sexta-feira, 22 de março de 2019

Governo de São Paulo lança o aplicativo “SOS Mulher”

Da Redação

O Governador João Doria lançou nesta sexta-feira (22) um aplicativo para que mulheres com medidas protetivas concedidas pelo Tribunal da Justiça de São Paulo (TJSP) possam pedir socorro, quando estiverem em situação de risco. Chamado de SOS Mulher, a ferramenta, desenvolvida pela Polícia Militar, permite que as vítimas peçam ajuda apertando apenas um botão, por cinco segundos. A medida visa agilizar e priorizar o atendimento destas pessoas, deslocando as equipes mais próximas ao local da ocorrência.

Aplicativo é voltado às mulheres com medidas protetivas | Foto: reprodução
"A mulher aperta o botão e imediatamente aciona a Polícia Militar. A viatura mais próxima é enviada rapidamente até o local de onde foi emitido o sinal por meio do celular, em georreferenciamento. É mais rápido do que o sistema 190, que já é eficiente", explica Doria.

Para usar o aplicativo, basta que o interessado baixe a ferramenta por meio das lojas virtuais Google Play e App Store. Depois, é necessário a realização de um cadastro com os dados pessoais para que as informações possam ser checadas junto ao TJSP, que fornece as informações do banco de dados das medidas protetivas. Após a confirmação positiva da ferramenta, o serviço poderá ser utilizado, a partir de 1º de abril.

O comandante da Polícia Militar, Marcelo Vieira Salles, explica como funciona o serviço. "As viaturas que estão a quatro quilômetros podem ser acionadas. Assim que acionou, cai no despachador, que é aquele policial que já aciona diretamente a viatura", afirma.

Após a chegada da equipe policial no endereço, é essencial que o usuário apresente a decisão do juiz, comprovando o descumprimento da medida protetiva e as providências decorrentes.

Em caso de acionamento indevido, a pessoa deve acionar a Polícia Militar rapidamente pelo telefone 190 e cancelar a ocorrência.

É de extrema importância que, antes de começar a usar o aplicativo, a pessoa faça um teste de acionamento para verificar se a sua medida protetiva consta na base de dados do Poder Judiciário. O botão "peça socorro" do SOS Mulher é destinado apenas às mulheres e também aos homens e crianças que possuem a restrição expedida pelo órgão. Atualmente, mais de 70 mil pessoas estão aptas a utilizar o serviço.

Especialista em inteligência emocional comenta cinco dicas para ser mais feliz

Da Redação

O brasileiro nunca foi tão infeliz como no ano passado, de acordo com a "World Happiness Report", pesquisa realizada pelo Instituto Gallup, que mede a felicidade em todo o mundo. O estudo mostrou uma grande preocupação dos brasileiros com a crise financeira e as lideranças políticas no País. No entanto, de acordo com a especialista em inteligência emocional e diretora do Centro Hoffman, Heloísa Capelas, a resposta para superar a infelicidade pode ser mais simples do que se imagina, pois sempre é possível aprender a ser mais feliz na vida cotidiana.

A especialista Heloísa Capelas explica que é importante fazer um exercício de autoconhecimento e definir qual é o seu conceito de felicidade |  Foto: Freepik 
Além disso, ao longo do tempo, foram criadas diferentes ferramentas que auxiliam as pessoas a sair deste estado de infelicidade, segundo Heloísa. O Processo Hoffman, ministrado por ela, é uma delas. "Por meio da metodologia que aplicamos em nosso curso, promovemos uma desconstrução de cada indivíduo para que eles entendam um pouco mais sobre como se tornaram, quem são, e desenvolvam a inteligência emocional. Ao terem essa percepção, conseguem também refletir de forma mais objetiva sobre os acontecimentos cotidianos de forma que não sejam tomados pela infelicidade", afirma.

Também autora do livro "O Mapa da Felicidade", Heloísa aborda na obra aborda as principais inteligências humanas, com conceitos e exercícios práticos. "De modo geral, a felicidade é descrita como uma sensação de bem-estar, grande alegria, contentamento, boa sorte, bom êxito, sucesso ou paz interior". Diante disso, confira cinco dicas selecionadas pela especialista para se encontrar o caminho da felicidade.

Ser feliz não depende de fatores externos
O que faz você feliz? Segundo Heloísa, essa pergunta é muito difícil de ser respondida. Geralmente, as pessoas não conseguem encontrar as palavras que definem a felicidade. Possuir um bom emprego, abrir o próprio negócio ou ter o carro do ano são alguns desejos muito frequentes. "Por mais diversas que todas essas respostas sejam, existe nelas algo em comum: todas têm uma condição. É a chamada condição 'se'. Se eu tiver, se eu fizer, se isso ou aquilo acontecer", afirma.

Para a especialista, a questão do "se" está diretamente ligada a algo que vem de fora e isso não temos controle. Essa conduta torna as pessoas dependentes e reféns de situações externas. A diretora do Centro Hoffman explica que é importante fazer um exercício de autoconhecimento e definir qual é o seu conceito de felicidade.

Seja feliz hoje
Sempre projetamos a felicidade para o futuro. No entanto, é essencial trabalhar com pequenas recompensas no dia a dia. Pode ser que hoje você não se torne o diretor de uma grande empresa, mas não é necessário ser feliz apenas quando você alcança um objetivo. "Devemos nos ensinar a ter prazer na simplicidade, no aqui e agora. Uma mensagem, um jantar, um passeio, jogar um videogame", diz a especialista.

Seja positivo
Estar em um ônibus lotado não é sensação agradável e muitas vezes é visto como sinônimo de infelicidade. De acordo com Heloísa, é preciso mudar um pouco a nossa percepção de algumas situações. "Existe positividade e felicidade em qualquer momento, é uma prática que exige treino", diz.

No caso do transporte público, as pessoas podem aproveitar o tempo para ler um bom livro ou assistir a uma série. Essas pequenas ações podem nos dar mais prazer no nosso dia a dia.

Para ser feliz, não é preciso parar de sofrer
Estamos imersos em um mundo que entristece, aborrece, suga e cansa as pessoas. É impossível se sentir alegre o tempo todo. "O grande problema é que não vivemos a dor no momento em que ela surge. Fugimos dela e, paradoxalmente, vivemos uma dor rasa e vazia por toda a vida ou em grande parte dela", diz Heloísa. Para ela, é preciso tomar cuidado para não cair na armadilha da vitimização e passar a culpar todos a sua volta para se sentir melhor.

Tenha amor-próprio
É muito comum as pessoas esperarem o amor, reconhecimento e respeito dos outros. Assim, recorrem a presentes e cobrem os amigos de agrados. Mas, o amor-próprio é essencial para melhorar a qualidade de vida dos indivíduos. "Quando cada um descobre essa capacidade e se apropria dela de modo integrado, promove um relacionamento muito melhor consigo mesmo. Porque assim se instala em você a vontade de fazer o melhor por si mesmo", finaliza.

Miss Brasil Mundo 2018 alerta para sintomas da hanseníase

Da Redação com Ag. do Rádio Mais

Nascida e criada em Parnaíba, no Piauí, Jéssica Carvalho está no último ano de Medicina e tem o sonho de se tornar uma grande neurologista. Em 2018, a jovem de 23 anos foi eleita a Miss Brasil Mundo, a primeira nordestina a ganhar a competição em 25 anos. Representante brasileira no Miss World, um dos dois principais concursos de beleza do planeta, Jéssica faz um apelo importante aos brasileiros sobre a hanseníase .

"A hanseníase tem cura e quanto mais cedo a pessoa fizer o tratamento, menor chance de ter sequelas", comenta Jéssica  | Foto: Divulgação
“O Brasil está na segunda posição em número de casos de hanseníase. Por causa disso, a doença é um caso sério de saúde pública no nosso País. Se você notar alguma mancha esbranquiçada, amarronzada ou avermelhada em qualquer parte do seu corpo com perda ou diminuição de sensibilidade, procure um posto de saúde. A hanseníase tem cura e quanto mais cedo a pessoa fizer o tratamento, menor chance de ter sequelas. E uma vez que se começa o tratamento, não há mais risco de contágio. Fique atento, procure ajuda e não tenha preconceito contra quem pegou esta doença”, afirma Jéssica.

O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza o tratamento e acompanhamento da doença em Unidades Básicas de Saúde e de referência em todo o País. É importante ressaltar que, logo no primeiro mês de tratamento, a pessoa já não transmite o bacilo. Por isso, é preciso que o paciente siga todo o tratamento, sempre de acordo com a orientação médica.

Ao surgimento de qualquer mancha que tenha a perda ou diminuição da sensibilidade ao toque, ao calor ou frio, procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima e faça o teste. Quanto mais cedo o diagnóstico, menores as chances de sequelas. A hanseníase tem cura e o tratamento está disponível gratuitamente no SUS.

Gastroenterologista fala sobre intolerância à lactose

Da Redação

Estima-se que no Brasil cerca de 40% da população sofra com algum grau de deficiência de lactase no organismo – enzima produzida no intestino que quebra e decompõe a lactose, açúcar do leite e de seus derivados em moléculas menores que conseguem ser absorvidas pelo intestino. Essa incapacidade total ou parcial de digestão é popularmente conhecida por intolerância à lactose. O gastroenterologista Décio Chinzon explica peculiaridades dessa condição e como conviver com ela sem sofrimento.

A intolerância à lactose pode ser congênita, primária ou secundária | Foto: reprodução 
A intolerância à lactose é dividida em três tipos distintos

A do tipo congênita é caracterizada por deficiência total da enzima lactase, desde o nascimento da criança e é responsável por sintomas como diarreia e perda de peso no recém-nascido. O bebê portador não é capaz de degradar e, consequentemente, absorver o açúcar do leite. Essa é a forma mais grave e mais rara da deficiência enzimática e se manifesta logo nos primeiros momentos da amamentação.

Na denominada deficiência de lactase primária, ocorre uma progressiva perda da lactase intestinal, geneticamente determinada e normalmente os sintomas se iniciam na adolescência ou na vida adulta. Os sintomas mais comuns são distensão abdominal, cólica, flatulência e diarreia, que ocorrem após a ingestão de alimentos lácteos. E por fim, a secundária ocorre como consequência de doenças intestinais, que por causarem um processo inflamatório, contribuem para a diminuição de produção de lactase pelas células do intestino. Esse tipo de deficiência pode acontecer em qualquer idade e desaparece quando a doença de base é tratada.

O diagnóstico é simples, no qual são associados os dados clínicos (sintomas após a ingestão de lácteos ou derivados) com exames complementares como teste respiratório, sobrecarga de lactose ou mesmo testes genéticos.

 “Algumas estratégias como o fracionamento da ingestão de alimentos lácteos e a utilização de produtos com baixo teor de lactose podem ser utilizadas pela pessoa com deficiência primária de lactase  (intolerância à lactose do adulto). No entanto, a exclusão total de alimentos lácteos pode ser prejudicial para a obtenção de nutrientes como o cálcio entre outros elementos”, explica a especialista. Quando alimentos que contenham lactose forem ser consumidos, pode-se fazer uso da enzima lactase em comprimidos junto com a ingestão alimentar. É importante lembrar que o acompanhamento médico e nutricional é fundamental para essas pessoas”, conclui Chinzon.

Professor da FGV alerta sobre os riscos da "dark web"

Da Redação

O coordenador do MBA de Marketing e Negócios Digitais da Fundação Getulio Vargas (FGV), André Miceli, alerta para os perigos da deep web. Segundo ele, não é um lugar interessante para adolescentes e crianças ou mesmo adultos navegarem, por ser um espaço de conteúdos ilegais – que vão desde malwares desenvolvidos por hackers, em busca de dados pessoais –, a atividades ilegais.

A a "dark web" fornece mecanismos de anonimato que favorecem a ação de hackers e criminosos virtuais, além de pessoas que buscam compartilhar conteúdos censurados | Foto: Reprodução 
Miceli, no entanto, esclarece que o problema está na "dark web", uma subdivisão da deep web. O especialista explica que a deep web possui 96% do conteúdo da internet, que vão desde arquivos científicos, livros raros, informações financeiras, até vírus e informações sobre crimes. A diferença é que, ao contrário do que acontece na internet que conhecemos, essas páginas não estão indexadas a motores de busca, nem podem ser acessadas pelos browsers que usamos diariamente.

"Na 'dark web' estão salas de conversa que podem incitar a violência, comercializar drogas, contratar serviços e produtos ilícitos, organizar ações contra o governo e outras questões. Em função do que acontece nesse ambiente, ele é monitorado por governos, polícias e agências de inteligência. Já na deep web, estão site fechados, grupos e informações confidenciais.", explica Miceli.

O professor da FGV esclarece que a "dark web" fornece mecanismos de anonimato que favorecem a ação de hackers e criminosos virtuais, além de pessoas que buscam compartilhar conteúdos censurados. "Lojas virtuais de mercadorias proibidas ou de difícil acesso, inclusive drogas ilícitas e armas também estão nesse ambiente", alerta o especialista em ambientes digitais.

Cuidados
Miceli destaca que os pais devem estar atentos aos acessos de seus filhos na deep web. O especialista sugere que os responsáveis instalem um software de Controle Parental que permita bloquear os endereços terminados em “onion” e que fiscalizem diariamente e presencialmente a usabilidade das crianças e adolescentes no ambiente virtual.

 "A deep web não é feita apenas de coisas ruins. No entanto, vale verificar os acessos do TOR (The Onion Router) – software que permite estabelecer conexões anônimas e acessar conteúdos inadequados – e do I2P e Freenet, por exemplo. Assim é possível prevenir problemas provenientes dos riscos e perigos desse ambiente", finaliza Miceli.

quinta-feira, 21 de março de 2019

Anticoncepcional pode afetar a disposição, comenta nutróloga

Da Redação

Quando os anticoncepcionais surgiram na década de 60, foi um grande avanço no campo da sexualidade feminina. Porém, atualmente, eles são associados também à ansiedade, falta de energia, desânimo e depressão, conforme comenta a médica nutróloga do Espaço Volpi, Paula Vasconcelos.

Anticoncepcionais são associados à depressão e falta de energia  | Foto: Freepik
Questões como varizes, inchaço corporal, celulites, vaginismo, ganho de peso, mal-estar e até mesmo a Tensão Pré-Menstrual (TPM), por exemplo, estão presentes nas bulas dos remédios, relembra a médica, mas muitas mulheres iniciam a vida sexual e começam a tomá-los por conta própria, sem a consulta com um médico especialista.

"A mulher está sempre em busca de uma vida mais saudável, em se cuidar, se manter bonita e com saúde, mas muitas vezes não sabe dos perigos que está colocando dentro do seu próprio corpo tomando esse tipo de medicamento (que pode ser comprimidos, injeção, anel vaginal, adesivo, etc)", afirma.

Os anticoncepcionais atrapalham ainda quem deseja ganhar massa muscular, além de dificultar o emagrecimento e reter líquidos. "Eles liberam uma grande quantidade de hormônios para impedir a ovulação e, consequentemente, a gravidez. Mas o problema é que é preciso ter um equilíbrio entre os hormônios femininos e masculinos, como a testosterona que é responsável pela libido e pela disposição", explica Paula.

Para não ter o rendimento comprometido no dia a dia, seja na academia, na vida profissional ou no sexo, a especialista afirma que é preciso conversar com o médico e alinhar as expectativas e objetivos, além de manter uma boa e equilibrada alimentação.

Casa Lego segue no Golden Square Shopping

Da Redação

Imaginação, diversão, criatividade e aprendizado. Estes e outros valores estarão em evidência na superatração que o Golden Square Shopping apresenta até o dia 14 de abril: a Casa Lego.
O evento chega com a tradição que reúne gerações há mais de 80 anos em torno de brincadeiras que ainda hoje são sucesso em todo o mundo ao associar imaginação, desafios e interatividade. As atividades, com entrada gratuita, foram desenvolvidas especialmente para crianças de 18 meses a 12 anos de idade em espaços temáticos e coloridos.

Atração continua no local até 14 de abril  | Foto: Divulgação
Para os pequenos de até 3 anos, o roteiro de diversão tem início no Espaço Kids. Já imaginou uma piscina de peças de Lego duplo de diversas cores? Seguindo o conceito de uma piscina de bolinhas, além de aprender novas cores, as crianças poderão fazer suas construções de Lego ali mesmo, pois encontrarão nas laterais da piscina bases para a montagem das peças. Com capacidade para quatro participantes simultaneamente, a brincadeira terá duração de até 30 minutos e deverá ser acompanhada por um responsável.

Já as crianças a partir de 4 anos poderão optar entre duas diferentes brincadeiras. No Espaço Central Park elas serão acomodadas em mesas de piquenique e incentivadas a construir peças para o jardim, enquanto no Mini Zoo darão vida aos animais mais admirados do zoológico como girafas, macacos, pássaros ou zebras.  Valorizando a criatividade, após a construção as peças ficarão expostas dentro do Espaço.

Para os que adoram superar seus limites, o Espaço Desafios oferece monitores para orientar as crianças a trabalharem em equipe na construção de pontes, torres e objetos de apenas uma cor. Vence o grupo que construir a ponte mais resistente, a torre mais alta ou o maior número de objetos.
E pensa que acabou? Para convidar os clientes a participarem do evento, estarão expostos no shopping quatro incríveis esculturas numa representação à versatilidade de Lego e a liberdade de construir tudo que a imaginação permitir.

O evento é gratuito. Para participar os clientes deverão emitir um voucher por meio do aplicativo do Golden Square Shopping. O regulamento completo estará disponível na plataforma.

Serviço

Casa Lego Golden Square Shopping
Data: Até 14 de abril
Horário de funcionamento: De domingo a sexta-feira, das 14 às 20 horas; e sábado, das 12 às 21 horas
Local: Golden Square Shopping (Av. Kennedy,700, Bairro Jardim do Mar - São Bernardo do Campo - SP)
Classificação indicativa: 18 meses a 12 anos – As crianças menores de 4 anos deverão estar acompanhadas por um responsável maior de 18 anos durante toda a atividade
Voucher de participação: Deverão ser emitidos por meio do aplicativo do Golden Square Shopping. Após a participação em uma oficina, a criança que optar por participar novamente deverá fazer nova inscrição
Duração: Cada turma tem duração de 30 minutos de atividades no espaço e a capacidade máxima é 36 crianças por turma
Entrada Gratuita

Incontinência urinária atinge mais as mulheres

Da Redação

O Dia Mundial da Incontinência Urinária, 14 de março, ressalta a necessidade de conscientização da população sobre sintomas e tratamentos desta disfunção. Caracterizada pela perda involuntária de urina, ela está entre as doenças do trato urinário mais comuns no Brasil. Os índices de incontinência urinária chegam a 15% em homens e 45% em mulheres, acimda dos 40 anos, no Brasil segundo estudo da Astellas Farma Brasil. Além disso, a patologia não é apenas natural do envelhecimento, de acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), Sebastião Westphal.

Os tratamentos para a incontinência urinária variam de acordo com cada caso | Foto: Freepik
São três os tipos de incontinência urinária. A de esforço é caracterizada pela perda de urina ao realizar algum tipo de estímulo físico, como tossir, rir, fazer exercícios entre outros. Já a de urgência é quando ocorre a vontade súbita de urinar em meio as atividades diárias e acontece um escape antes de chegar ao banheiro. Por fim, a mista é a junção dos dois tipos sendo que o sintoma mais importante é a impossibilidade de controlar a micção pela uretra.

"Os impactos na vida da pessoa que convive com esse tipo de distúrbios são indiscutíveis, principalmente por afetar, em sua maioria, mulheres jovens na faixa dos 40 e 50 anos. E isso é preocupante", acrescenta o especialista. É sabido que os que sofrem com problemas do trato urinário podem ter que fazer mudanças nos comportamentos e hábitos sociais, além da perda de produtividade.

A qualidade de vida é afetada por diversos fatores, como físicos (limitações ou interrupções de atividades físicas), psicológicos (baixa autoestima, depressão, medo do odor da urina), sociais (redução da interação social, necessidade de planejar viagens e limitação no deslocamento distante de banheiros), domésticos (roupas íntimas especializadas, precauções com roupas), sexuais (fuga do contato sexual e intimidade) e ocupacionais (absenteísmo e redução de produtividade).

Por isso é muito importante que a doença seja investigada corretamente e tratada. Para o diagnóstico correto, é necessário que o paciente tenha um histórico da característica e da frequência da perda urinária, como um diário. Os tratamentos variam de acordo com cada caso.




Personal trainer fala sobre a desejada “barriga chapada”

Da Redação

A personal trainer Carol Borba, da plataforma Queima Diária, comenta as principais dúvidas sobre a tão desejada “barriga chapada” e traz dicas para eliminar de vez as gorduras localizadas e conquistar o shape dos sonhos.

Rotina de alimentação saudável e exercícios físicos são essenciais para manter a "barriga chapada" | Foto: divulgação 
Cerveja e bebidas alcoólicas aumentam a gordura na região do abdômen? 
Mito. As bebidas alcoólicas são muito calóricas por conta do álcool, mas o que aumenta a gordura abdominal é o excesso de calorias ingeridas. O acúmulo de gordura abdominal da pessoa que exagera no consumo do álcool terá o mesmo efeito daquela que consome bacon ou não abre mão de uma sobremesa, por exemplo. As pessoas tendem a falar que é "barriga de cerveja", mas na verdade é barriga de quem exagera no consumo de calorias.

Ingerir refeições com grande quantidade de fibras favorecem na diminuição da barriga?
Verdade. As fibras, quando combinadas com água, fazem com que o intestino funcione melhor. Muitas vezes o inchaço abdominal pode ser causado pelo mau funcionamento do intestino, gerando assim a aparência de uma barriga inchada, sendo que um dos principais motivos para o intestino não funcionar corretamente é a má alimentação.

Fazer exercícios abdominais diminuem a gordura do abdômen?
Mito. Os exercícios ajudam no fortalecimento da musculatura do abdômen e favorecem um melhor desempenho da postura, mas a gordura só é perdida com uma dieta balanceada e exercícios aeróbicos, responsáveis pela queima generalizada de gordura. Os exercícios abdominais ajudam em pequena quantidade na queima de gordura, mas o resultado obtido só é o desejado quando combinados com exercícios aeróbicos e dieta adequada.

Bermudas modeladoras realmente definem a silhueta e ajudam na contração de gordura abdominal?
Mito. As cintas e bermudas modeladoras não ajudam na redução de gordura, apenas modelam a cintura quando usadas por determinadas horas durante um período. Quando a pessoa para de usar, o corpo volta para o estado anterior. Então, elas contribuem apenas para a modelagem por um curto período de tempo e devem ser usadas apenas sob prescrição médica.

Uma boa noite de sono ajuda na diminuição da barriga?
Mito. Um bom sono é necessário para a recuperação muscular, fazendo bem ao corpo de uma forma geral, o que consequentemente pode auxiliar no emagrecimento se aliado a uma vida saudável.

Ingerir alimentos de 3h em 3h ajuda a diminuir barriga?
Depende da qualidade dos alimentos que são ingeridos. O hábito de comer de 3h em 3h é excelente, porém o que faz a diferença é a qualidade dos alimentos que comemos. Se os alimentos ingeridos de 3h em 3h são calóricos, ricos em açúcares e gorduras, não ajudarão na redução de gordura na barriga. Por outro lado, uma ingestão de alimentos saudáveis de 3h em 3h, somada a um gasto calórico diário moderado, favorece emagrecimento e consequentemente diminuição da barriga.

"Não existem fórmulas mágicas para obter um corpo sarado! Tratamentos estéticos e dietas pontuais, por exemplo, podem gerar resultados eficientes,  porém momentâneos. Para conquistar a tão desejada "barriga chapada" de forma definitiva é necessário combinar uma rotina de alimentação saudável e exercícios físicos aeróbicos," finaliza Carol Borba.


quarta-feira, 20 de março de 2019

Depilação com cera: especialista lista mitos e verdades sobre o procedimento

Da Redação

Uma das técnicas mais procuradas de depilação é a retirada dos pelos com ceras quentes. Porém, muitas pessoas têm dúvidas sobre o procedimento, de acordo com a responsável técnica da rede Depile-se, Patrícia Almeida. Para esclarecer as principais, ela comenta a seguir os principais mitos e verdades sobre o procedimento.

Exposição ao sol sem filtro solar, após a depilação é um dos vilões para o surgimento de manchas na pele | Foto: Freepik
Além disso, Patrícia comenta que há diversos tipos de cera. "A profissional primeiro identifica o tipo de pele da cliente e o local da depilação, assim ela vai indicar a cera ideal para ela. Temos cera de abacate, chocolate branco, aloe vera, entre outras", conta .

Gestantes podem se depilar?
Verdade. Grávidas podem se depilar em qualquer área do corpo e em qualquer fase da gestação, desde que a pele apresente um aspecto normal e saudável. Porém vale lembrar que é sempre bom a gestante avisar seu médico, antes de realizar o procedimento.

É recomendado esfoliar a pele antes da depilação?
Verdade. Inclusive é indicado fazer uma sutil esfoliação corporal três dias antes da depilação. Neste caso, a depilação será mais eficaz, pois os pelos encravados irão se desprender do folículo que o envolve, facilitando a depilação.

Depilação mancha a pele?
Verdade. Desde que não haja os cuidados necessários. Exposição ao sol sem filtro solar, após o procedimento é um dos vilões para o surgimento de manchas. Vale ressaltar que a temperatura da cera muito elevada também causa queimaduras e possíveis manchas.

Depilação com cera causa varizes?
Mito. A aplicação da cera é feita em uma camada superficial da pele. Já os micro vasos e veias ficam na hipoderme, uma camada mais profunda da pele. Ou seja, onde a cera não pode alcançar. Devemos ressaltar que o surgimento de varizes se dá a fatores genéticos, medicamentos, uso constante do salto alto, por exemplo.

Depilação com cera encrava os pelos?
Verdade e mito. Sim, quando a depilação é feita de forma express, sem prestar atenção ao nascimento do pelo. Já não acontece de encravar, ou dar foliculite, quando a depilação respeita o crescimento dos pelo.

Desodorante causa irritação?
Verdade. A região deve ficar livre de desodorante por no mínimo 24h, após a depilação. O desodorante pode provocar ardência, coceira e vermelhidão. Em alguns casos até mesmo o aparecimento de manchas.

Posso fazer a depilação com cera mesmo usando ácido no rosto?
Mito. Vale salientar que quem está fazendo algum tratamento de ácido, ou que irá iniciar, deverá esperar 30 dias após a interrupção do tratamento para que essa pele se restabeleça e se torne saudável.

Depilar a área facial causa flacidez?
Mito. Depilar a face não causa flacidez, inclusive na região das sobrancelhas.

A depilação com cera dura uma semana?
Mito. Isso vai depender de cada pessoa, em algumas pessoas os pelos tendem a crescer mais que as outras devido a vários fatores, como genética, uso de alguns medicamentos, entre outras. A média do crescimento dos pelos, após a depilação, está em torno de 15 a 25 dias.

Posso me maquiar logo após a depilação?
Mito. O recomendado é aguardar no mínimo 24h. Do contrário certamente provocará o surgimento de foliculite.

Epilação é o termo correto?
Verdade. Depilação é quando o método não remove os pelos pela raiz, somente o cortando, como é o caso das lâminas de barbear. Epilação é quando usamos as ceras, ou outro método que remove o pelo até a raiz. Porém o termo depilação ainda é usado como um todo em todos os métodos de depilações e epilações.

Medicar um animal sem consultar um veterinário pode ser perigoso

Da Redação

Muitos remédios podem ser nocivos aos animais. Por isso, a veterinária Livia Romeiro, do Vet Quality Centro Veterinário 24h, alerta sobre a medicação, sem orientação profissional, pois do ponto de vista farmacológico, não há diferença entre os medicamentos para humanos ou para animais, mas as doses devem ser ajustadas de acordo com o peso do animal.

Para não agravar o problema de saúde do animal, opte sempre por um veterinário | Foto: Freepik
No entanto, quando os remédios são fabricados para pets, há menos risco de errar na dosagem. Além disso, os comprimidos são compatíveis com o tamanho dos bichos, o que facilita a ingestão, explica Livia.

No caso dos cachorros, eles não entendem que devem engolir. Nesse caso, alguns medicamentos palatáveis facilitam a administração. Pode acontecer ainda do pet necessitar de um remédio que não tenha formulação veterinária. Se isso acontecer, os veterinários recorrem aos remédios para humanos e readaptam a dosagem.

Remédios humanos que podem ser prejudiciais em cães
Dosagem inadequada e erro no diagnóstico são exemplos de situações que podem gerar consequências graves. Quando o pet não está bem, muitas pessoas associam os sintomas do animal aos dos humanos e, assim, ocorrem medicações, sem avaliação veterinária.

Mesmo existindo drogas para humanos que animais podem usar, algumas fazem parte da lista de alerta e são prejudiciais como, por exemplo, piroxicam, diclofenaco, ibuprofeno, sepurin, pyridium, paracetamol e aspirina.  Além disso, anestésicos e enxaguantes para boca e garganta, antidepressivos, descongestionantes nasais e antigripais não devem ser dados aos cães.

E se o pet ingerir algum medicamento, sem querer?
Ao ingerir algum medicamento, o animal pode desencadear reações como apatia, diarreia, vômito, falta de apetite, convulsões, prostração intensa, dor abdominal ou dificuldade para respirar.

Não importa se é medicamento para bicho ou humano, eles são tóxicos se inseridos na dosagem errada e, principalmente, se o cão não estiver em tratamento. Exemplos disso são os vermífugos, pois alguns possuem cheiro e gosto atrativos justamente para que o pet tome. No entanto, a superdosagem pode causar alto nível de intoxicação.

Em casos de ingestão inadequada, não deve-se dar leite, receitas caseiras ou mais remédios, principalmente para vômito ou diarreia. É preciso levar o animal imediatamente ao veterinário e ele saberá como contornar a situação.

Receitas de remédios caseiros podem causar grande perigo. As substâncias utilizadas podem gerar efeitos colaterais negativos para os cachorros. Além da intoxicação, a possibilidade de a receita caseira não ter resultado satisfatório algum sobre a enfermidade é grande e ainda pode causar problemas secundários.

Para evitar acidentes, mantenha os remédios em locais onde o animal não possa ter acesso. Lugares altos, armários fechados e gavetas são exemplos de onde é possível guardar os remédios com segurança.

Como fazer o animal tomar o remédio?
No entanto, é preciso atenção. Alimentos, como a salsicha e outros embutidos são tóxicos. É preciso ter soluções seguras para fazer com que o cachorro tome o remédio. Você pode utilizar a seguinte técnica: coloque o cachorro entre suas pernas, tomando cuidado para não apertar seu pescoço, e levante o focinho. Abra a boca dele com cuidado e tente colocar o comprimido mais próximo da garganta.

Palestrante Vítor Cruz lança “A estratégia mais importante da vida”

Da Redação

O livro “A estratégia mais importante da vida” (Editora Literare Books International) traz reflexões sobre alguns dos aspectos mais profundos da existência humana. A obra escrita pelo empresário de educação à distância, palestrante e treinador nas áreas de liderança e desenvolvimento pessoal, Vítor Cruz, fornece conhecimentos e ferramentas para estruturar e equilibrar a vida, desenvolvidas ao longo da vasta experiência profissional e pessoal.

No livro, Cruz utiliza os elementos de navegação e as ferramentas administrativas para convidar o leitor a definir sua própria rota de navegação da vida | Foto: divulgação
Atualmente, O escritor é chefe de Desenvolvimento Organizacional do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, atuando há oito anos consecutivos na área, passou também por uma trajetória de oito anos na Marinha do Brasil, desligando-se como segundo–tenente. Possui larga e conceituada atuação na área da educação à distância, com mais de 100 mil alunos beneficiados por seu trabalho, fundando e dirigindo, desde 2012, o Nota11 Concursos e, mais recentemente, o Instituto Brasileiro de Estratégias para Carreira e Vida – IBECAV.

No livro, Cruz utiliza os elementos de navegação e as ferramentas administrativas para convidar o leitor a definir sua própria rota de navegação da vida, abordando os mais preciosos temas de estratégia pessoal como autoconhecimento, tomada de decisão e planejamento, além de fornecer informações sobre comportamento e mentalidade.

"Independentemente da sua definição de sucesso, é preciso ter em mente que ele só se sustentará a longo prazo se houver visão sistêmica, harmonizando todos os pilares da sua vida e, preferencialmente, nivelando-os pelo alto, buscando a excelência e plenitude em todas as áreas que nos compõem", afirma o autor.

Dia da felicidade: caminhe na direção da felicidade

*Por Gustavo Arns

Celebrado em 193 países, o Dia Mundial da Felicidade será comemorado nesta quarta-feira, dia 20 de março, mas o que de fato esta data representa? Criado pelo filantropo, ativista, estadista e proeminente assessor especial da ONU, Jayme Illien, o dia foi escolhido para inspirar, mobilizar e promover o movimento global da felicidade e bem-estar da sociedade.

Felicidade é a combinação de bem-estar físico, espiritual, intelectual, relacional e emocional, segundo o professor de Harvard, Tal Bem Shahar,
Tão difícil quanto definir o que é felicidade, é saber como atingir a idealização social que temos do que é ser feliz. A definição do termo pelo especialista em psicologia positiva e professor da aula mais concorrida de Harvard, Tal Bem Shahar, diz que a felicidade é, na verdade, a combinação de bem-estar físico, espiritual, intelectual, relacional e emocional. O equilíbrio entre esses aspectos é que irá definir se estamos caminhando em direção aos nossos objetivos.

Bem-estar físico: começamos a pensar em fatores como: qualidade do sono, hábitos alimentares, exercícios físicos. Esse tipo de cuidado básico que o corpo humano necessita para estar em harmonia, muitas vezes são deixados de lado no estilo de vida que vivemos hoje, com multitarefas e inúmeros afazeres que parecem nunca estarem concluídos. É necessário dar a atenção necessária ao bem-estar físico, pois ele será um dos grandes responsáveis pela nossa capacidade de concluir as nossas metas nos demais campos de ação.

Bem-estar intelectual: é também muito importante refletir a respeito do nosso bem-estar intelectual. Analisar se de fato estamos buscando conhecimento em áreas que gostaríamos de ter ou que já temos domínio, mesmo que não estejam necessariamente ligadas a um objetivo profissional. Sentir que o aprofundamento em algum tema está nos trazendo uma construção de sabedoria e conhecimento impacta diretamente na realização de felicidade.

Bem-estar relacional e emocional: no aspecto relacional e emocional, é preciso refletir em como estão os relacionamentos, se o nosso círculo de amizades tem sido algo construtivo e importante, se são pessoas confiáveis e que existe um sentimento verdadeiro mútuo. Um ambiente seguro, onde se possa ser quem realmente é, sem a necessidade de performar um papel que não é seu. Avaliar se você está dedicando um tempo de qualidade para essas pessoas que são significativas na sua vida, estando presente de verdade e se importando com eles da forma correta. Como, por exemplo, desfrutar de uma boa companhia em um jantar agradável sem concentrar os pensamentos em alguma conta para pagar, uma situação estressante do dia ou em mensagens no celular.

Bem-estar espiritual: o bem-estar espiritual é uma avaliação sobre a sua real presença nas atividades que você se propôs a realizar. Estar focado no presente nem sempre é uma tarefa fácil, mas a concentração em desfrutar e aproveitar o momento fará toda a diferença na sua percepção do presente e afetará positivamente suas realizações para o futuro.

É preciso ter um olhar cuidadoso para as sensações do nosso corpo, a forma como você está se sentindo, a vitalidade que você tem tido para realizar as tarefas e demais sintomas que possam surgir e afetar seus objetivos. A partir daí, é possível construir boas metas pessoas e profissionais, focando na direção certa para você quer caminhar neste ano de 2019. Entenda qual é o seu grande objetivo a longo prazo e quais são as pequenas realizações que vão te fazer atingir ele. Traçar metas semestrais, mensais, semanais e diárias que te auxiliem a construir uma possibilidade factível de chegar onde você almeja.

Dentro disso, tem mais uma colocação da psicologia positiva que podemos acrescentar, que o aspecto profissional é uma das esferas humanas, mas que por diversas vezes podemos acabar depositando toda nossa esperança de ser feliz nisso e acabar nos frustrando constantemente. Claro que a realização material é importante e até linhas espirituais vem afirmando que não existe problema em galgar um caminho de conforto, para que tenha uma vida prazerosa e com condições de realizar os sonhos pessoais.

A necessidade de ser feliz que encaramos constantemente na nossa realidade, faz com que estejamos sempre em busca disso e não se pode deixar que os momentos de tristeza, amargura, raiva e sofrimento nos façam desistir do que buscamos. Compreender essas sensações e aceitá-las, faz com que possamos passar pelas dificuldades mais rápido e estejamos mais preparados para construir um futuro como planejado.

*Gustavo Arns é idealizador do congresso internacional da felicidade e coordenador do curso “GBA da Felicidade: Transformando pessoas e organizações”, promovido pelo ISAE Escola de Negócios.  

terça-feira, 19 de março de 2019

Você sabia que desempregada pode ter salário maternidade? Tire essa e outras dúvidas

*Por Regina Nakamura Murta 

Mesmo já aprovada a nova lei para licença maternidade, no dia 04 de abril de 2018, ainda há muitas dúvidas sobre diversos aspectos. Saiba quais são:

 Empresas privadas poderão conceder licença maternidade de 180 dias corridos, bastando aderir ao Programa Empresa Cidadã, comenta a advogada Regina Nakamura Murta | Foto: divulgação 
Início
A licença maternidade pode iniciar até 28 dias antes do parto, ou então, a partir da data de nascimento do bebê. No caso de nascimento prematuro, a licença terá início a partir do parto. Compete a empregada, mediante atestado médico, notificar o seu empregador da data do início do afastamento do emprego. No caso de funcionários públicos, a licença poderá ter início no primeiro dia do nono mês de gestação, salvo antecipação por prescrição médica.

Duração
A licença maternidade, no caso de empregadores privados, dura de 120 a 180 dias (de 4 a 6 meses), ficando a critério do empregador. Já no caso de serviço público, a duração é de 180 dias (cerca de 6 meses). Empresas privadas poderão conceder licença maternidade de 180 dias corridos, bastando aderir ao Programa Empresa Cidadã. Neste caso, a empresa recebe um incentivo fiscal para estimular a ampliação da licença maternidade. É válido dizer que os períodos de repouso, antes e depois do parto, poderão ser aumentados de 2 semanas cada um, mediante atestado médico.

Notificação ao empregador
Para as mães que trabalham com carteira assinada, recomenda-se avisar seu empregador imediatamente a ciência do estado gestacional, para fins de avaliação de eventuais riscos de acordo com atividade exercida. É aconselhável que a notificação seja feita por escrito ao empregador. O mesmo vale dizer sobre a adoção. Compete à empregada avisar imediatamente seu empregador quando do recebimento da guarda do menor. Recomenda-se que também seja feito por escrito.

Salário maternidade
O salário maternidade é um benefício custeado pela Previdência Social, que garante auxílio financeiro às mães no período inicial depois da chegada do filho. O objetivo é ajudar na complementação da renda de mulheres que precisam se afastar de suas funções profissionais em razão do nascimento ou da adoção de uma criança. O valor recebido durante a licença maternidade é equivalente ao salário fixo mensal da empregada. O pagamento do benefício é efetuado diretamente pelo empregador, que deduzirá o montante do total da contribuição previdenciária recolhida mensalmente sobre a folha de funcionários. No caso da empregada doméstica, o benefício será pago diretamente pelo INSS.

Demissão no período da licença maternidade
A constituição federal veda a dispensa arbitrária ou sem justa causa, eis que garantida a estabilidade no emprego, desde a concepção até cinco meses após o parto. Na ocorrência de tal situação, a empregada tem direito a ser reintegrada ao trabalho ou à indenização. Importante destacar que a empregada tem direito à estabilidade mesmo que a gravidez tenha ocorrido no curso do aviso prévio (art. 391-A da CLT).

Benefício à desempregada e autônoma
Quem está sem trabalhar terá direito ao salário maternidade, desde que o nascimento ou a adoção tenha ocorrido dentro do período de manutenção da qualidade de segurada. Segundo o artigo 15º da lei 8.213/91, o período de graça é concedido ao segurado durante 12 meses. Esse prazo de ‘bônus’ passa a valer por 24 meses, caso o tempo de contribuição seja superior a dez anos. E ainda, se a empregada tiver como comprovar que está sem ocupação, por meio do seguro desemprego, por exemplo, é possível estender por mais 12 meses o período de manutenção.
Quem trabalha por conta própria (autônoma) também tem direito à licença. Todavia, o artigo 25, inciso III da Lei 8213/91 exige tempo de contribuição mínimo de 10 meses para a contribuinte individual ter direito ao benefício.

Unificação de férias à licença maternidade
A empregada poderá pleitear ao seu empregador a unificação do período de férias, desde que cumprido o período aquisitivo à licença maternidade. No entanto, a unificação fica a critério do empregador autorizar, posto que o período de férias é definido pelo empregador, e não pela empregada.

Licença paternidade
O pai da criança, em geral, tem direito a licença paternidade remunerada de cinco dias corridos, a partir da data de nascimento do bebê. Exceção feita a servidores públicos federais, que têm direito a licença paternidade de 20 dias. A licença para o funcionário de empresa privada poderá ser ampliada para 20 dias, desde que o empregador venha aderir ao Programa Empresa Cidadã. A lei não faz distinção entre pai biológico ou adotivo. Assim como é indiferente se o pai é casado com a mãe, vivem em união estável ou são separados. A condição paterna independe do estado civil.

Benefício em caso de aborto
Em caso de aborto não criminoso e comprovado por meio de atestado médico oficial, a empregada terá direito ao salário maternidade correspondente a duas semanas. Por outro lado, o período de afastamento pode ser majorado a depender do estado de saúde da mulher e desde comprovada a necessidade por atestado médico. No caso de servidora pública, essa licença remunerada será de 30 dias para repouso.

Quem não possui direito à licença maternidade/paternidade
Nos termos do Decreto nº 87.497/82, o estagiário não tem direito a licença maternidade/paternidade, e as demais pessoas que não preencherem os requisitos legais para tanto, quais sejam:

Quantidade de meses trabalhados (carência)
10 meses: para a trabalhadora Contribuinte Individual, Facultativa e Segurada Especial

Isento: para seguradas empregada de microempresa individual, empregada doméstica e trabalhadora avulsa (que estejam em atividade na data do afastamento, parto, adoção ou guarda com a mesma finalidade)

Para as desempregadas: é necessário comprovar a qualidade de segurada do INSS e, conforme o caso, cumprir carência de 10 meses trabalhados

Caso tenha perdido a qualidade de segurada, deverá cumprir metade da carência de 10 meses antes do parto/evento gerador do benefício (Lei nº 13.457/2017)

Licença amamentação
Instituído pelo artigo 396 da CLT, a licença amamentação refere-se ao direito da empregada em amamentar seu filho, até que este complete 06 (seis) meses de idade, onde a mulher tem o direito, durante a jornada de trabalho, a 02 (dois) períodos descansos especiais, de meia hora cada um exclusivamente para amamentar.
 
*Regina Nakamura Murta é sócia responsável pela Área Trabalhista do escritório Bueno, Mesquita e Advogados

Transtorno bipolar: saiba mais sobre a doença

Da Redação

De acordo com a Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos (Abrata), 30 de março se tornou o Dia Mundial do Transtorno Bipolar em homenagem à data de aniversário do pintor Vincent Van Gogh, que foi diagnosticado como portador do transtorno bipolar.

Segundo o psiquiatra Mario Louzã (foto), há dois tipos de transtorno bipolar: o tipo I, que apresenta quadros de mania e depressão, e o tipo II, com episódios de hipomania e depressão | Foto: divulgação
Trata-se de uma doença mental que representa um desafio significativo para portadores, profissionais de saúde, familiares e comunidades. Segundo a Abrata, o objetivo da data é chamar a consciência mundial para transtornos bipolares e eliminar o estigma social.

Dados da Associação Brasileira de Transtorno Bipolar (ABTB), o transtorno atinge 4% da população, o que representa cerca de 8 milhões de brasileiros, sendo que 60% dos casos tem sua primeira manifestação antes dos 20 anos de idade.

De acordo com o médico psiquiatra Mario Louzã  - doutor em Medicina pela Universidade de Würzburg, Alemanha, e Membro Filiado do Instituto de Psicanálise da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo -  o transtorno bipolar se caracteriza pela presença de episódios de mania ou hipomania, e episódios depressivos.

No episódio de mania, o portador apresenta euforia, uma alegria intensa, de felicidade fora do normal. Também ideias de grandiosidade, riqueza ou elevada autoestima e autoconfiança, com perda do bom senso, que pode atingir um grau fora da realidade (delírio). A pessoa pode apresentar também irritabilidade e impulsividade de forma exacerbada.

“O pensamento fica acelerado, muitas ideias fluem simultaneamente ou numa sequência tão rápida que não se consegue expressar verbalmente”, afirma Louzã. Há diminuição da necessidade de sono, comportamento sexual excessivo, descontrole nos gastos e atitudes sem a percepção de sua inadequação. Fica agitado, eventualmente agressivo, distraído e totalmente desconcentrado. Segundo o psiquiatra, o episódio de hipomania tem características similares ao de mania, mas os sintomas são mais brandos.

Já o episódio de depressão se caracteriza por tristeza profunda, perda de interesse por tudo, pensamentos negativos (ideias de ruína, culpa, inutilidade, baixa autoestima) que podem ser intensos a ponto de configurar um delírio. Há modificações no sono: enquanto algumas pessoas têm insônia, outras apresentam hipersonia (dormem mais do que o habitual). Em relação ao apetite, pode haver aumento no consumo de alimentos como forma de aliviar a ansiedade. No entanto, a perda de apetite é mais comum neste quadro.

Há também diminuição da libido, apatia, fadiga excessiva e desinteresse por tudo. “A pessoa mal tem vontade de levantar da cama pela manhã”, reforça Louzã. Nos casos graves de depressão, pode haver ideias de suicídio, e até tentativas. O transtorno bipolar é a doença mental que mais causa mortes por suicídio: cerca de 15% dos pacientes tiram a própria vida.

Tipos de transtorno bipolar
Segundo Louzã, há dois tipos de transtorno bipolar: o tipo I, que apresenta quadros de mania e depressão, e o tipo II, com episódios de hipomania e depressão. A sequência de manifestação dos episódios maníacos/hipomaníacos e depressivos é variada, ou seja, não acontece, necessariamente, de forma alternada. Os eventos, tanto de mania/hipomania quanto os de depressão, têm duração, em geral, de semanas.

Apesar de a doença se manifestar mais comumente no adulto jovem, ela pode acometer pessoas mais velhas, inclusive na terceira idade. Atinge ambos os sexos numa proporção semelhante e perdura a vida toda. As causas podem envolver genética, hereditariedade e fatores ambientais/externos como uso de drogas, álcool em demasia, estresse constante, entre outros.

O tratamento depende da fase da doença. De acordo com Louzã, os quadros maníacos/hipomaníacos são tratados com estabilizadores do humor, como o lítio (para evitar ou reduzir as chances de um episódio agudo), podendo associar o uso de antipsicóticos. Os quadros depressivos podem ser tratados com antipsicóticos ou anticonvulsivantes. Também é possível introduzir antidepressivos, porém, estes podem desencadear um quadro maníaco/hipomaníaco.

“Na dúvida quanto à possibilidade de ser portador de transtorno bipolar, o ideal é consultar um médico psiquiatra, que poderá fazer a avaliação dos sintomas, o diagnóstico e indicar os tratamentos adequados”, finaliza o psiquiatra.

Luto: como enfrentar essa fase inevitável

*Por Alexandre Pedro

Presumo que todos nós já perdemos alguém querido. Mas como digerir o luto? É difícil, mas é preciso passar por essa fase. O luto tem um ciclo que deve ser respeitado e uma dor que precisa ser sentida. E cada pessoa tem um tempo diferente para superar uma perda. Pressionar alguém a voltar a ter uma vida normal, sem dar seu tempo necessário, implicará em outros problemas ou reações negativas. Não se deve esconder seus sentimentos e tampouco querer passar a imagem de que está tudo bem. Exteriorizar as emoções é a melhor forma de aliviar a dor e enfrentar o luto.

Algumas pessoas precisam de um suporte maior (como a terapia, por exemplo) para restabelecer o equilíbrio emocional e até mesmo evitar possíveis traumas, após o luto, comenta o psicanalista Alexandre Pedro
Cada pessoa tem uma maneira própria de lidar com dores, fracassos, frustrações. Há quem tenha mais facilidade para superar a perda. Outras, precisam de um suporte maior para restabelecer o equilíbrio emocional e até mesmo evitar possíveis traumas. São aquelas que demonstram raiva ou hostilidade excessiva, não expressam nenhum luto, ou apresentam mudanças significativas de comportamento, a ponto de interferir nas atividades cotidianas. Estas devem ter um acompanhamento com um profissional o mais rápido possível, antes que haja uma sucessão de gatilhos emocionais que, certamente, serão ainda mais difíceis de se controlar.

Vale lembrar que, como todo ciclo, é necessário que o luto tenha um fim. Olhar para a morte como um ponto final é esquecer tudo de maravilhoso que se viveu ao lado de quem partiu. É mergulhar na tristeza e se entregar ao sentimento de perda e de ausência. Não permita que isso aconteça. Viva seu luto, mas saiba a hora de seguir em frente, ainda que a saudade te acompanhe. Reconstruir sua vida será o grande próximo desafio. Conte com amigos e familiares para este recomeço. Se não for o suficiente, aposte na terapia. Ela irá reestruturar suas emoções e seu equilíbrio interior, te impulsionando a um novo ciclo.

*Por Alexandre Pedro é psicanalista pela Sociedade Internacional de Psicanálise de São Paulo; Master Practitioner de PNL filiado ao NLP Academy; Hipnoterapeuta filiado ao International Board of Hipnosys e ao National Guild of Hipnotists.

Marcelo Rubens Paiva lança livro sobre o ridículo dos homens nas relações amorosas

Da Redação

O escritor Marcelo Rubens Paiva reúne no livro O Homem Ridículo (Tordesilhas) novos contos e crônicas reescritas à luz da recente onda feminista. Na obra, ele retrata de maneira irreverente e divertida conflitos com as mulheres.

Os contos e crônicas deste livro contam histórias que o autor viveu e reinventou | Imagem: divulgação
Fã de Euclides da Cunha e Dalton Trevisan, o autor segue seus mestres literários e, como eles, reescreve suas obras antigas ao reeditá-las – corta, enxuga, acrescenta. Assim, um volume sobre as verdades que as mulheres não dizem se transformou em outro livro, com contos novos, narradores trocados e novas situações dramáticas.

Os contos e crônicas deste livro contam histórias que o autor viveu e reinventou, ouviu dos amigos e acompanhou de perto. Boêmio assumido, caçula numa família de quatro irmãs, adora escutar as mulheres e admite que o homem perde espaço para a persistência sofisticada e a inteligência das mulheres.

Em O Homem Ridículo, Paiva auxilia na reflexão sobre os sucessos e fracassos das relações amorosas, sobre as dificuldades de se amadurecer e entender o mundo, por meio dos olhos de quem amamos.

segunda-feira, 18 de março de 2019

WME Conference reunirá mais de 100 mulheres

Da Redação

Após o sucesso da premiação WME Awards by Music2!, realizada em dezembro de 2018 com homenagem especial à cantora Elza Soares, o Women's Music Event - plataforma criada para aumentar o protagonismo da mulher na música - anuncia a programação da 3ª edição de sua conferência focada em música, negócios e tecnologia, a WME Conference, que reúne mais de 100 mulheres entre artistas e profissionais da música brasileira. O evento acontece nos dias 22 e 23 de março, no Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1.000).

A plataforma foi criada por Claudia Assef (à esquerda) e Monique Dardenne | Foto: Vtao Takayama
Este ano, a WME Conference conta com um número maior de painéis, 15 no total, oito workshops e novidades como o Pitch dos Estados, atividade em que produtoras culturais de várias regiões do país irão proporcionar uma imersão pela cena de 6 estados brasileiros. Ainda entre as novidades, um painel especial assinado pelo Spotify, o Discografia WME, além do já tradicional momento de networking e das festas e shows da programação.

Entre os nomes confirmados na programação de painéis e workshops da WME Conference 2019 até agora estão: Eliane Dias, Sarah Oliveira, Céu, Anna Butler, Patrícia Palumbo, Claudia Assef, Monique Dardenne, Samantha Almeida, Fabiana Lian, Tulipa Ruiz, entre outras.

Já a programação musical conta com apresentações das seguintes artistas no Centro Cultural São Paulo: Maria Beraldo, Slam das Minas, Mahmundi, Anelis Assumpção e o grupo de hip hop formado por refugiadas bolivianas Santa Mala.

O WME 2019 também traz uma atividade desenvolvida em parceria com o projeto SÊLA. Com o nome CONHE| SÊLA, trata-se de uma releitura dos tradicionais speed meetings e a proposta é ir além de uma reunião, incorporando conceitos de associação cognitiva, como a dinâmica e a performance. Através de uma inscrição prévia, mulheres do mercado respondem a um questionário e passam por uma triagem antes de se conhecerem. No dia do evento a SÊLA coloca frente a frente mulheres que têm afinidades em seus perfis revelando suas potencialidades. Esse projeto tem parceria com a analista comportamental Laura Faria e com a performer Maria Moreira, da coletiva Casarelas.

O Spotify, player oficial, passa a integrar a programação da WME Conference e apresenta o espaço Discografia WME: Histórias por trás dos álbuns comentados pelos próprios artistas, que conta com a participação da Karol Conka falando de Ambulante, Julia Branco falando sobre Soltar os Cavalos, Luiza Lian falando de Azul Moderno e Maria Rita Stumpf falando do clássico Brasileira.

A festa de encerramento acontece no domingo (24), na House of All, em Pinheiros, com parte da Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto fechada para o evento.  Os line-ups das festas de sexta-feira (22) no Jazz nos Fundos, sábado (23) no Jerome Club e do encerramento, no domingo (24), serão anunciados em breve.

Madrinha 2019
Depois de estrear com Marina Lima como madrinha num dos momentos mais emocionantes do WME 2017 e com a homenagem à cantora e compositora baiana Pitty na edição de 2018, a WME Conference de 2019 traz Céu, indicada ao Grammy três vezes, como madrinha.

Para participar da extensa programação de painéis, workshops e momentos de networking, o valor do ingresso é de R$ 50 (R$ 25 meia entrada) por dia. Os shows de Mahmundi, Santa Mala, e Anelis Assumpção, programados para o CCSP nos dois dias da conferência, são gratuitos.

Temas dos painéis
Sustentabilidade - Quando o legado musical de uma festa ou festival combina com baixo impacto para o meio ambiente, todo mundo ganha.

O Som das Refugiadas - O Brasil se consolidou como um importante destino de imigrantes em busca de sobrevivência longe de casa. Todos lucram quando essas vivências se transformam em música. Conheça histórias poderosas de algumas dessas refugiadas.

Management, profissão perigo - Como empresárias mantém a sanidade diante das demandas malucas de artistas.

Performance é uma arte - Nem todo mundo veio com o DNA da performance nas veias. Neste painel, artistas que sabem exatamente como domar multidões contam seus segredos (ou não) de palco.

O feminino muito além do RG - Como a música pode acelerar a quebra de tabus envolvendo representatividade de gêneros.

O artista nas redes sociais -  O que veio antes, o post ou a vida? Em que ordem pensamos nossas ações? Fazer Stories pode ser autopromoção, mas também é ativismo? Como as artistas enxergam suas plataformas.

Uma 5-D na mão e uma ideia na cabeça - Um videoclipe bem feito pode mudar a trajetória de uma música. Mas e o dinheiro para fazer? Diretoras de guerrilha contam como viabilizam vídeos usando a criatividade no conceito e na planilha de custos.

Q&A Madrinha WME 2019 - Um papo sobre a vida e a obra de uma das artistas mais plurais da música brasileira, Céu.

Música dá Ibope? - Reza a lenda no universo audiovisual que música não dá audiência. Por outro lado, programas de calouros, documentários e vídeos em streaming nunca bombaram tanto. Reunimos profissionais que fazem música no audiovisual para debater o que é mito e o que é realidade nessa história.

Data SIM - A importância de dados e informações confiáveis para o desenvolvimento do mercado da música no Brasil.

Inspiração x Composição - Os momentos de inspiração são mais importantes do que o trabalho braçal? Como se desenrola o processo de composição de uma música, afinal?

Produção Executiva de Festivais e Festas - Festa é que nem dar palpite em escalação da Seleção, todo mundo acha que sabe. Mas, muito mais do que comprar gelo suficiente, a produção executiva esconde bem seus truques e artimanhas. Aprenda com quem conhece tudo desse assunto!

Plataformas de Streaming - Plataformas de streaming, como ganhar dinheiro com a música que a galera ouve no computador?

BRMC Apresenta: DJs Além da Cabine - Elas são empresárias, artistas, produtoras de eventos, donas de clubes, fazem todo o corre para fomentar suas cenas dentro da música eletrônica. Esse perfil multitask é algo que todx DJ deveria se preocupar em ter?


Workshops (Até o momento)

Music Content como amplificador da estratégia digital – Samantha Almeida (Mynd/Music2);

Booking Artístico – Estratégias de compra e venda artistas – Fabiana Lian (OnStageLab);

Produção Executiva de Festivais e Festas – Letícia Frungillo (Lets Produções);

As Marcas podem resolver o seu problema de grana? – Fátima Pissarra.

Especialista fala sobre a proibição de formol como alisante de cabelo

Da Redação

O uso do formol (formaldeído) nos salões de beleza, especialmente em alguns procedimentos de alisamento dos cabelos, é uma discussão ainda presente, que impacta diretamente a saúde dos profissionais e clientes. A diretora executiva do Instituto Harris, referência em avaliação da segurança dos ingredientes e produtos cosméticos, Maria Inês Harris, explica as razões para a proibição do uso da substância em procedimentos de beleza e comenta que existem locais que ainda a utilizam.

O formol pode causar desconforto nas narinas, dores de cabeça e sensação de sufocamento, no longo prazo, os prejuízos podem ser mais graves | Foto: divulgação  
Isso porque não existe uma quantidade mínima segura para a incorporação da substância na fórmula dos produtos cosméticos. Ainda assim, pelo Brasil afora, há estabelecimentos que ignoram os riscos e seguem utilizando produtos que contém esta substância.

O formol é considerado cancerígeno pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Pesquisa realizada em 2018 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) revela que o formol ainda é utilizado profissionalmente em quantidades acima do limite estabelecido pela Agência (RDC 15/2013). Atualmente, é permitido até 0,2% na composição total de produtos para cabelos e até 5% em fortalecedores de unhas. Outro dado apontado pelo levantamento é que o teor excessivo de formol pode estar presente no produto desde seu processo de fabricação, ou ser adicionado aos produtos dentro dos salões de beleza.

“Produtos alisantes de cabelo vêm sendo adulterados em indústrias e salões com a adição do formol, o que é proibido e pode resultar em ações drásticas da Anvisa. As consequências no curto prazo desse uso imprudente para a população e, principalmente, para os profissionais expostos continuamente, são problemas de pele como irritações oculares e no couro cabeludo, lesões profundas ou descamativas, queda de cabelo, entre outras", afirma Maria Inês.

Uma das justificativas para o uso indiscriminado do composto é o fato de o percentual da substância preconizado pela Anvisa (0,2%) não ser comercialmente vantajoso, uma vez que não tem potencial alisante e apenas conserva a fórmula.

Segundo a especialista, quando aspirado, o formol ainda pode causar desconforto nas narinas, com ocorrência de coriza, tosse, dores de cabeça e sensação de sufocamento. "No longo prazo, os efeitos podem ser ainda mais dramáticos, como cegueira, comprometimento das vias aéreas, levando à pneumonia e câncer", alerta.

O trabalho realizado pela Anvisa ainda apontou que a grande quantidade de estabelecimentos de beleza no País é um desafio para o controle e diminuição do uso de formol em alisamentos. Segundo o relatório, medidas socioeducativas adotadas pelas Vigilâncias Sanitárias, como palestras, panfletos e orientações no momento da inspeção, colaboram para a redução do uso irregular da substância nos salões.

Doenças reumáticas: conheça cinco sinais

Da Redação 

O corpo dá sinais a toda hora quando algo está errado com a nossa saúde. Sentir dor, por exemplo, não é normal, e serve como aviso de que algo não está bem no organismo – além de funcionar como um alerta de doenças. As doenças reumáticas podem acometer desde crianças até idosos e, por isso, a Sociedade Catarinense de Reumatologia (SCR) destaca a seguir cinco sinais de que você deve procurar um médico reumatologista.

A dor crônica é o principal sinal de que o reumatologista deve ser consultado | Foto: divulgação
1 – Dor
Conforme a reumatologista e vice-presidente da SCR, Adriana Zimmermann, a dor crônica é o principal sinal de que o reumatologista deve ser consultado. Dores na coluna, pescoço, tórax, lombar ou articulações precisam ser observadas. "Dor que persiste ou recorre por aproximadamente três meses precisa ser avaliada por um reumatologista", comenta.

2 – Dificuldade e rigidez ao realizar movimentos articulares
Rigidez articular de longa duração, principalmente no período da manhã, é um importante sinal de alerta.

3 – Inchaço
Inchaço das articulações acompanhado de calor na região; um dos sinais que evidenciam inflamação da articulação.

 4 – Alterações de cor
Alterações da cor (palidez, arroxeamento ou vermelhidão) das extremidades, principalmente mãos e pés, relacionadas com exposição ao frio ou com estresse.

5 – Fraqueza muscular
Fraqueza muscular podendo manifestar-se com dificuldade para subir escada, levantar-se da cadeira e/ou pentear o cabelo. 

A presidente da Sociedade Catarinense de Reumatologia, Mara Suzana Cerentini Loreto, destaca que algumas doenças são "silenciosas" e não manifestam sintomas, como é o caso da osteoporose. Por isso, é importante procurar um reumatologista para a prevenção, o correto diagnóstico e tratamento mais adequado, se for o caso.

sexta-feira, 15 de março de 2019

Chocolate ajuda a proteger a pele dos efeitos nocivos do sol

Por Vivian Silva

Os amantes do chocolate têm uma boa notícia: o produto pode proteger a pele dos efeitos nocivos da luz solar, de acordo com um estudo da Universidade de London of the Arts, publicado em 2009.  Porém, a gerente de Nutrição e Desenvolvimento de Produtos no Mundo Verde, Flávia Morais, ressalta que não é qualquer chocolate e não se trata de substituir o protetor solar pela guloseima.

No estudo, as pessoas consumiram chocolates amargos durante 12 semanas | Foto: Shutterstock 
“Para se ter esses benefícios, deve-se consumir aqueles chocolates com maior proporção de cacau. Considera-se um chocolate funcional aquele com, no mínimo, 55% de cacau”, alerta Flávia.

A nutricionista explica que o estudo avaliou a resistência da pele à exposição solar depois de 12 semanas de consumo de 20 gramas de chocolate amargo. Depois desse tempo, os pesquisadores constataram que aqueles que consumiram o produto apresentaram o dobro de resistência ao sol, quando comparados aos que não haviam consumido.

Vale ressaltar que o cacau é um antioxidante, ou seja, uma das substâncias que ajudam a prevenir o envelhecimento da pele. Além disso, independentemente do consumo de chocolate, o uso do protetor solar deve ser feito diariamente, conforme recomendação dos dermatologistas.

O conforto e aconchego da sala de estar

Por Mariane Vanzei*

Olá, eu sou Mariane Vanzei, arquiteta, formada desde 2013 e atuante desde 2009 nesse fantástico mundo da Arquitetura. Amo o que faço e vou dividir com vocês um pouco de minhas experiências e histórias realizando os sonhos dos meus clientes!

Hoje vamos falar de um ambiente acolhedor onde reunimos a família e os amigos para assistir TV, um filme ou aquele jogão de futebol, a Sala de Estar!

Foto: Vilhora

Elementos como um sofá confortável, que pode ser fixo ou retrátil ou ainda retrátil e reclinável, de acordo com o seu gosto para conforto, uma TV, uma marcenaria bem desenhada para acomodar todos os eletrônicos e um tapete, são premissas para projetarmos esse ambiente. E podemos ter mais! Iluminação com fita de led para trazer o efeito de cinema, um revestimento 3D atrás da TV ou ainda um papel de parede bem bonito para complementar, se o ambiente tem uma janela, podemos optar entre cortinas e persianas para compor o decor.

O piso pode ser em porcelanato, madeira ou vinílico, de acordo com seu gosto e bolso, também ter um profissional acompanhando seu projeto e te orientando qual melhor material de acordo com suas necessidades, faz diferença para não se arrepender depois de tudo pronto!

Quais cores usar ou não usar? Eu aconselho NÃO colocar cores fortes atrás da TV, como um vermelho por exemplo, pois é uma cor que nos movimenta, e o momento de assistir TV é mais usado para relaxar, falo para meus clientes que indico algo tranquilo que você consegue olhar e não te incomoda para ficar atrás da TV, pois pensa você assistindo um filme e aquele papel de parede com muita informação te expulsando da sala! É um ambiente de maior permanência, portanto conforto e aconchego devem prevalecer.

Foto: Henrique Ribeiro
Para a iluminação sempre opto pelas luzes quentes de 2700K como já comentei várias vezes com vocês e algo difuso, um rebatedor ou um plafon com acrílico para que a iluminação fique indireta, principalmente acima da TV por conta do reflexo que dá na tela, isso é muito importante.

Os tecidos para o sofá, vai muito do gosto pessoal, temos o suede aquele que parece um veludo, ele é mais quente, pode te incomodar em dias de muito calor, você deve avaliar suas preferencias, gosto muito do linho, o couro eu considero que não traz tanto aconchego, se desejar algo em couro optamos por uma peça menor como uma poltrona ou um puff para complementar o ambiente.
Foto: Henrique Ribeiro 
O tapete, pode ser bem peludo e fofo como pode ser mais compactado, para os alérgicos não há motivo para ficar triste, temos tapetes 100% nylon que não provocam alergia, pode tapete SIM!!!

Dica extra: adoro embutir as caixas de som do home theater no teto de gesso, deve-se atentar a distribuição dos graves no fundo e é necessário ter um receiver ou no mínimo um amplificador para a conexão da TV com essas caixinhas de som, também recomendo os modelos quadrados, são mais modernos e depois é só curtir!!!  

Nada é regra, a regra na sua casa é o que você gosta e o que te traz felicidade no olhar. 


Foto: Divulgação
*Um pouco mais sobre a arquiteta Mariane:

Quem comanda toda a criatividade e execução da MAV Arquitetura é a Mariane Vanzei, Arquiteta e Urbanista, atuante desde 2009, pós-graduada em projeto executivo e MBA em gerenciamento de projetos com extensão em Inteligência Emocional pela Fundação Getúlio Vargas. Com criatividade aguçada, une ideias com funcionalidade e faz cada projeto com dedicação e personalidade no objetivo principal de atender o seu cliente em suas vontades, preferências e valor disponível de investimento.

Profissional em constante aperfeiçoamento, está sempre em feiras do segmento como Revestir, Abimad, Casa cor, Isaloni em Milão, cursos, workshop e palestras, trazendo movimentos e tendências nacionais e internacionais para seus clientes.

Escola promove feira de troca de livros em São Bernardo do Campo

Da Redação

O Colégio São Carlos, em São Bernardo do Campo, promove 2ª edição da “Feira de Troca de Livros  e Gibis”, de 18 a 19 de março, direcionada aos estudantes do ensino fundamental II e público em geral. O evento gratuito tem como objetivo incentivar o consumo consciente,  leitura e propiciar a interação entre os estudantes.

Para participar basta levar livros em bom estado de conservação e trocar no local | Foto: iStock
De acordo com a vice-diretora do Colégio, Cristina Tabone, “o projeto da Feira surgiu como uma oportunidade de fomentar a leitura, desenvolver o senso crítico nos estudantes e ampliar a democratização do acesso aos livros”.

Para participar basta levar livros em bom estado de conservação, de qualquer gênero literário.  O Colégio São Carlos fica na Rua Comendador Pinotti Gamba, 119, no Rudge Ramos.

São Paulo sedia exposição de artesanato português contemporâneo

Da Redação

A 2ª edição da exposição "Portugal Manual: o artesanato em transformação" fica em cartaz entre de 23 a27 de março, no Consulado Geral de Portugal (Rua Canadá, 324, Jardim América), em São Paulo, com entrada gratuita.  Durante cinco dias, os visitantes poderão conhecer o trabalho de mais de 25 marcas, todas inspiradas nas raízes, viagens e no modo de ser português. A exposição conta com peças únicas produzidas a partir de materiais diversos como a madeira, cortiça, cerâmica, cobre, prata, lã portuguesa e o couro, entre outros.

A exposição conta com peças únicas produzidas a partir de materiais diversos | Foto: reprodução
Segundo a idealizadora e curadora da exposição, Filipa Belo, A exposição aposta na promoção da tradição e do artesanato português através de marcas que introduziram o design nas suas produções artesanais e reconhece a arte dos novos artesãos.  "O artesanato está a mudar por todo o país. Da tecelagem à moda, da escultura em madeira e em pedra à cerâmica, do mobiliário à joalharia – estas e muitas mais atividades estão a reinventar-se com critério, identidade, personalidade e paixão. A missão da Portugal Manual é dar a conhecer este movimento ao mundo", explica.

A curadoria das marcas aposta nos artistas que voltaram às raízes e ousaram apostar numa produção artesanal de qualidade, recuperando materiais tradicionais para criarem peças contemporâneas e desenvolvendo uma produção em pequena escala, mas com recurso a tecnologias contemporâneas, numa perspectiva empreendedora que promove um consumo sustentável.

No dia da abertura, além de um coquetel com a presença da curadora Filipa Belo, às 15h, o Consulado Geral exibe aos presentes uma sessão de cinema com o filme "Siza Vieira – o arquitecto e a cidade velha", da Catarina Alves Costa, às 16h. A entrada é gratuita, porém mediante inscrição pelo e-mail gabinetecg.saopaulo@mne.pt. Para os demais dias, não é necessária inscrição.

Mostra no Morumbi Shopping
Após a passagem pelo Consulado, as peças também ficarão em exibição na Casa Manual, localizada no piso térreo do Morumbi Shopping, na exposição "Terra à vista - Brasil volta os olhos para a cultura portuguesa feita à mão", entre os dias 28 de março e 7 de abril. No dia 28, às 19h, acontece a abertura oficial da exposição, seguido por um show da cantora portuguesa Joana Reais.

"Saint Patrick´s Day" terá chope verde na Avenida Paulista

Da Redação

Neste domingo (17) é comemorado mundialmente o St. Patrick’s Day, ou dia de São Patrício, padroeiro da Irlanda. A tradição começou depois da morte de São Patrício, bispo da Igreja Católica Irlandesa. O folclore sobre o bispo, que mais tarde foi santificado, diz que ele utilizava um trevo de três folhas para explicar a Santíssima Trindade para os celtas. Foi assim que o trevo se tornou símbolo do feriado, e que as pessoas começaram a usar roupas verdes e brancas, além de celebrar com muita cerveja e comidas saborosas.

Chope verde estará disponível somente neste domingo (17) | Foto: divulgação 
Para comemorar o feriado, o Sirène Fish & Chips, maior rede de fish n’ chips da América Latina, preparou uma promoção inédita para sua unidade da Avenida Paulista, 575. Os 200 primeiros clientes que forem até o empreendimento e comprarem uma porção grande de Fish & Chips (R$ 20) ou um Sandufish (R$ 20), poderão levar um chope verde de 440ml por R$ 1. A bebida é criação da cervejaria artesanal Burgman, de Sorocaba (SP), e estará no cardápio do Sirène somente no domingo, das 12h às 20h.

Agroecologista lista cinco dicas para fazer uma horta caseira

Da Redação 

A agroecologista e professora do Namu Cursos, Alessandra Nahra, ensina que é possível fazer uma horta em qualquer lugar e, assim, plantar os próprios alimentos de maneira econômica e sustentável. A seguir ela lista cinco dicas, para quem deseja ter a própria horta.

Qualquer recipiente pode ser utilizado na horta caseira | Foto: reprodução 
1º - Veja onde há luz natural
Segundo Alessandra, o primeiro passo é encontrar um local onde haja bastante luz, "pode ser uma laje da casa, um quintal, uma varanda ou até mesmo o parapeito de uma janela, mas é importante ser um local que você passe todos os dias, para que consiga sempre ver a horta", diz a professora.

2º - Use recipientes para fazer canteiros
Um dos pontos a serem ressaltados em uma horta caseira é que não precisa ter terra no chão. "É possível usar praticamente qualquer recipiente: caixote de feira, baldes plásticos e caixas de isopor. Até gavetas de madeira podem virar canteiros", explica.

3º - Encontre a espécie mais adequada para plantar
Para Alessandra, é preciso utilizar o bom senso na hora de escolher o que plantar. "Não adianta plantar agrião se você ou ninguém da sua casa come este vegetal". Além disso, é importante levar em conta a geografia do espaço que se tem disponível para a seleção. "Plantas como hortaliças, temperos e aromáticas exigem pelo menos 5 horas de sol direto por dia, ou seja, é preciso de um espaço que receba luz mais constante", explica. "Mas não desanime se a sua casa não recebe tanta luz! Pesquise espécies mais resistentes e experimente".

4º - Sempre cubra o solo com matéria orgânica
O solo precisa estar sempre coberto com palha, folhas secas e restos de poda. "Aquele que fica exposto perde a umidade. Além disso, a ação bactericida do sol atrapalha os microrganismos, responsáveis por torná-lo rico em nutrientes", revela Alessandra

5º - Adube e regue com regularidade
Este é um passo muito importante para manter a planta bem nutrida.  "A cada 20 dias a terra precisa ser revestida com composto orgânico, humus de minhoca ou bokashi", diz a agroecologista. Ela lembra ainda que é preciso regar a planta todos os dias. "Mas é importante ter cuidado para não exagerar nas doses de água", finaliza.


Governo de São Paulo lança o aplicativo “SOS Mulher”

Da Redação O Governador João Doria lançou nesta sexta-feira (22) um aplicativo para que mulheres com medidas protetivas concedidas pelo Tr...