar

Da Redação

Pouco discutido, o racismo internalizado é aquele que age silenciosamente dentro da pessoa, que faz com que o oprimido se sabote sem querer por achar que, numa disputa com alguém de outra raça, ele é inferior. Ele também se faz presente nas melhores intenções, como em frases ou até mesmo pretensos elogios que terminam por demonstrar essa concepção da desigualdade, como se fosse necessário um branqueamento da pessoa para poder elogiá-la: “preto de alma branca”, explica o psicólogo Ronaldo Coelho.

 O racismo internalizado é aquele que age inconscientemente dentro da pessoa | Imagem: reprodução 
“O racismo é, antes de tudo, inconsciente e involuntário. Não temos o controle sobre ele, senão por um processo constante de conscientização”, afirma o psicólogo.  Ele explica que o racismo se define pela a ideia de que “algumas pessoas se sentem superiores às outras simplesmente pela raça ou cor de pele”. Por conta da nossa história de escravidão africana, a forma mais comum de racismo existente no Brasil é contra os negros. “Os brancos, de forma inconsciente, se sentem superiores aos negros e os negros, também inconscientemente, se consideram inferiores aos brancos. É o que chamamos na psicologia de racismo internalizado”, sintetiza.

Além dessas situações, o racismo pode aparecer na  hipersexualização, que reforça a imagem como objeto: “mulata globeleza”, “negão fortão”, comenta Coelho. Assim, a pessoa pode não ter consciência de que está partindo de uma ideia racista para elogiá-lo.

Para evitar a crença de inferioridade (mesmo que inconsciente), o empoderamento é importante, principalmente na infância. Isso pode ser feito com elogios que não aloquem a raça e a cor negra como inferior, com o cabelo que cresce cacheado como algo bonito, com o reforço de ações positivas ligadas à raça para que a criança cresça entendendo que ela não é inferior a ninguém por conta da sua cor de pele. “O racismo internalizado não é vitimismo e precisa ser combatido. É um trabalho árduo, mas totalmente possível”, reforça Coelho.

Vale lembrar que o Dia da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro e que o racismo no Brasil é crime. Denúncias podem ser feitas na Secretaria de Direitos Humanos, além de prestar queixa na delegacia.


Cistos sinoviais são tumores comuns nas mãos

Da Redação

Popularmente conhecidos como “caroços no punho”, os cistos sinoviais são o tumor benigno mais frequente da mão, ou seja, a causa mais comum de aparecimento de nódulos ou tumorações nesta região. O dorso do punho é o local mais comumente afetado, seguido pela região palmar do punho e dedos.

Os cistos não são nódulos cancerígenos e não se espalham para outras áreas | Imagem: reprodução 
A teoria mais aceita para a origem do problema descreve a formação de uma “bexiga” de sinóvia - líquido viscoso, alcalino e transparente que se encontra nas articulações - causada por uma degeneração da cápsula articular do punho, tecido que recobre os ossos formando as juntas.

Os cistos sinoviais são mais frequentes no sexo feminino, e a maioria dos casos surgem entre os dez e os trinta anos de idade. O aparecimento pode estar relacionado a um evento traumático em até um terço dos casos, mas na maioria das vezes, ocorre sem motivo aparente.

Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão (SBCM), Milton Pignataro, o tratamento varia de acordo com o tamanho e localização dos cistos. Os cistos muito pequenos (menores do que 0,5 cm) são mais difíceis de serem puncionados e se assintomáticos, não necessitam de qualquer intervenção.

Nos cistos muito pequenos ou localizados nos dedos ou palma das mãos, a punção é mais difícil e menos efetiva. Nestes casos, quando o paciente sente dor, é recomendado a ressecção cirúrgica dos mesmos. Também está indicada a cirurgia nos cistos maiores que recidivaram após punção prévia.

A punção de cistos maiores é possível e resolve o problema definitivamente em cerca de 50% dos casos. Ela pode ser realizada no consultório com segurança, além de ser pouco dolorosa. O cisto é puncionado diretamente com uma agulha e seringa, procurando-se retirar o líquido viscoso e amarelo claro, muito parecido com um gel, que recheia o cisto. Após seu esvaziamento, a injeção de um corticoide em seu interior (no mesmo ato da sua punção) diminui a taxa de recidiva e é recomendada.

“Geralmente os pacientes procuram o consultório devido a um pequeno nódulo que aparece sem qualquer motivo e vai aumentando de tamanho progressivamente. É muito comum o paciente relatar que ele diminui quando o punho é menos solicitado e aumenta quando o paciente realiza atividades forçadas ou movimentos repetitivos”, conclui Pignataro.

Cirurgia
A cirurgia para retirada do cisto é relativamente simples e muito segura, resolvendo o problema em cerca de 90% dos casos. O cisto pode voltar a se formar em cerca de 10% dos casos e a recidiva pode estar relacionada a uma ressecção incompleta da base do cisto.

A ressecção artroscópica é bem indicada nos casos de cistos com um componente intra-articular importante e é uma alternativa menos invasiva à técnica aberta tradicional.

Vale lembrar que os cistos não são nódulos cancerígenos e não se espalham para outras áreas.


sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Excesso de exposição às telas eletrônicas causa danos à saúde ocular também das crianças

Da Redação

O oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares, comenta a epidemia mundial de miopia. “Um novo estudo, publicado na Ophthalmology,  revista da Academia Americana de Oftalmologia, oferece mais evidências de que pelo menos parte do aumento mundial da miopia tem a ver com atividades relacionadas ao trabalho; não apenas ao uso de telas, mas também ao de livros tradicionais. E que passar tempo ao ar livre, especialmente na primeira infância - pode retardar a progressão da miopia”, afirma.

Depois de completarem um nível em um videogame, peça que olhem pela janela por 20 segundos, orienta a oftalmologista Maria José | Foto: Freepik
Ainda não está claro se o aumento da miopia deve-se ao foco em smartphones o tempo todo ou à luz interagindo com nossos ritmos circadianos, para influenciar o crescimento dos olhos ou a nenhum dos itens anteriores.

 Enquanto os pesquisadores buscam uma resposta definitiva, não há dúvida de que a maioria dos usuários de computador experimenta a fadiga ocular digital. “As crianças não são diferentes dos adultos quando se trata de fadiga ocular digital. Elas também apresentam olho seco, cansaço visual, dores de cabeça e visão embaçada. Embora os sintomas sejam tipicamente temporários, eles podem ser frequentes e persistentes”, alerta a oftalmologista do IMO, Maria José Carrari.

 Mas isso não significa que  elas  precisam de uma receita para óculos de computador ou que tenham desenvolvido uma condição ocular de meia-idade que requer óculos de leitura, como alguns sugerem, mas “significa que elas precisam fazer pausas mais frequentes. Isso ocorre porque não piscamos com tanta frequência ao usar computadores e outros dispositivos digitais”, alerta a oftalmologista. Com isso, os oftalmologistas recomendam uma pausa de 20 segundos a cada 20 minutos de trabalho.

Dicas para ajudar a proteger os olhos das crianças da fadiga ocular do computador:

1 - Use um temporizador de cozinha ou um temporizador de dispositivo inteligente para lembrá-las de fazer pausas;
2 - Oriente-as a alternar a leitura de um e-book com um livro real e incentive as crianças a olharem para cima e para fora da janela a cada dois capítulos;
3 - Depois de completarem um nível em um videogame, peça que olhem pela janela por 20 segundos;
4 - Marque previamente os livros com um clipe de papel, em intervalos, de alguns capítulos, para lembrar as crianças de fazerem pausas.  Em um e-book, use a função “bookmark” para o mesmo efeito;
5 - Oriente-as a não usar o computador fora ou em áreas muito iluminadas, pois o brilho na tela pode criar tensão ocular;
6 - Ajuste o brilho e o contraste da tela do computador para que fique confortável para o usuário;
7 - Oriente as crianças sobre a boa postura ao usar um computador;
8 - Incentive-as o a manter a mídia digital mais distante possível dos olhos;
9 - Lembre-as de piscar ao fazer uso de telas.
10 - Ofereça opções de atividades não ligadas a computador, de preferência, exercícios físicos, esportes, etc.


Nutricionista alerta sobre os perigos do “efeito sanfona”

Da Redação

É comum que as pessoas com pressa para emagrecer busquem por dietas restritivas, sejam elas com baixos teores de gordura ou carboidrato, diminuição ou isenção de açúcar, jejum intermitente, entre outras. Mas consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI), Marcela Tardioli, afirma que se engana quem acha que esta é a solução.  Estes métodos extremistas não fazerem bem à saúde e, como consequência, podem produzir o famoso "efeito sanfona".

Pessoas que entram no “efeito sanfona” têm uma incidência 124% de ter ataques do coração | Foto: reprodução 
"Restringir a dieta a um só tipo ou grupo de alimentos pode até levar à perda rápida de peso no primeiro momento, mas, por falta de nutrientes importantes, pode gerar sintomas como fraqueza, mal estar, alterações na pressão e hormonais", alerta Marcela.

O efeito rebote ocorre quando o metabolismo entre em "alerta" diminuindo seu gasto calórico e estocando energia, afinal, não se sabe quando e como será a próxima refeição.

Uma pesquisa publicada no periódico americano New England Journal of Medicine, em 2017, comprovou que engordar e emagrecer com frequência aumenta o risco de problemas cardiovasculares e de morte prematura, especialmente entre pessoas que já apresentam fatores de risco para doenças do coração, como níveis altos de colesterol.

De acordo com o estudo, pessoas que entram no “efeito sanfona” com flutuação constante com mais de quatro quilos, por exemplo, têm uma incidência 124% maior de ataques do coração, quando comparadas com aquela que mantêm o peso estável a vida toda.

Para a especialista o jeito mais eficaz de não sofrer esta consequência é evitar a perda de massa magra e priorizar a perda de gordura conciliando a atividade física com uma alimentação balanceada, contemplando todos os grupos alimentares, na quantidade certa.

"Dormir bem também é fundamental, cerca de 8 horas por noite. Noites mal dormidas podem liberar pouco hormônio leptina – que ajuda a regular a fome e a manter o metabolismo ativo – e, assim, a válvula de escape pode ser buscar combustível nos alimentos", finaliza a nutricionista.


quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Elza Soares faz show gratuito no dia da Consciência Negra em São Paulo

Da Redação

Diva da MPB, Elza Soares fará uma apresentação gratuita no Dia da Consciência Negra (20), na Praça das Artes (Avenida São João, 281), em São Paulo. Ela mostrará um repertório dançante e releituras de clássicos, com sonoridade eletrônica do show "A Voz e a Máquina".

Show da Elza Soares integra o evento Feira Preta | Foto: divulgação 
Com participação de Luedji Luna, o show está entre os destaques da 17ª edição da Feira Preta, maior evento de cultura negra da América Latina, que acontece de 18 a 20 de novembro, das 12h às 22h, em São Paulo.


quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Livro aborda a importância da transformação cultural nas empresas

Da Redação

A urgência da transformação digital tem preocupado muitos gestores que já perceberam a realidade imposta pelos novos modelos de negócios na era em que vivemos. Porém, muitos gestores não sabem o que fazer, na prática, para se reinventar e continuar existindo. A resposta guarda um paradoxo instigante: se, por um lado, o principal vetor da transformação no mundo dos negócios é a tecnologia, por outro, na essência das mudanças, estão as pessoas. Este é o tema abordado no livro O novo código da cultura - Transformação organizacional na gestão do amanhã, de Sandro Magaldi e José Salibi Neto, que tem pré-lançamento nesta quarta-feira (7), durante a HSM Expo, em São Paulo, pela editora Gente.

 Os conteúdos são apresentados com exemplos de empresas | Imagem: divulgação 

"Pesquisas e Estudos apontam que existe uma visão clara junto aos principais líderes empresariais do Brasil acerca dos desafios de transformar uma organização devido à sua cultura organizacional. A despeito dessa constatação, o tema é pouco discutido e refletido de forma estruturada por esses líderes. Talvez sua intangibilidade e abstração expliquem essa contradição", reflete Magaldi.

"Considerando que uma empresa é um agrupamento de pessoas reunidas em prol de um objetivo comum – ou, pelo menos deveria ser assim –, é a cultura organizacional que dá o tom unindo todo esse ecossistema. Em uma tradução sintética: a cultura de uma empresa é o jeito que ela utiliza para 'fazer as coisas acontecerem'", diz Salibi Neto.

Há também um desdobramento importante quanto à implementação de novas tecnologias nas empresas. Para os autores, o êxito no processo de adaptação ao novo não está relacionado exclusivamente às transformações tecnológicas, mas sim a como as pessoas encaram essa nova perspectiva nas organizações e abraçam – ou não – as transformações tecnológicas.

Nesta obra, os autores trazem uma nova vertente a esse questionamento para ajudar o empreendedor a começar a transformação do seu negócio, realizando um desdobramento de diversos conceitos apresentados no livro anteriormente publicado pelos autores: Gestão do Amanhã.  Os conteúdos são apresentados com vários exemplos de como diversas empresas têm aplicado as questões de cultura organizacional para implementar as transformações necessárias em seu negócio.

Alguns dos temas presentes no livro são:

• Como enfrentar os desafios da transformação da cultura organizacional na prática;
• Quais são os elementos de um projeto de transformação cultural;
• Quais são os caminhos para iniciar o processo de transformação cultural;
• Qual é o papel dos princípios organizacionais na transformação de uma cultura;
• Como garantir a força da cultura organizacional de aprendizado em uma expansão acelerada.



Doenças sexualmente transmissíveis atingem também os animais

Da Redação

Os animais de estimação podem adquirir Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) ao acasalar ou até mesmo durante um passeio. O assunto é tão pouco abordado que muitos tutores nem desconfiam que esse tipo de doença também se manifesta entre os animais. As DSTs em cães podem causar sofrimento, reduzir a qualidade de vida do pet e até mesmo ser fatais. Existem duas principais doenças que atinge os cachorros: Tumor Venéreo Transmissível (TVT) – conhecido também como Tumor de Sticker – e a Brucelose.

Brucelose pode afetar cães e gatos | Foto: Freepik
TVT
O tumor venéreo transmissível ou Tumor de Sticker, é um tumor contagioso que afeta principalmente os cães que vivem nas regiões urbanas. Ainda não se sabe a causa da doença, mas especialistas desconfiam que o responsável seja um vírus.

Essa DST em cachorro é transmitida pelo o contato com os órgãos sexuais de pets afetados. Isso acontece durante o cruzamento, ou até mesmo durante um passeio, pois os cães têm o hábito de lamber e cheirar a região genital de um animal que não conhecem.

Os sintomas dessa DST são visíveis a olho nu e o tutor pode percebê-los em casa. Os animais acabam por desenvolver nódulos e tumores na região genital e em mucosas, como a boca e as narinas. Esses tumores sangram com facilidade e doem, fazendo com que o pet deixe de comer e/ou urinar.

Felizmente, há um tratamento com 90% de chances de cura da doença afirma a veterinária Lívia Romeiro do Vet Quality Centro Veterinário 24h. Ele consiste na remoção cirúrgica dos tumores e em um período de quimioterapia, que costuma causar efeitos colaterais nos cães, como perda de pelos, anemia, febre e problemas gastrointestinais.

Brucelose
Essa doença, causada pela bactéria Brucella Canis ou Brucella abortus, infecta não apenas os cães, mas também os gatos.

A bactéria penetra em qualquer mucosa do animal, como ânus e boca, causando sintomas difíceis de serem percebidos.

Nas fêmeas, a doença causa inflamação uterina e aborto. Nos machos, há inflamação do saco escrotal e esterilidade.

Desde que são infectados, os pets já podem transmitir a doença para outros cães. Isso pode ocorrer durante o acasalamento, através do contato com o sêmen e a urina de pets contaminados.

No parto, os filhotes são contaminados e, caso ocorra um aborto, o material expelido também será contagioso.

Para o tratamento, é recomendada a castração. Porém, mesmo após a retirada dos órgãos reprodutivos, a contaminação continua acontecendo, o que faz com que alguns veterinários indiquem sacrificar o animal.

Previna as DSTs em cães
Para que o pet não seja contaminado, é preciso evitar o contato do peludo com os agentes causadores das doenças.

Para isso, se o tutor está pensando em cruzar o seu pet, deve-se tomar alguns cuidados. Realizar exames para assegurar que o animal está saudável e solicitar ao tutor do parceiro que faça o mesmo, minimizando o risco de adquirir doenças durante o ato sexual.

Durante o cio das fêmeas, deve-se ficar de olho em seus movimentos! Não permitir que machos desconhecidos se aproximem e certificar que ela está em um local seguro. Devido ao instinto, os animais costumam fugir de casa e podem acasalar até mesmo entre frestas no portão em minutos.

Já no dia a dia, tome cuidado nos passeios. Não há nada de errado socializar com outros animais, mas nada de cheirar ou lamber as áreas genitais dos cães desconhecidos, pois não há como saber se o animal é ou não saudável.

Se o pet estiver doente em casa, isole-o dos demais cachorros durante o tratamento e o período de contaminação da doença. Pergunte ao veterinário quando a reaproximação deve acontecer, protegendo o animal sadio.



Inca estima que serão mais de 68 mil casos de câncer de próstata este ano

Da Redação 

Dia 17 de novembro é o Dia Mundial de Combate ao Câncer da Próstata. Por esse motivo, o mês de novembro é também conhecido como “Novembro Azul”, destinado à conscientização mundial sobre esse tipo de câncer. A doença é a segunda maior causa de morte por câncer no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pulmão. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimam que os números de diagnóstico desse tipo de câncer devem ultrapassar os 68 mil este ano, 7 mil casos a mais do que no ano passado.

A doença em estágio inicial é assintomática | Imagem: divulgação
Segundo o Instituto Oncoguia, um a cada nove homens será diagnosticado com a doença durante a vida. E um a cada 41 homens morrerá devido ao câncer de próstata. Por isso, o diagnóstico precoce da doença é tão importante. Segundo o coordenador da equipe médica do Docway, Aier Adriano Costa, o diagnóstico rápido da doença faz com que o tratamento seja eficaz em 9 entre dez casos. “Quanto mais consciência os homens tiverem da doença e de como diagnosticá-la e preveni-la, maiores são as chances de cura e sucesso no tratamento, por isso campanhas como essa são tão importantes”, comenta.

A doença em estágio inicial normalmente é assintomática, mas em casos avançados, a pessoa pode apresentar fluxo urinário fraco ou interrompido, impotência, sangue no líquido seminal, franqueza ou dormência nas pernas e pés, dor ou ardor durante o xixi e até perda do controle da bexiga. Ainda segundo o especialista, justamente por não apresentar sintomas relevantes em estágio inicial é que existe essa importância da realização de exames periódicos.

Quanto à prevenção, deve-se ficar atento não só aos fatores de risco como a idade e o histórico familiar, a incidência de casos da doença é reduzida quando o homem adota medidas simples em seu dia a dia. Uma dieta saudável e a prática de exercícios são fundamentais para quem quer manter-se longe das doenças.

 “Quando me refiro a hábitos saudáveis, não estou dizendo que o homem precise virar um atleta, se ele praticar exercícios de intensidade moderada por 150 minutos durante a semana, aliando isso a uma dieta mais equilibrada que inclua antioxidantes, dentre eles o selênio, vitamina E e o licopeno. Já terá grandes resultado”, finaliza o especialista.



terça-feira, 6 de novembro de 2018

Horário de verão: endocrinologista dá dicas para se adaptar

Da Redação

O endocrinologista Marcio Krakauer, diretor da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP), recomenda algumas atitudes para se adaptar ao horário de verão, que começou no último fim de semana, entre elas, manter a quantidade habitual de horas de sono.

“Apesar de o horário diminuir, o ideal é não perder o número de horas habituais de sono”, alerta o endocrinologista Marcio Krakauer
"Refeições leves evitando gorduras, frituras e excesso de proteína animal contribuem para a adaptação ao horário de verão. Porém, o mais importante é dormir corretamente. Apesar de o horário diminuir, o ideal é não perder o número de horas habituais de sono. Essa é a parte fundamental para a boa adaptação das mudanças de horários, seja o de verão ou de fusos distintos para quem viaja muito", comenta.

Alguns impactos hormonais decorrem desse ajuste para o horário de verão. O mais relevante é o no cortisol, hormônio produzido pela glândula suprarrenal enquanto dormimos. Por isso, nos primeiros dias de ajuste aos novos horários, pode haver mais cansaço, ansiedade, dificuldade para acordar, uma certa irritabilidade, mas nada que não seja naturalmente ajustado pelo organismo.

"A regulação do sono é o que pode provocar as alterações glicêmicas dos pacientes diabéticos, principalmente os que têm diabetes tipo1, que precisam de insulina", comenta Krakauer.

Para quem faz uso contínuo de medicamentos, uma dica importante é seguir o relógio para manter os horários de rotina para os remédios.



Filme retrata movimento que mistura poesia, performance e críticas sociais

Da Redação

Ao longo dos 81 minutos de "Slam – Voz de Levante", Roberta Estrela D'Alva, uma experiente slammaster (uma apresentadora de 'slam'), conduz o espectador por competições de Poetry Slam - batalhas performáticas de poesia - onde os jogadores rimam jogos poéticos de críticas políticas, injustiças sociais e, principalmente, de resistência. O filme, dirigido por Tatiana Lohmann e Estrela D´Alva, visita clubes em Nova York e Chicago; atravessa o oceano até o campeonato mundial de slam em Paris e volta ao Rio e São Paulo. O filme estreia em 22 de no novembro, com distribuição da Pagu Pictures. 

Roberta Estrela D'Alva em plena atuação na Poetry Slam | Foto: divulgação 
Completando 10 anos de chegada ao Brasil, as batalhas de Poetry Slams unem texto com a habilidade de apresentá-lo no palco. O púbico é peça fundamental deste "jogo" e tem a permissão (e talvez a responsabilidade) de participar ativamente das disputas. Celebrada em todo o mundo, as apresentações impactam fortemente o público jovem e periférico. Hoje, já existem mais de 150 comunidades espalhadas em 18 estados do país, que são retratadas no filme.

Filmado entre 2011 e 2017, o longa culmina com a participação da brasileira Luz Ribeiro na Copa do Mundo de Slam, em Paris. Nas competições, os poetas apresentam suas experiências, vivências e pensamentos de maneira muito pessoal.

"Ocupar os espaços públicos é uma vocação do Poetry Slam no Brasil. São raros os slams indoors por aqui, o que reforça ainda mais o seu caráter político. Não que lá fora não exista esse caráter político, mas aqui é especificamente forte. O boom dos slams dos últimos anos aconteceu em sincronia com o grande balanço político pelo qual o país vem passando. A questão racial, o feminismo, a questão do transgênero e a luta de classes são assuntos recorrentes na cena de Slam brasileira",  comenta Tatiana.

Exibido com sucesso na Mostra Internacional de São Paulo do ano passado, o documentário conquistou os prêmios de Melhor Direção de Documentário e Prêmio Especial do Júri no Festival do Rio de 2017, e o prêmio de Melhor Filme Nacional no Festival Internacional Mulheres No Cinema (FIMCINE).Com produção da Exótica Cinematográfica em coprodução com a Globo Filmes, GloboNews e Miração Filmes e apoio do Itaú Cultural.

Além disso, todas as cópias do longa terão legenda descritiva, recurso que permite que pessoas com surdez e deficiência auditiva assistam ao filme.

Trilha sonora
Eugênio Lima e Roberta Estrela D'Alva assinam a trilha sonora que traz uma compilação de vozes contemporâneas com alguns dos mais relevantes nomes do funk, rap, pop e rock nacional como, por exemplo,  MV Bill, Liniker, Ellen Oléria, MC Daleste, MC Marechal, Lurdez da Luz e Karina Buhr.



segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Conheça aplicativos para ajudar no “projeto verão”

Da Redação

Para algumas pessoas o "Projeto Verão" ainda não começou, para isso, a tecnologia pode ajudar, pois alguns aplicativos (apps) auxiliam na hora de acompanhar a dieta, monitorar atividades físicas - como treinos na academia e corridas de rua - e até permitem compra de biquínis e roupas de praia direto do exterior.

Aplicativos auxiliam os usuários na dieta e atividades físicas, por exemplo | Foto: Freepik
Conheça cinco apps para ajudar no "Projeto Verão"

Nutra Bem: inicie com novos hábitos alimentares

O Nutra Bem é um aplicativo que funciona como uma espécie de consultoria, que ajuda os usuários a desenvolverem novos hábitos alimentares. No app é possível criar um perfil capaz de gerar dicas para melhorar a alimentação. Além disso, o usuário consegue ter o comparativo de consumo identificando quais as melhores opções para as refeições.

Disponível para Android e iOS.

Runkeeper: para quem escolher a corrida como atividade física
O Runkeeper é um aplicativo que usa o GPS do celular para medir o ritmo, distância e tempo de corrida. A ferramenta mostra a estimativa das calorias gastas durante a atividade física. Para quem deseja iniciar como corredor, o app permite criar um plano de treinamento, que é desenvolvido levando em consideração o nível do atleta e o objetivo que ele quer alcançar.

Disponível para Android e iOS.

BTFIT: auxilia no treino funcional e exercícios na academia
O BTFIT funciona como um personal trainer virtual. O app permite que o usuário configure o passo a passo do seu treino, podendo indicar, por exemplo, quais equipamentos estão disponíveis na academia que frequenta. A plataforma está disponível em duas versões: gratuita e premium, na versão paga o usuário recebe treinos personalizados gerados por personal online de forma ilimitada.

Disponível para Android e iOS.

Tecnonutri: foco na dieta
O tecnonutri promete pegar no pé do usuário e não deixá-lo sair da dieta.  A ferramenta avisa a hora de tomar água, hora de comer e até indica quais alimentos podem ajudar a perder peso, de acordo com o objetivo definido pelo usuário. O app ainda possui um cardápio de alimentos com informações nutricionais.

Disponível para Android e iOS.

Grabr: para comprar os melhores looks praianos
Depois de focar na dieta e nos exercícios é a hora de ir às compras. O app Grabr permite que usuários comprem looks direto do exterior mesmo sem viajar. Para gerar um pedido na plataforma é necessário inserir alguns dados do produto, como a descrição do item e o link de onde ele pode ser comprado no país do exterior. Com isso, viajantes podem trazer o produto, com uma taxa de recompensa. O comprador, além de economizar, não precisa pagar altas taxas de frete nem esperar meses para receber o produto, já que o verão está logo aí - o produto chega em 20 dias (média). A economia para os brasileiros costuma ser de 30% a 40%, mas alguns usuários já conseguem economizar mais de 80% - em alguns casos.

Disponível para Android e iOS.





Pediatra explica como manter as crianças seguras dentro e fora de casa

Da Redação

Nunca é demais lembrar a importância de manter as crianças seguras e protegidas, especialmente quando ainda são bebês e requerem mais atenção e cuidados, devido a sua dependência e dificuldade de expressar dor, sofrimento, além da falta de noção do perigo. Da escolha das roupas, passando por móveis, carrinhos e brinquedos, tudo precisa ser pensado para a sua segurança e conforto. O pediatra Sylvio Renan Monteiro de Barros, especialista pela Sociedade Brasileira de Pediatria e autor do livro “Seu bebê em perguntas e respostas - Do nascimento aos 12 meses”, elaborou algumas dicas básicas para orientar pais e cuidadores.  

Andador causa mais malefícios que benefícios, alerta o pediatra Barros 
Roupas
Durante os primeiros meses de vida o bebê tem a pele mais sensível a processos alérgicos e, por isso, é indicado que suas roupas sejam de tecidos naturais e leves, como algodão, linho e lã (dependendo do clima).  Importante também evitar babados e laços que possam ser manuseados pela criança e se enrolar em mãos e pescoço. Considere também o tamanho ideal, para garantir a perfeita movimentação da criança.

Ainda sobre processos alérgicos é contraindicado o uso de amaciantes e outros produtos químicos com cheiro forte na lavagem das roupas das crianças.

Mobiliário
É preciso estar atento não apenas com o quarto do bebê, mas com a casa em geral, visto que ele cresce rápido e logo começa a explorar todos os cantos. Tudo o que tenha quina pontiaguda, especialmente de vidro, pode oferecer riscos (mesas, aparadores e cômodas, por exemplo). Se não for possível mudar os móveis é indicado colocar adaptadores de silicone especialmente desenvolvidos com esta finalidade para minimizar possíveis impactos. Evitar também deixar ao alcance os bibelôs e outros objetos decorativos de materiais quebráveis, como cerâmica, louça e vidro. E ainda, tampe tomadas com fitas adesivas ou protetores próprios para isso.

Dentro do quarto da criança evite excesso de prateleiras, tecidos e tapetes que possam acumular pó, incluindo cortinas pesadas. Dentro do berço, nada de bichos de pelúcia e cobertas cheias de babados e fitas que podem se enrolar na criança ou atrapalhar a sua mobilidade e respiração.

Brinquedos
A legislação do setor exige a identificação na embalagem sobre a idade recomendada para cada tipo de brinquedo e deve ser obedecida, porque considera não apenas o aproveitamento do brinquedo, mas as contraindicações, como a presença de peças pequenas que podem se soltar e serem engolidas, por exemplo. Mesmo assim, é preciso ficar atento até mesmo aos indicados e considerar a manutenção contínua. Olhos e botões de bichinhos, bem como rodinhas de carrinhos, são alguns itens para especial observação. Além de checar se o produto possui o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Carrinho do bebê
Cada fase da criança oferece um modelo de carrinho, mas é possível comprar um que se adapte ao maior número de fases. "Quando a criança está no primeiro mês e dorme junto aos pais o modelo "Moisés" pode ser indicado, mas depois é preciso considerar a introdução alimentar, a partir dos seis meses com acessório de inclinação para as refeições e cinto de três pontas, que prende todo o tronco do bebê e evita que ele escorregue ou tombe para frente.", explica o pediatra.

Andador
Apesar de projetado para estimular o andar, o andador causa mais malefícios que benefícios. Embora dê mobilidade à criança ele pode fazer com que ela se acomode sobre o conforto das rodas e não exercite o equilíbrio e a força necessários para andar corretamente. Além de viciar o corpinho em uma postura errada de tronco e pernas, ele ainda pode gerar acidentes ao permitir o deslocamento para locais onde possa cair, como escadas.

Cadeirinha para carro
A recomendação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) é enfática de que a cadeirinha no banco traseiro é indispensável do nascimento aos sete anos de idade. Ela deve ser usada sempre, mesmo para curtas distâncias, sendo o acessório essencial para a segurança da criança em casos de acidente. O modelo usado deve seguir a tabela de compatibilidade de idade e peso orientada pelo Contram.

Barros explica que todas as medidas indicadas não têm a intenção de limitar as descobertas da criança, mas de assegurar que ela experimente o mundo com segurança e bem-estar. "Os olhos e a atenção dos pais são os principais itens de segurança, mas não devem comprometer o desenvolvimento físico e emocional da criança", finaliza.


quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Museu do Relógio é opção de passeio para crianças em São Paulo

Da Redação

Relógios de diferentes cores, formatos e tamanhos, incluindo um cuco, encantam as crianças que visitam o Museu do Relógio Professor Dimas de Melo Pimenta (Avenida Mofarrej, 840, na Vila Leopoldina), em São Paulo. Por isso, o local é uma boa dica de passeio, durante o feriado da Proclamação da República, já que estará aberto entre os dias 15 e 19 de novembro, das 10h às 17h, com entrada gratuita.

No museu há mais de 600 peças originárias de várias partes do mundo | Foto: divulgação
Neste período acontece sua 46ª retrospectiva anual, que terá como grande destaque um relógio mestre de 1969, produzido pela empresa DIMEP, dona do museu, e batizado de Quartzion.

Na época, o exemplar representou uma grande inovação, pois foi o primeiro a quartzo produzido no Brasil - pelo Professor Dimas de Melo Pimenta - e um dos primeiros do mundo a utilizar a revolucionária tecnologia, que até pouco tempo antes era estratégica, sigilosa e restrita a poucos países.

O Quartzion foi criado como um sofisticado relógio mestre, com capacidade para informar, inclusive, os segundos aos relógios secundários, o que era difícil de encontrar. Seu mecanismo consistia em um oscilador de quartzo que gerava uma frequência de 131.072 Hz, mediante carga elétrica, e pulsos divididos por meio de um conjunto de circuitos que os convertiam em um único pulso por segundo, que, por sua vez, alimentava o sistema de movimentação dos ponteiros de horas, minutos e segundos tanto do modelo principal quanto dos ligados a ele.

O relógio apresenta uma caixa metálica em tons azulado e cinza, na qual se destaca uma placa de vidro que expõe o conjunto eletrônico. Foi um marco na história da relojoaria do Brasil e do mundo, um divisor de águas, pois proporcionou qualidade e precisão até então inéditas para empresas e entidades que precisavam medir o tempo de suas operações. Foi a partir dessa nova tecnologia que a DIMEP iniciou um processo de renovação de sua linha de produtos em direção à informatização dos sistemas de ponto.

Além disso, o museu possui um acervo com mais de 600 peças vindas de todas as partes do mundo

Para ter uma visita guiada com monitor especializado é necessário  agendamento prévio, com no mínimo um dia de antecedência, no telefone (11) 3646-4000 ou e-mail museudorelogio@dimep.com.br.




Preenchimento com PMMA: entenda os riscos da cirurgia plástica sem bisturi

Da Redação

Com a proposta de resultados instantâneos, a bioplastia, também conhecida como plástica sem bisturi, atrai muitas pessoas, pois é um procedimento não cirúrgico que utiliza substâncias de preenchimento, como o polimetilmetacrilato (PMMA), no intuito de remodelar áreas da face e do corpo. Porém, desde 2006, o Conselho Federal de Medicina vem alertando toda a sociedade médica sobre problemas com o uso do PMMA, que é um material sintético, já que não existem estudos de longo prazo dos seus efeitos no corpo humano.

O PMMA nunca pode ser utilizado como um substituto do silicone, alerta o cirurgião plástico Pedro Lozano | Foto: Freepik
O cirurgião plástico integrante da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Pedro Lozano, explica que “o polimetilmetacrilato só pode ser utilizado em casos específicos e em pequenas quantidades". Devido à baixa qualidade do produto existente no mercado nacional, a Anvisa também proibiu o uso de diversas marcas da substância, havendo, porém, poucas opções que são permitidas e que atendem as recomendações da agência nacional.

Composto por microesferas de um material muito parecido com um plástico acrílico, o PMMA se espalha pelo tecido da região após sua aplicação. Muito procurado por não ser absorvido pelo corpo, pode causar reações imprevisíveis a longo prazo.

A substância endurece dentro do local aplicado como um "cimento", podendo causar complicações pela rejeição do organismo com sequelas irreversíveis. "Uma vez injetado, o PMMA não pode ser retirado, muito diferente de uma prótese de silicone, que pode ser removida a qualquer momento ou a aplicação do ácido hialurônico, preenchimento de maior segurança", explica Lozano.

A bioplastia com PMMA nos glúteos, por exemplo, é feita com a aplicação de injeção intramuscular para que o líquido se espalhe na área e tenha aderência aos músculos. Aí que está o risco, pois nessa região existem muitos vasos sanguíneos, que se atingidos pela substância pode causar trombose, levando a uma embolia pulmonar e até à morte.

Alternativas melhores
"Definitivamente a bioplastia não é o processo mais seguro para se dar volume a qualquer parte do corpo. Este procedimento se popularizou, nos últimos tempos, principalmente pelo baixo custo se comparado a cirurgias plásticas mais seguras e convencionais", conta o médico.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica recomenda o PMMA apenas em plásticas reparadoras, como em pacientes com AIDS com lipoatrofia facial, que causa a perda da gordura do rosto. De qualquer forma, o médico especialista deve ter extremo controle na quantidade aplicada.

"As próteses de silicone e a lipoescultura com a enxertia da gordura retirada transferida diretamente para os glúteos ou outra região que se deseja conquistar maior volume são as cirurgias mais indicadas", afirma o cirurgião.

O PMMA nunca pode ser utilizado como um substituto do silicone, principalmente para pacientes que buscam a técnica para aplicação nos glúteos, coxas e panturrilhas, porque a dose utilizada nessas regiões é muito maior do que de um simples preenchimento.

Cuidados necessários para um procedimento seguro
É importante ressaltar que para qualquer procedimento invasivo de preenchimento o paciente deve sempre procurar um profissional habilitado e ser avaliado clinicamente. Uma das maneiras de constatar a veracidade e integridade do cirurgião plástico é pesquisar pelo médico diretamente na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, pois é possível conferir se ele está registrado no estado onde a pessoa fará o procedimento.

Além disso, é bom prestar atenção no tipo de divulgação que os profissionais fazem de seu trabalho. Publicações com fotos de "antes e depois" e número de seguidores nas redes sociais não são parâmetros para avaliar um profissional, além de tais publicações serem consideradas antiéticas.
A estrutura do local onde será feito o atendimento também deve ser analisada. O procedimento nunca deve ser feito fora de consultório e ambiente hospitalar, além de ser indispensável o alvará da Prefeitura e da Vigilância Sanitária.



Clube Aramaçan sedia evento gratuito voltado às noivas e debutantes

Da Redação Para quem está prestes a casar ou completar 15 anos, o Clube Atlético Aramaçan, em Santo André, sedia neste domingo (25) o Enco...