quinta-feira, 30 de novembro de 2017

“Dezembro Laranja” alerta para o risco do câncer de pele

Da redação

A Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) começa em dezembro. Neste ano, o tema é: “Se exponha, mas não se queime”. O câncer de pele é o mais incidente no Brasil, corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no país, segundo dados do  Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Protetor solar deve ser usado diariamente, segundo especialistas 
Então, o “Dezembro Laranja” busca disseminar para a população o valor dos cuidados com a pele e do uso do protetor solar, os riscos da doença e a importância do diagnóstico precoce para evitar mutilações ou danos maiores.

A principal causa da doença é a exposição excessiva à luz do sol ou das câmaras de bronzeamento. O câncer de pele surge com mais frequência nas áreas mais expostas como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo (em calvos), ombros e costas, conforme explica o dermatologista André Lauth. 

 “Embora tenha alta incidência na população, o câncer de pele não-melanoma tem baixa letalidade e, quando diagnosticado precocemente, tem grandes chances de cura”, ressalta Lauth. 

Apenas os médicos dermatologistas e oncologistas estão capacitados para fazer o diagnóstico, porém algumas características podem ajudar a população a identificar a doença, como lesões que aparecem e persistem ou continuam crescendo no decorrer de semanas a meses, pintas que apresentem mudança de cor ou textura e feridas que não cicatrizam. “No caso do surgimento de lesões como estas, um dermatologista deve ser procurado para esclarecer o diagnóstico”, recomenda o dermatologista.

 A melhor maneira para reduzir o risco de desenvolver a doença, é reduzir a exposição solar e fazer o uso de protetor solar diariamente, com fator de proteção solar (FPS) 30 ou maior.

A campanha deste ano tem foco, principalmente, nos trabalhadores que desempenham suas atividades expostos ao sol. Entre as recomendações da Sociedade Brasileira de Dermatologia  está o uso corriqueiro de equipamentos de proteção individual (EPIs), como chapéus de abas largas, óculos escuros, roupas de cubram boa parte do corpo, protetores solares além da ingestão constante de água.



quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Sintomas da psoríase podem ficar inativos

Da redação

A psoríase é uma doença inflamatória e crônica da pele, de natureza autoimune. Apesar de ainda não ter cura, é possível fazer com que os sintomas fiquem inativos, dependendo do tipo de tratamento e do grau da enfermidade. Caracterizada pela ocorrência de placas avermelhadas (eritemas) e descamativas em determinadas regiões do corpo, a psoríase causa coceira e ardor ao paciente, que deve tomar precauções e ficar atento aos fatores que contribuem para o agravamento do quadro.

As lesões características da psoríase ocorrem, principalmente, no couro cabeludo e nos cotovelos e joelhos, mas também podem aparecer em outras regiões, como mãos, costas, abdômen, axilas, virilha e até na dobra cubital (oposta ao cotovelo). "Normalmente, são placas avermelhas bem delimitadas, salientes e que descamam no centro, devido ao alto grau de ressecamento causado pela inflamação. Também existem lesões menores, chamadas pápulas, que podem apresentar formato de gota (psoríase gutata)", explica a Ph.D e consultora científica da Biobalance, Maria Inês Harris.

Segundo a especialista, a disposição das manchas também pode ser diferente em cada região do corpo. "No couro cabeludo, as placas tendem a aparecer nas bordas, já nas mãos são unidas ou direcionadas para um mesmo ponto", exemplifica.

Mesmo diante desse quadro imprevisível e difuso, é possível obter longos períodos de remissão ou desaparecimento total dos sintomas da psoríase, por meio de tratamentos adequados a cada caso. Para graus leves e moderados da patologia, o tratamento inicial consiste na hidratação da pele, exposição ao sol e aplicação de cremes de uso tópico prescritos por um médico especialista. "Conforme as manifestações melhoram no paciente, tais medidas podem ser reduzidas gradativamente", comenta Maria Inês.

Nos casos mais agudos, recomenda-se o mesmo tratamento, combinado a outras terapias, como a fototerapia (banhos de luz artificial UVA e UVB) e até ao uso de fármacos. "Como medida para conter avanços inesperados, esses métodos de controle devem ocorrer de forma alternada, durante o período determinado pelo especialista ou até que o paciente consuma o número máximo de doses sugeridas", orienta a especialista.

A consultora científica ainda salienta que também é possível contar com cremes indicados para o tratamento da psoríase que são sem corticoides e livre de parabenos e fragrâncias, disponíveis em farmácias de manipulação. 

Mas a remissão dos sintomas da psoríase, por meio de tratamento com período definido não garante que a doença não voltará a se manifestar. Em alguns casos, as manchas reaparecem e tornam a desaparecer sem uma causa aparente. Também não é incomum pacientes apresentarem quadros totalmente diversos e até contrários uns dos outros. "Por isso, o ideal é manter os cuidados diários, como hidratação e proteção da pele, exposição ao sol e prática de atividades relaxantes", aconselha Maria Inês. 

Por que não usar corticoides?
Os corticoides são comprovadamente eficazes contra a psoríase, mas quando utilizados em demasia ou por muito tempo, podem provocar diversos resultados indesejados. "Entre os efeitos adversos, essas substâncias podem desenvolver a síndrome de Cushing, caracterizada pela elevação de cortisol na corrente sanguínea, o que traz sintomas como ganho de peso, aumento de apetite, surgimento de estrias e celulite, gastrite, osteoporose, diabetes, entre outros problemas", alerta a especialista.



terça-feira, 28 de novembro de 2017

WZ Hotel: para aproveitar o melhor de São Paulo

Quando muitas pessoas pensam em São Paulo, a primeira coisa que vem na cabeça é o trabalho, as grandes oportunidades. Porém, esse cenário está começando a mudar. E a principal cidade do país, cada vez mais tem recebido turistas com o interesse em conhecer e aproveitar o que São Paulo tem a oferecer.
Além dos turistas que visitam o município apenas por um dia, para desfrutar de algum show ou de uma partida de futebol, a cidade vem atraindo a cada dia mais interessados em passar um período mais longo dentro da capital paulista, degustando sua gastronomia e conhecendo um pouco mais da cultura paulistana.

Apreciar o show de luzes da fachada do WZ nos coloca num ambiente de ficção

Dentro de tantas opções de hospedagem, o moderno WZ Hotel Jardins vem se destacando. Com quartos que combinam o luxo e comodidade, o hotel vem ganhando a preferência dos viajantes.

“Hoje São Paulo tem um foco muito corporativo, porém está começando a mudar esse perfil. Há alguns anos, nos fins de semana, os hotéis amargavam 10% de ocupação, só voltava a subir na segunda-feira. Isso já está mudando, hoje temos 50% de ocupação no fim de semana. As pessoas estão começando a aprender que São Paulo é bom no fim de semana e feriados”, disse Marco Quioratto, Gerente Comercial do WZ Hotel Jardins.

Localizado na Av. Rebouças, entre os centros empresariais da Av. Paulista e da Av. Faria Lima, o edifício é um ponto estratégico para todo tipo de turista. Em menos de 20 minutos, o viajante chega em um dos principais pontos turísticos da cidade, o Jockey Clube de São Paulo.

O Jockey todos os fins de semana recebe os amantes de corrida de cavalo e apostadores profissionais e amadores para acompanhar todos os páreos. Além de diversão, o local ainda dispõe de um dos visuais mais bonitos da cidade e duas opções de restaurantes badalados com boa gastronomia e vista para as corridas, o Iúlia e o Villa Jockey.

Para quem queira desfrutar uma boa peça de teatro, a cinco quadras do hotel está localizado o Teatro Procópio Ferreira, podendo ser acessado a pé com tranquilidade. No caminho, o turista ainda terá a oportunidade de conhecer a Rua Oscar Freie, uma das mais famosas de São Paulo, que nesse fim de ano está toda decorada com enfeites natalinos.

Para os amantes do esporte, a visita ao museu do futebol é quase uma obrigação. Situado no Estádio do Pacaembu, a três quilômetros do Hotel WZ Jardins, o museu é rico em histórias marcantes de todos os clubes e, principalmente, da seleção brasileira, relembrando os principais lances e todos os cinco títulos da Copa do Mundo.

Diante disso, Quioratto explicou que a estratégia do hotel se baseia em duas frentes: o corporativo e o lazer.

“Por estar em São Paulo, o trabalho central do hotel é o corporativo, pois é o que move São Paulo durante a semana. Paralelo a isso e, não menos importante, temos um seguimento particular para várias situações, tanto para o lazer como para pessoas que procuram consultas médicas. Hoje, o WZ é muito eclético, recebe pessoas que chegam em São Paulo para fazer compras, ser atendido no Hospital das Clinicas, por exemplo, além do turista”, completou Quioratto.

Infraestrutura
Com objetivo em atender todo tipo de hóspede, o WZ Hotel Jardins soma 320 apartamentos, sendo 120 quartos de luxo e 200 quartos executivos, que contam com mobiliário novo, decoração moderna e clean, bancada de trabalho, cofre e frigobar.

O hotel também é destaque por possuir um Centro de Convenções amplo e versátil para receber todo tipo de evento corporativo ou social. No total, são sete salas de diferentes tamanhos e formatos, sendo que quatro delas podem se juntar para compor um grande espaço de até 230 pessoas, recebendo cerca de 20 eventos por mês.

Além de todo o conforto interno, o WZ Hotel Jardins chama atenção também devido sua fachada interativa do edifício, que consegue captar os sons da rua mudando de cor conforme o volume.

A fachada ainda possibilita o hóspede ou qualquer outra pessoa que esteja passando em frente ao local, brincar com as cores por meio de um aplicativo de celular, usando a fala ou desenhos feitos na tela do aparelho que são replicados no edifício.

Idealizada pelo arquiteto Guto Requena, a fachada lhe rendeu esse ano o prêmio iF Design, considerado o principal da arquitetura. A premiação foi realizada em Munique, na Alemanha, no Museu da BMW.

Serviço
Avenida Rebouças, 955 – entre Rua Oscar Freire e Alameda Lorena – São Paulo-SP
Telefones: (11) 3069-0000 / 0800-129422
www.wzhoteljardins.com.br
reservas@wzhoteljardins.com.br



Médica dá dicas para cuidar da saúde nasal no verão

Da redação

Para muitos brasileiros verão é sinônimo de férias, viagens e muita diversão. Porém, a mudança de rotina, banhos de praia e piscina, a ingestão de sorvete e bebidas geladas e o ar condicionado “bombando” podem ser uma delícia, que prejudica a saúde – ainda mais de quem sofre com doenças respiratórias, como rinite e sinusite. A médica otorrinolaringologista da clínica MedPrimus, Maura Neves, da capital paulista, destaca que é preciso atenção com a saúde nasal nas férias para evitar doenças. 

A otorrinolaringologista Maura Neves orienta lavagens nasais com soro fisiológico | Foto: divulgação
“O cloro da piscina é um irritante nasal que pode desencadear crises de rinite, tanto pela entrada direta da água clorada no nariz, quanto pela inalação de gases provenientes da água”, comenta a médica, ao ressaltar ainda que a água do mar não faz mal quando em contato com o nariz, exceto em casos de contaminação por esgoto, “o que pode causar diversos tipos de infecções, como as gastrointestinais”, explica a otorrinolaringologista.

Choque térmico
O ar condicionado pode ser mocinho ou bandido durante o verão: apesar do conforto térmico que propicia, o aparelho resseca o ar. “Ao inalarmos o ar mais seco, ocorre o ressecamento de toda a via respiratória, em especial o nariz, o que leva a alteração dos batimentos ciliares e o espessamento do muco nasal. Com isso, as infecções e crises de alergias respiratórias são facilitadas”, conta a médica.

As mudanças bruscas de temperatura entre o ambiente climatizado e o externo também demandam atenção por serem irritantes nasais. Assim, até mesmo as viagens de avião podem desencadear problemas respiratório por conta do ar seco e frio do ar condicionado, e da recirculação do ar entre um aglomerado de pessoas, então, isso reduz as defesas naturais do nariz e favorece a disseminação de doenças respiratórias.

Uma dica importante para manter a rinite e a sinusite bem longe é realizar lavagens nasais com soro fisiológico para manter a função adequada de defesa, umidificação e filtração do ar, além de caprichar na hidratação. 

“O indicado é o consumo de 30 mililitros (ml) de água para cada quilo (kg) corporal”, ensina Maura. No caso dos pacientes crônicos, o uso de medicamentos prescritos e a lavagem nasal com solução salina são recomendados para o ano todo. “Esse tipo de lavagem, quando realizada de forma diária, é capaz de prevenir até gripes e resfriados”, finaliza a médica.



segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Casos de hepatite A aumentam devido ao sexo desprotegido

Da redação

A ingestão de água e alimentos contaminados são as principais formas de contágio da hepatite A. Apesar disso, dados recentes divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde da cidade de São Paulo apontam que, até outubro de 2017, cerca de 600 pessoas foram infectadas na capital, sendo que 45% dos casos foram transmitidos por meio do sexo desprotegido, enquanto que no mesmo período de 2016 foram registrados 57 casos. 

Além disso, um boletim epidemiológico da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) apresentou um dado alarmante: o vírus foi transmitido em 272 casos por meio do contato sexual.

Diferente de outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), a hepatite A não é transmitida por meio de fluidos corporais ou secreções – e, sim, pelo contato com as fezes de uma pessoa contaminada. Nesse caso, o cuidado com a higiene é ainda mais importante e a prevenção na hora do sexo, principalmente nas práticas orais e anais, é essencial. 

Como prevenir
A Secretaria da Saúde de São Paulo recomenda as seguintes práticas durante o sexo:
Lavar bem o ânus com água e sabão após evacuar;
Lavar bem o ânus, pênis e as mãos com água e sabão antes, e logo depois do sexo;
Usar uma barreira ao fazer sexo oro-anal,  como filme PVC ou camisinha cortada de comprido é outra opção.


Açúcar provoca mesma dependência que as drogas

Da redação

A vontade constante de consumir doce tem uma explicação: o açúcar realmente vicia. A substância, assim como as drogas, tem a capacidade de desenvolver dependência nas pessoas. A endocrinologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Sandra Mara Villares, explica que isso acontece porque uma parte do cérebro é acionada.

Consumo de doces funciona como uma válvula de escape para situações de estresse e tristeza, em muitos casos | Foto: reprodução
Então, a sensação extremamente prazerosa ao consumir doces é percebida não somente pelas papilas gustativas, presentes principalmente na língua e também em algumas partes do nariz, mas também pelo cérebro.

Segundo a médica, há áreas no hipotálamo (região encefálica que controla a temperatura corporal, fome e sede, entre outras funções), que são estimuladas quando é feita a ingestão de açúcar, provocando a vontade de consumir novamente.

Assim como as drogas, o açúcar vira vício e funciona como uma espécie de válvula de escape para situações de estresse e tristeza. Sandra comenta que nesses momentos a pessoa vai procurar ingerir açúcar para se sentir melhor.

O que muita gente não sabe é que esse prazer momentâneo pode acarretar problemas futuros sérios. O consumo em excesso do açúcar é ponto inicial para o desenvolvimento de doenças em diferentes partes do corpo.

De acordo com a endocrinologista, o excesso do produto pode ser transformado em gordura no fígado e parte vai para a circulação sanguínea. Neste caminho, a gordura é armazenada em diferentes locais não usuais, como os músculos, impedindo a entrada de açúcar e acarretando índices de glicose mais elevados.

Em resposta a essa alteração, o pâncreas libera mais insulina, com o intuito de diminuir os níveis glicêmicos. A endocrinologista alerta que o excesso de gordura desenvolve uma resistência ao hormônio e, com mais açúcar no sangue, as consequências podem ser sentidas em todo corpo, como coração e vasos, levando a síndrome metabólica e podendo desenvolver o diabetes.



sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Shopping realiza feira de adoção de animais

Com sucesso de público e 100% de adoção em todos os eventos, o Golden Square Shopping realiza mais uma edição da Feira de Adoção Cães e Gatos neste sábado, dia 25 de novembro, no Espaço Pet no Piso L1 do centro de compras, a partir das 10 horas.

Será a 8ª edição realizada pelo Golden Shopping.
Cães e gatos participarão do evento castrados, vacinados e vermifugados. A feira tem como objetivo garantir um lar para animais abandonados, assim como conscientizar a população sobre a necessidade para a posse e adoção responsável. A feira é realizada em parceria com a União de Proteção Animal do Grande ABC e entidades não governamentais que atuam no resgate de animais abandonados.

Para adotar, os novos tutores precisarão ter mais de 18 anos, apresentar documento de identificação e comprovante de endereço. Além disso, todos passarão por uma triagem e precisarão assinar um termo permitindo o contato dos voluntários que irão acompanhar o bem-estar dos bichinhos de estimação.

Considerado o evento com maior número de adoções efetivas do País, a feira do Golden Square Shopping já conseguiu um novo lar para cerca de 200 animais nas últimas edições.

Serviço
Evento: 8ª Feira de Adoção Animal
Data: Sábado, 25 de novembro
Horário: das 10 às 18 horas
Local: Golden Square Shopping – Avenida Kennedy, 700/São Bernardo do Campo, São Paulo, Praça de Alimentação – Piso L1, no Espaço Pet
Evento gratuito


ParkShoppingSãoCaetano promove passeio ciclístico

No dia 03 de dezembro, o Passeio Ciclístico “Movimento Pedale” terá sua 4ª edição no ParkShoppingSãoCaetano. O evento é um passeio dedicado a toda a família e visa promover experiências ao ar livre

Cerca de um mil pessoas devem participar do evento. 
Com um percurso de 10km, o circuito terá largada no estacionamento do shopping, às 9 horas, e passará pelas avenidas Goiás e Presidente Kennedy, que serão isoladas pelo Departamento de Trânsito de São Caetano do Sul. A expectativa é reunir cerca de 1.000 pessoas, entre adultos e crianças. 

No dia do evento, o ParkShoppingSãoCaetano arrecadará alimentos não perecíveis, que serão destinados ao Fundo Social de Solidariedade de São Caetano do Sul. Os 600 primeiros inscritos que se apresentarem no check-in receberão um kit exclusivo, composto por camiseta, boné e squeeze.
O evento conta com o apoio de mídia da Redemidia, a maior rede de tv indoor do ABC, e do caderno Dia Melhor da revista Negócios em Movimento.

A concentração dos participantes será no estacionamento do ParkShoppingSãoCaetano e a entrega dos kits às 7 horas. Os interessados já podem se inscrever gratuitamente no site www.movimentopedale.com.br, onde poderão ter acesso ao regulamento completo.


Primeira alimentação do dia ajuda na construção de hábitos saudáveis

Da redação

Acordar e se alimentar não é um hábito de todos. O café da manhã, por vezes, é excluído da rotina em função de diferentes motivos, seja pela falta de fome ou de tempo. De acordo com a nutricionista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Silvia Ribeiro Messalem, a primeira refeição é sempre a base para um dia equilibrado e não deve ser ignorada.

Tomar café da manhã ajuda a ter mais saciedade durante o dia | Foto: reprodução
A falta deste equilíbrio provoca uma mania muito comum: as famosas "beliscadas" entre as refeições. "Quem habitualmente toma um café da manhã equilibrado, tende a passar o dia com maior saciedade e, portanto, evita pequenas compulsões", explica Silvia.

Os benefícios do café da manhã vão além do fim das "beliscadas" diárias. Até mesmo o consumo de doces e guloseimas pode ser evitado com a inserção desta refeição na rotina alimentar. A nutricionista ressalta ainda que o equilíbrio em todas as refeições do dia possibilita ter um autocontrole em relação ao que se tem vontade de comer.

Segundo a nutricionista, a velha desculpa da falta de fome logo quando acorda deve ser excluída do vocabulário. "O organismo se adapta rapidamente a novos hábitos. Pessoas que não têm o costume de se alimentar pela manhã devem insistir no início, mesmo sem fome. Aos poucos, isso vai se tornar algo natural e comum", afirma.

Para um bom café da manhã, a dica da nutricionista é se alimentar de macronutrientes em quantidades adequadas, como carboidratos, proteínas e gorduras. Mas, como lembra Silvia é fundamental evitar, de modo geral, alimentos muito açucarados e excessivamente gordurosos, como as frituras.



quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Psicólogas listam nove dicas para gerenciar conflitos no casamento

Da redação

De acordo com uma pesquisa do psicólogo norte-americano, John Gottman, especialista em casais, 69% dos problemas em um casamento não tem solução. Portanto, pode ser mesmo difícil fazer com que ele abaixe a tampa da privada depois de usá-la, ou que ela não deixe os fios de cabelo no box do banheiro. Assim, as psicólogas e terapeutas de casais, Denise Miranda de Figueiredo e Marina Simas de Lima, cofundadoras do Instituto do Casal, elaboraram nove dicas para gerenciar conflitos. 

"Tentar resolver problemas insolúveis é perda de tempo e só vai desgastar a relação. Mas, alguns conflitos podem oferecer uma oportunidade para compreender melhor o outro, a dinâmica do relacionamento e, claro, para o amadurecimento do casal e da própria relação", comenta Denise. 

Então, a recomendação das especialistas para evitar brigas desnecessárias em um relacionamento amoroso é saber escolher que tipo de conflito pode ser solucionado e aqueles que não merecem atenção. Confira as dicas:

Estado emocional: Para começar a gerenciar um conflito, é preciso que ambos estejam calmos. Entrar numa discussão como os nervos à flor da pele não é uma boa ideia. Além da possibilidade de dizer coisas das quais podemos nos arrepender, a atenção não estará 100% no momento. Então, o ideal é escolher um momento em que ambos estejam mais tranquilos.

Pausa: Claro que ninguém é de ferro e pode ser que a discussão fique mais acalorada. Neste momento, recomendamos uma pausa. Tomar um café, respirar profundamente e aí sim retomar a conversa.

Escuta ativa: O casal precisa exercitar a escuta ativa. Isso quer dizer que não basta ouvir o que o outro tem a dizer, é preciso escutar e interiorizar o diálogo, prestar atenção de verdade, é um ótimo exercício de empatia, ou seja, como eu me sentiria se estivesse no lugar dele (dela)?

Sem interrupções: Cada um deve ter seu momento de falar, sem interromper o outro. Essa é uma ótima maneira de exercitar o respeito.

Dê exemplos: Se o (a) parceiro (a) fez algo que você não gostou, dê exemplos. "Não gostei do que você fez, falou, etc.". Dê a solução em seguida: "Por favor, peço que não faça isso novamente, pois eu fiquei magoado (a). Lembre-se: o outro não pode adivinhar nossos pensamentos ou sentimentos se não os mostrarmos.

Use a linguagem corporal: Durante a discussão, procure usar a linguagem corporal a seu favor, como acenar com a cabeça, olhar nos olhos, tocar. Há pessoas que ouvem o outro em silêncio, mas podem indicar que estão prestando atenção por meio dos sinais não verbais. Nada mais desagradável que ter a impressão de que o outro menospreza o que você diz.

Feridas abertas: Se o conflito é sobre uma quebra de confiança ou algo mais grave, o cuidado deve ser redobrado. Normalmente, são conflitos sem solução. Então, é importante expressar os sentimentos, mas lembrar que cada um tem seu ponto de vista e compreender como o casal pode conviver com a questão.

Peça desculpas: Se você errou, peça desculpas de forma verdadeira. Independente se você concorda ou não, se ele (ela) expressar mágoa ou ressentimento sobre algo que você fez, pedir desculpas pode ser a solução para este conflito. Assuma a responsabilidade.

Do que o outro precisa: Na correria do dia a dia pode ser difícil perceber as necessidades do outro e isso pode fazer toda a diferença na relação. Esta percepção depende da intimidade, do quanto você conhece seu (sua) parceiro (a). Então, nada melhor do que perguntar o que faria o outro se sentir melhor.

O diálogo aberto e constante é essencial dentro do casamento. O casal que consegue conversar sobre o relacionamento de forma regular aprende a gerenciar os conflitos de forma mais assertiva. 

"Isso não quer dizer, claro, que os conflitos não irão aparecer, mas, com certeza, este casal saberá gerenciá-los muito melhor e terá a oportunidade de entender que pontos de vista são diferentes e as diferenças são importantes dentro da construção de um relacionamento feliz e saudável", afirma Marina. 

"Passar a conversar mais e a usar técnicas de negociação de conflitos é um enorme passo para a solidificação de um relacionamento amoroso. É olhar o mundo sob a perspectiva do outro, encontrando maneiras de conciliar sonhos e projetos e, claro, entender que o casamento é construído em cima de diferenças, muito mais do que de semelhanças", conclui Denise.




quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Combinação poderosa: frutas secas e castanhas

Da redação

Para quem busca mais saúde por meio da alimentação, a dica é consumir frutas, sementes e castanhas. Estes ingredientes naturais estão cada vez mais presentes na rotina dos brasileiros. Podem ser consumidos isoladamente, compostos em um mix ou até em receitas e saladas. O que muitos não sabem é que os benefícios podem ser ainda mais poderosos se eles forem consumidos de forma combinada no dia a dia, de acordo com a nutricionista Klara Rahmann, consultora da EnovaFoods. 

As oleaginosas – castanhas, nozes, amêndoas, amendoim e entre outras – fornecem um balanço de gorduras boas e proteínas essenciais ao organismo | Foto: divulgação
"Cada um desses ingredientes tem nutrientes específicos, que quando combinados, fornecem uma gama mais ampla de benefícios ao corpo, devido a composição mais completa em macronutrientes - proteínas, carboidratos e gorduras boas – e micronutrientes – vitaminas, minerais e agentes naturais antioxidantes e antiinflamatórios - agregando assim, maior valor nutricional, além de aumentarem a sensação de saciedade", explica Klara.

Além disso, as oleaginosas – castanhas, nozes, amêndoas, amendoim e entre outras – fornecem um balanço de gorduras boas e proteínas essenciais ao organismo. Já as frutas secas, devido ao processo de desidratação, concentram o açúcar natural e são carregadas de micronutrientes (vitaminas e minerais), fibras e antioxidantes. "Os nutrientes das frutas secas são melhores aproveitados pelo organismo a partir da combinação com nuts e sementes", reforça a nutricionista. 

Conheça alguns dos benefícios dessas combinações:

1. Trazem saciedade
As castanhas são ricas em fibras, gorduras boas e possuem alto teor proteico, fazendo com que aumente o estímulo da saciedade. Essa composição de nutrientes provenientes das nuts, por exemplo, ajudam a controlar a velocidade da absorção do açúcar no sangue, o que também reforça o prolongamento da sensação de saciedade.

2. Ricas em fibras, vitaminas e minerais
As frutas secas contêm muitas fibras e fornecem ao organismo minerais, vitaminas e fitonutrientes essenciais, que tem ação antioxidante e anti-inflamatória e estão altamente associados à prevenção de doenças cardiovasculares, câncer, osteoporose, diabetes e doenças cérebro-degenerativas. Durante o processo de extração da água nas frutas, os microelementos se concentram do interior para fora, o que aumenta a densidade das vitaminas e minerais nas frutas secas.

As nozes também possuem o seu conteúdo próprio de nutrientes essenciais, de forma que quando consumidas com moderação, oferecem uma boa dose de vitaminas do complexo B, vitaminas C e E, cálcio, ferro, zinco, selênio e demais compostos naturalmente antioxidantes

3. Fonte de energia imediata: mais disposição
As oleaginosas são boas fontes de proteína vegetal e gorduras monoinsaturadas. Por conterem magnésio, cobre e selênio, que ajudam a diminuir o estresse, também melhoram a memória e a produção de energia. A semente de abóbora, por exemplo, possui triptofano, um aminoácido que pode ajudar a regular o sono.

4. Doce saudável
Por causa do processo de desidratação, as frutas secas acabam concentrando mais nutrientes, como minerais e vitaminas. Além disso, concentram também açúcares naturais da própria fruta, o que faz ampliar o paladar mais doce.  Ou seja, elas podem ser boas opções de sobremesa ao mesmo tempo em que trazem valor nutricional.



Novembro Azul vai além da prevenção do câncer

Da redação

Aquela preocupação típica e precoce das mulheres no cuidado com a saúde, nem sempre é a mesma dos homens, talvez, por uma questão, mas muitos médicos e profissionais da Saúde tentam mudar esta realidade, por meio de campanhas como, por exemplo, a "Novembro Azul".  De acordo com a médica oncologista Grazielle Cristina Felippe, a ideia é ir além do trabalho de orientação sobre o câncer de próstata. 

Em caso de histórico de câncer de próstata na família, ou mutações genéticas, ida ao urologista deve ser por volta dos 35 anos, afirma a oncologista Grazielle | Foto: divulgação
"Na verdade, o Novembro Azul segue mais ou menos o princípio do Outubro Rosa. Ele é um momento em que a gente chama a atenção das pessoas para cuidarem de si mesma. Eu não estou dizendo pra você que é preciso um cuidado apenas com câncer de próstata, eu estou pedindo para que você olhe para você e cuide de você", destaca.  

Ainda segundo a oncologista da Clínica Neoplasias, em Itajaí, esta é uma oportunidade para tentar fazer com que os homens reflitam sobre a importância de cuidar da saúde, já que existe um envolvimento coletivo e uma abordagem de campanhas na mídia, médicos, enfermeiros e especialistas.

Nestas abordagens, os médicos conseguem realizar também um trabalho de desmistificação dos mitos que cercam o exame de próstata e as possibilidades de tratamento em um diagnóstico precoce.  "Em alguns casos você pode inclusive não tratar. Você pode observar e indicar o tratamento quando for efetivamente necessário. Em um dos protocolos que temos aqui na Clínica existem pacientes nesta situação. Nós estamos observando, cuidando deles para evitar os efeitos colaterais. Mas isso só é possível, por causa do diagnóstico feito em uma fase precoce", afirma a médica.

Já sobre os temidos mitos, os médicos aproveitam o mês de novembro para negar que a vasectomia aumenta o risco de câncer de próstata, reforçar que o exame de toque é indolor ou que o tratamento deixa o paciente impotente. Mitos que devem ser deixados de lado quando o assunto é a qualidade de vida e a saúde dos homens. Por causa dos receios, existe um alto índice de diagnóstico tardio, principalmente na população mais carente, onde os efeitos colaterais são maiores.

A orientação da oncologista para reverter os índices gira em torno do conhecimento que o homem deve ter do seu corpo e organismo. Se o jato de urina está mais fraco, se existe alteração no aparelho urinário, sensação de peso na pelve é preciso procurar um urologista. Além destes sintomas, histórico familiar deve ser levado em conta. "A partir dos 50 anos o homem deve procurar um urologista e se existe um histórico de câncer de próstata na família, ou casos de mutações genéticas, esse homem deve antecipar a consulta, já por volta dos 35 anos", finaliza a médica.

Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), neste ano devem ser registrados 61,2 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil. Dados do Ministério da Saúde indicam que 14.484 homens morreram em decorrência da doença no país em 2015. No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não melanoma.



terça-feira, 21 de novembro de 2017

Não utilizar fio dental pode causar diversos danos à saúde

Da redação

É comum as pessoas escovarem os dentes após as principais refeições. Entretanto, na hora de passar o fio dental, muitos “se esquecem”. O que muita gente não sabe é que o mau hábito de negligencia-lo pode trazer muitos danos, tanto à saúde bucal quanto à do organismo de forma geral e, assim,  pode ser um fator de risco para o Acidente Vascular Cerebral (AVC) e o infarto do miocárdio, de acordo com o especialista em implantodontia e odontologia estética, Paulo Coelho Andrade. 

Apenas 57% dos brasileiros utilizam o fio dental diariamente, segundo pesquisa realizada pelo Datafolha | Foto: divulgação 
“O ideal é utilizar o fio dental após as refeições e, principalmente, antes de dormir, pois as horas ininterruptas de boca fechada contribuem para a proliferação de bactérias. Se há restos de comida entre os dentes, a situação só piora, podendo ocasionar doenças da gengiva, como gengivite que, em seu estado mais avançado, é denominada doença periodontal”, explica Andrade. 

De acordo com pesquisa realizada pelo Datafolha, 57% dos brasileiros utilizam o fio dental diariamente e, apenas 30% o utilizam mais de uma vez por dia

A gengivite é caracterizada pelo sangramento da gengiva e, em alguns casos, um leve mau hálito. Já na doença periodontal, a halitose fica mais acentuada e pode haver até mobilidade dental, ocasionando, inclusive, a perda de dentes. “O problema, se não tratado em tempo hábil, costuma comprometer até os ossos que funcionam como base de sustentação para os dentes”, esclarece.

O dentista explica que, como as doenças são inflamatórias e caracterizadas pelo sangramento da gengiva, há grande risco de bactérias caírem na corrente sanguínea e se alojarem em artérias cerebrais ou coronárias, ocasionando a interrupção ou mau funcionamento da nutrição para o cérebro e coração, respectivamente. Além destes problemas, pode-se desenvolver uma doença chamada endocardite bacteriana – doença coronária grave – ou até septicemia, levando o paciente à morte.

Os problemas têm tratamento e, principalmente, prevenção. Uma boa higiene bucal aliada a visitas periódicas ao dentista – de 6 em 6 meses – asseguram a saúde oral. “Antes de escovar os dentes é necessário o uso do fio dental. O hábito deve ser criado desde a infância, com os dentes de leite. O fio deve ser passado em todos os sulcos gengivais, até o último dente. Para cada um, deve ser utilizada uma parte nova do fio”.

Na hora da escovação, o dentista indica escovas de cerdas macias. “Existem várias técnicas de escovação, que são indicadas de acordo com cada paciente. É de suma importância que todas as superfícies dos dentes sejam escovadas. Escovar os dentes com muita força pode causar retração gengival e consequente sensibilidade dentária. O ideal é ficar atento às orientações do seu dentista”, finaliza Andrade.



Mais de 60% dos jovens afirmam que a vida seria "extremamente difícil" sem smartphones

Da redação

Uma pesquisa global da CommScope - divulgada recentemente -  mostra que a Geração Z é a mais próxima e dependente de tecnologia da história. O estudo - que envolveu 4.003 usuários de tecnologia avançados de 13 a 22 anos, de oito grandes cidades do mundo – revelou que 63% deles afirmam que seria extremamente difícil viver sem o próprio smartphone. Além disso, a pesquisa detectou os pontos citados a seguir: 

Os usuários mais frequentes verificam seus smartphones mais de 30 vezes por hora | Foto: Freepik


  • Quase dois terços sentem que a "era da privacidade acabou" e que nada que eles fazem online é privado, embora a maioria tente proteger sua privacidade pessoal a todo o custo.
  • A carreira que eles mais desejam é de YouTuber famoso, seguido de desenvolvedor de software de ponta e celebridade do Twitter com mais de um milhão de seguidores.
  • Os usuários mais frequentes verificam seus smartphones mais de 30 vezes por hora.
  • A Geração Z cria cada vez mais conteúdo e compartilha livremente usando seus dispositivos conectados em rede.
  • Mais de 50% deles dizem que o acesso à internet (ou a falta dele) afeta com quem eles socializam e 49% deles afirmam que seus contatos influenciam os produtos que eles compram.
  • A Geração Z é muito mais feliz com os próprios smartphones do que com os provedores de serviços.
  • Mais de 60% dos entrevistados estão insatisfeitos com a conexão móvel à internet e consideram a conectividade essencial para seus estilos de vida.

A vice-presidente sênior de Marketing Global da CommScope, Fiona Nolan, ressalta que:  "Em média, os ávidos por tecnologia verificam seus dispositivos a cada três minutos e isso deve guiar o modo como vivemos, trabalhamos e nos divertimos no futuro". Além disso, ela afirma que "essas  atitudes e uso de tecnologia terão um grande impacto na sociedade, preparando o caminho para mudanças sociais, políticas e tecnológicas significativas". 

Os detalhes da pesquisa e as entrevistas realizadas pessoalmente estão disponíveis no portal www.commscope.com/insights, e mostraram três resultados importantes em termos de como essa faixa etária se relaciona com a tecnologia que eles usam e da qual eles dependem:

Tempo – A Geração Z vê o tempo como uma moeda, usando seus dispositivos conectados para gastar, economizar e perder tempo. Como a geração está sempre conectada, a tecnologia funciona como uma extensão da sua própria identidade. Essa identidade é exibida por meio dos aplicativos onde eles gastam mais tempo: YouTube, WhatsApp, Facebook e Instagram.

Lugar – Usando seus dispositivos conectados, a Geração Z existe em um mundo virtualizado onde a expressão, a intensificação e o entretenimento dominam. O smartphone é seu centro social e o epicentro de como eles realizam suas vidas, e eles se sentem seguros neste mundo de compartilhamento de conteúdo altamente conectado. Como estão hiperconectados, não é surpresa que 63% deles afirmem que seria extremamente difícil viver sem o seu smartphone.

Atitude – Inteligente, de opinião formada e engajada, a Geração Z encontra a realização em seus dispositivos. Seus smartphones os fazem sentir seguros, e eles cada vez mais criam rituais e hábitos relacionados ao uso de seus dispositivos. A tecnologia faz parte da sua própria identidade e está entrelaçada à sua rotina. A priorização da vida útil mais longa da bateria, de memória/armazenamento maior e velocidade de internet mais rápida são os pontos de destaque da sua relação obsessiva com seus dispositivos.

"Estamos empenhados em buscar continuamente conhecimentos para entender as necessidades dos usuários do futuro e ajudar a moldar as redes do futuro. Esta pesquisa identifica oportunidades para provedores de serviços, fabricantes de smartphones e empresas para manter a fidelidade desta geração, pois eles buscam conectividade de rede mais rápida, confiável e onipresente", afirma Nolan. 

A gerente de marketing da Commscope, Adriana Justi Antonelli, para as regiões do Caribe e América Latina, destaca a importância de acompanhar o hábito da geração Y. "A CommScope, como líder em infraestrutura de redes, ajuda as empresas no design, construção e administração de suas redes cabeadas e wireless em todo o mundo. Para isso, é importante acompanhar a evolução dos hábitos de consumo das próximas gerações e ajudar nossos clientes a prepararem suas redes para expansões futuras.


Sobre a pesquisa
A CommScope, em parceria com uma empresa independente de pesquisa de mercado, realizou pesquisas no em 2017 com 4.003 entrevistados entre 13 e 22 anos em oito mercados globais, incluindo Nova York, Buenos Aires, Londres, Berlim, Bangalore, Hong Kong, Seul e Tóquio. Os participantes se identificaram como usuários frequentes de smartphones, verificando seus dispositivos pelo menos cinco vezes por hora, e concordaram que estão entre os primeiros no grupo de amigos a obter a tecnologia mais recente.



Terceira idade no Brasil e a falta de atividade física

Da redação

*Cristiano Parente

Uma recente pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em parceria com o laboratório Apsen, revelou que 79% dos brasileiros não percebe a perda muscular com o avançar da idade. O processo, conhecido como sarcopenia, provoca perda de massa e de força, debilitando os membros, o que traz como sequela a dependência dos idosos.

O alto índice revelado pelo levantamento nos mostra um cenário preocupante, agravado pelo crescimento da população acima da faixa dos 50 anos. Hoje, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), o país tem mais de 36 milhões de pessoas na faixa entre 50 e 79 anos.

O mesmo instituto já havia divulgado outra pesquisa onde estima que em 2030, o número absoluto e o porcentual de brasileiros com 60 anos ou mais superará o número de crianças até 14 anos. Serão 41,5 milhões de idosos, o que representará 18% da população, ante 39,2 milhões de crianças, que representarão 17,6% do total de brasileiros.

Diante dessas pesquisas e estimativas, faz-se urgente repensar a forma com que levamos a vida, bem como estamos nos cuidando para não simplesmente viver, mas, viver com qualidade. É aí que entra a importância de se levar uma vida ativa.

A prática regular de atividade física, que para idosos tempos atrás era iniciada apenas por recomendação médica, deve-se cada vez mais fazer parte de um estilo de vida. Há uma grande razão para isso. A relação entre exercício físico e qualidade de vida é total.

Com o passar dos anos, o metabolismo basal, que é a quantidade de energia que nosso corpo precisa diariamente para sobreviver, diminui. O organismo passa a funcionar mais lentamente e de modo menos eficiente. Músculos, que são a principal fonte consumidora de energia no corpo, também reduzem de tamanho e, dessa forma, também se reduz o consumo energético.

Esse processo leva a uma tendência natural de acúmulo de gordura no corpo, que a cada ano precisa de menos energia, mas que dificilmente é acompanhada pela diminuição da ingestão de calorias na alimentação.

Para manter o metabolismo basal elevado, o trabalho de fortalecimento muscular é essencial. Ele mantém os músculos com maior volume e ativos, dá mais sustentação à estrutura óssea, evita seu desgaste e auxilia de modo mais eficiente a locomoção, o equilíbrio e as atividades da vida diária em geral.

Esse trabalho de fortalecimento pode ser realizado de diversas formas. Exercitar-se contra uma resistência é o caminho mais eficiente. Exercícios com pesos, como na musculação, com resistência de molas, como acontece no pilates, ou mesmo com resistência do peso corporal são igualmente eficazes, desde que os músculos sejam demandados um esforço ao qual a pessoa não esteja acostumada no dia a dia.

O fundamental é que cada um escolha a forma mais prazerosa de cuidar dos músculos e, diretamente, de sua saúde. Se é fato o envelhecimento, que ele então aconteça da forma mais saudável possível, sem que impacte em nossa independência.

*Cristiano Parente é professor e coach de educação física, eleito em 2014 o melhor personal trainer do mundo em concurso internacional promovido pela Life Fitness. É CEO da Koatch Academia, do World Top Trainers Certification, primeira certificação mundial para a atividade de educador físico.



O sol forte e calor na...

Da Redação

Uma das cenas que mais marcantes do cinema é da atriz Marilyn Monroe em O pecado Mora ao lado, quando ela se delicia com o vento que sai de um duto do metrô de Manhattan e levanta o vestido branco eternizado.

Trinta anos depois, a atriz Kelly LeBrock, em a Dama de Vermelho, também aproveitou o vento que entrava por baixo do lindo vestido vermelho. Que mulher não deu uma sacudida na saia num dia de forte calor?

O forte calor aumenta a temperatura do órgão genital feminino que é a região mais quente do corpo e provoca suor e odor. Segundo a Dra. Marisa Patriarca ginecologista e professora da pós-graduação da UNIFESP, é também nessa época que a mulher deve ter mais atenção com higiene e cuidados com a saúde íntima. 

As praias e as piscinas ficam mais cheias e que delícia ficar com o biquini molhado. Segundo a Dra Marisa Patriarca, isso é um perigo à saúde genital feminina porque a calcinha molhada é um local propício a proliferação de leveduras, como a candidíase, que podem determinar corrimento e coceiras.

A vagina é um local naturalmente quente e úmido do corpo, assim, quando a temperatura e umidade aumentam são fatores que influenciam no aparecimento de infecções constantes.

O corpo funciona em equilíbrio, e na vagina não é diferente. Aliás, a região vulvovaginal é uma das regiões do corpo mais propensas a desequilíbrios, que causam desconforto e coceira. 

Dicas 

1. Atente-se ao tempo utilizando o mesmo biquíni molhado. Quanto mais exposta à umidade excessiva, mais a vagina está propensa a proliferação dos fungos. O uso de secador nas roupas de banho úmidas é uma ótima opção.

2. Prefira o uso de calcinhas de algodão, elas permitem maior fluxo de transpiração. As calcinhas de lycra dificultam a troca de umidade e devem ser evitadas. Procure dormir sem calcinha para diminuir a proliferação de bactérias que não gostam de oxigênio.

3. Fique atenta quanto ao uso de sabonetes íntimos. Muitas mulheres se dão bem, para outras, o sabonete íntimo não funciona bem e pode agravar o caso. De qualquer forma, seu uso excessivo pode alterar o pH vaginal e a barreira cutânea da genitália externa. Nessas situações, dê preferência aos sabonetes neutros, de glicerina.

4. A depilação da zona genital está liberada, mas preste atenção aos limites do seu corpo. A sensibilidade cutânea é diferente em cada mulher, não há regras, o importante é não se expor à riscos. Fique atenta a higiêne do local onde você realiza depilação com cera e não faça se a cera é reutilizável que pode levar a contaminação.

5. Coceiras, corrimento e odor desagradável, diferente do habitual, podem indicar alteração da flora vaginal e o exame e as orientações do ginecologista nortearão o tratamento ideal para cada mulher.

E, se depois desses cuidados, o calor pertubar, Dra. Marisa aconselha as mulheres “sacuda a saia com vontade e deixe o ventinho arejar”.



segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Vert Hotéis: treze destinos para o próximo verão

A rede hoteleira Vert Hotéis oferece um leque de opções para os viajantes que já estão se programando para o verão. Pode ser tanto na região sudeste, nordeste, norte ou até mesmo na Argentina. Com vinte hotéis espalhados por todo o Brasil em doze destinos diferentes e onze opções de hospedagem da AADESA na Argentina - seja na capital ou pertinho da Patagônia - a rede está preparada para atender a todos os tipos de turistas.

Negócios e lazer são mais agradáveis na rede Vert. 

São Paulo – SP
 
A famosa terra da garoa é o principal centro financeiro e corporativo da América Latina e a sétima cidade mais populosa do mundo. Os mais visitados monumentos, parques e museus do país estão concentrados na capital do estado. O Memorial da América Latina, o Museu do Ipiranga, o MASP, o Parque do Ibirapuera, o Jardim Botânico de São Paulo e a Avenida Paulista, assim como grandes eventos, como a Bienal Internacional de Arte, o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, a São Paulo Fashion Week e a Parada do orgulho LGBT são os maiores atrativos turísticos da cidade. 
Onde se hospedar: Ramada Suítes São Paulo Itaim Bibi e Ramada Encore São Paulo Tiradentes

Campinas – SP 
No interior de São Paulo, foi considerada pelo índice baseado nos dados do Censo 2010 do IBGE como o quinto lugar entre as 100 Melhores e Maiores Cidades Brasileiras. A cidade é responsável por aproximadamente 15% de toda a produção científica do país, além de ser um polo de referência industrial e comercial. 
Onde se hospedar: Ramada Hotel Aeroporto Viracopos

Osasco – SP 
Situado na zona oeste da região metropolitana da capital paulista, Osasco possui uma localização privilegiada, em meio às principais rodovias, marginais e rodoanel. A cidade que carrega o apelido de “cidade-trabalho”, aposta no turismo de negócios e ostenta a alta infraestrutura hoteleira, gastronômica e cultural. Além disso, também oferece várias opções de lazer nos grandes centros comerciais, parques ecológicos, praças, museus, teatros e casas culturais que retratam suas origens e o desenvolvimento de sua história, que começou no século XIX com a imigração italiana. 
Onde se hospedar: Ramada Encore Osasco

Belo Horizonte – MG 
Considerada como a capital dos botecos, Belo Horizonte já foi indicada como metrópole com melhor qualidade de vida na América Latina pelo Population Criss Commitee da Onu, e exerce influência nacional e internacional dos pontos de vista cultural, econômico e político. Monumentos, parques, museus, bairros, como a Savassi, Festival Internacional de Teatro, Palco e Rua, Festival Internacional de Curtas e Encontro Internacional de Literaturas em Língua Portuguesa. 
Onde se hospedar: eSuites Sion – Savassi, eSuites Savassi Toscanini, eSuites Luxemburgo, Ramada Encore Minascasa e Ramada Encore Luxemburgo.

Lagoa Santa – MG 
O nome tem origem no valor curativo de suas águas. Felipe Rodrigues, tropeiro viajante e fundador da cidade, sentiu o efeito benéfico destas águas ao obter a cicatrização de suas férias da perna quando as lavou na lagoa. A cidade está a 35 quilômetros de BH e faz parte do Circuito das Grutas, um roteiro turístico de Minas Gerias. 
Onde se hospedar: Ramada Airport Hotel Lagoa Santa e eSuites Spa Lagoa Santa

Rio de Janeiro – RJ
O Rio é o maior destino turístico internacional do Brasil, da América Latina e do Hemisfério Sul, e também conhecido por suas praias famosas e agitadas. Em 2012, parte da capital do estado foi designada pela UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade. Internacionalmente, a cidade do Rio de Janeiro é o município brasileiro mais conhecido e abriga os principais centros econômicos, financeiros e culturais do país, como Cristo Redentor no Morro do Corcovado, os Arcos da Lapa, o Pão de Açúcar, o Estádio do Maracanã e o Theatro Municipal. 
Onde se hospedar: Ramada Encore Rio de Janeiro Ribalta e Ramada Hotel Rio de Janeiro Recreio Shopping.

Macaé – RJ 
Macaé é um município do estado do Rio de Janeiro também conhecido como “Princesinha do Atlântico” e “Capital Nacional do Petróleo”, com 23 quilômetros de litoral. Nos últimos anos, foi a cidade que mais se desenvolveu cultural e economicamente no estado. Sua prefeitura municipal foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer e toda a cidade atrai a atenção dos visitantes, tanto por suas belas praias e histórico cultural quanto por receber renomados eventos nacionais e internacionais. 
Onde se hospedar: Ramada Plaza Macaé

Campos dos Goytacazes – RJ 
Campos dos Goytacazes é a cidade mais populosa do interior do RJ. Possui diversos atrativos naturais, com fauna e flora diversificada, resultado de criação do município ao longo do Rio Paraíba do Sul.
Onde se hospedar: Ramada Hotel & Suites Campos dos Goytacazes

Natal – RN 
A capital do Rio Grande do Norte, Natal, está localizada no Nordeste do país e é conhecida internacionalmente por sua cultura e pontos turísticos, incluindo monumentos, parques, museus, teatros e obras arquitetônicas. 
Onde se hospedar: eSuites Vila do Mar

Recife – PE 
A cidade surgiu no período colonial e é também a capital do estado de Pernambuco. Sua efervescência cultural e seus famosos conjuntos arquitetônicos são atrativos turísticos que conquistam a atenção dos visitantes. Além disso, Recife tem uma grande vocação comercial e é capital nordestina com melhor índice de Desenvolvimento Urbano. 
Onde se hospedar: Ramada Hotel & Suites Recife Boa Viagem

Linhares – ES 
Município do Espírito Santo banhado pelo Oceano Atlântico. Atualmente, é a principal cidade do norte capixaba, com alto índice de desenvolvimento e um dos melhores destinos para investimentos financeiros. 
Onde se hospedar: Days Inn Linhares Hotel

Parauapebas – PA 
Um dos municípios que mais tem se desenvolvido no Pará, abriga florestas, rios, serras e jazidas minerais, ricas em minério de ferro, cobre, ouro e manganês. A cidade possui uma ótima infraestrutura de acesso e transporte como aeroporto, rodovias e ferrovia. Encravada aos pés da Serra dos Carajás, Parauapebas é colorida por milhares de ipês que contornam avenidas, praças e parques. O destino é uma ótima opção para férias em família. 
Onde se hospedar: eSuites Parauapebas Vale dos Carajás

Argentina – AR 
Já pensou em visitar um outro país de carro? Pois saiba que com um pouco de paciência é possível fazer isso. Por lá você encontrará boa comida, muita música e lindas paisagens. Cheio de belezas e lugares fantásticos, você pode escolher entre a capital, Buenos Aires, ou então Bariloche, Mendoza, El Calafate, Villa La Angostura, El Chaltén, Saltos del Moconá e Puerto Iguazú.


Onde se hospedar: CH Madero Urbano Suites, Wyndham Nordelta, Cyan Americas Towers Hotel, Cyan Hotel de Las Americas, Cyan Recoleta Hotel, Cyan Recoleta Suites, Cyan Caladate Hotel, Don el Faro Boutique Hotel & SPA, Don Los Cerros Boutique Hotel & SPA, Don Moconá Virgin Lodge e La Cantera Jungle Lodge


quinta-feira, 16 de novembro de 2017

PEC 181 coloca em risco aborto legal e fere direito de gestantes, alerta jurista

Da redação

Com o objetivo inicial de garantir mais direitos às mulheres, com a ampliação da licença maternidade em caso de bebês prematuros, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 181, aprovada na Comissão Especial da Câmara acabou por gerar inúmeros protestos pelo país ao abrir caminho para tornar o aborto ilegal em qualquer circunstância, mesmo nas hipóteses previstas em lei. Hoje, o aborto é permitido em três situações: Quando há risco à vida da mãe causado pela gravidez; quando a gestação é resultante de um estupro e se o feto for anencéfalo.

Jurista Rogério Cury alerta para conflito entre Código Penal e Constituição e defende a dignidade humana | Foto: divulgação
De acordo com o especialista em Direito e Processo Penal, sócio do escritório Cury & Cury Sociedade de Advogados, Rogério Cury, a medida - que ainda precisa ir a Plenário e depende da sanção presidencial-, gera um grande conflito com regimento do Código Penal, ao propor alterações em dois dispositivos da Constituição Federal. "As hipóteses de aborto legal previstas no Código Penal são bastante ponderadas. Não é algo novo, é uma determinação de 80 anos atrás. Com a PEC, o aborto poderá ser considerado crime em qualquer hipótese, pois cria um conflito de conceitos", analisa Cury.

Ao determinar que "a vida começa no momento da concepção", a PEC proíbe o aborto nos casos permitidos e tem gerado um enorme embate sobre os direitos previstos de reprodução das mulheres. O direito ao aborto legal em casos de gravidez por estupro ou risco de morte para a mãe são direitos permitidos desde 1940 pelo Código Penal Brasileiro.

Segundo o jurista Rogério Cury, será possível argumentar, no caso do aborto de anencéfalos, que a vida só se dá com atividade cerebral, de acordo com as definições da Lei 9434, que versa sobre transplante de órgãos e tecidos. O Conselho Federal de Medicina segue esse mesmo preceito: só há vida com atividade cerebral. E só há direito à vida onde a vida existe.

No caso de gestação resultante de estupro, há uma preocupação muito consistente com o valor sentimental, destaca o advogado. "Neste caso, entendo que deva prevalecer a dignidade da pessoa humana, da mãe estuprada, que tem o direito de continuar vivendo dignamente."

Após o placar de 18 x 1 na comissão especial formada para analisar o caso, a proposta voltará a ser discutida na Câmara no dia 21 de novembro, quando os deputados devem concluir a análise de 11 sugestões de alteração ao texto principal. Só depois de concluída esta etapa é que a PEC poderá seguir para plenário, onde precisa de pelo menos 308 votos entre 513 deputados, em dois turnos de votação.




terça-feira, 14 de novembro de 2017

Fisioterapeuta fala sobre condromalacia patelar e corrida

Da redação

Dores na articulação do joelho são, de longe, as queixas mais comuns de quem pratica atividade esportiva, seja de um atleta regular ou de um praticante de finais de semana. Segundo a Sociedade Americana de Ortopedia, cerca de 40% dos problemas de joelhos diagnosticados estão relacionados com o desgaste da cartilagem patelar, a chamada condromalacia patelar, conhecida popularmente como “joelho de corredor”. A fisioterapeuta Ana Carolina Dutra, cofundadora da Clínica Vitalitè, explica que é preciso tratar o problema, antes de praticar atividades físicas, principalmente, a corrida.  

Segundo a especialista Ana Carolina Dutra, o fortalecimento muscular é um dos procedimentos mais importantes no tratamento fisioterapêutico | Foto: reprodução
A condromalacia patelar é uma lesão muito frequente na população, especialmente entre as mulheres, e pode comprometer tanto a prática esportiva quanto a própria qualidade de vida de quem a possui. Também conhecida como “dor fêmur-patelar”, a condromalacia é uma patologia caracterizada pela degeneração da cartilagem do joelho, podendo ter vários graus de desgaste, desde uma fragilidade mais simples até um nível mais avançado de fissura e quebra do tecido.

Atividades como subir ou descer escadas, agachar, levantar, ficar muito tempo sentado ou caminhar em superfícies muito íngremes podem piorar os sintomas da condromalacia. Pode atingir um ou os dois joelhos e, nas mulheres, o uso de salto alto também agrava o quadro.

“O quadro mais grave é quando praticamente não há mais cartilagem no joelho, chegando a tal ponto de provocar atrito entre os ossos, do fêmur com a tíbia. É esse atrito que causa as dores intensas quando a pessoa faz algum movimento”, comenta a fisioterapeuta Ana Carolina. “O que dói, na verdade, é a sobrecarga causada pela falta desta cartilagem. Como as estruturas de tendões e músculos ao redor são muito enervadas, a dor será uma consequência dessa sobrecarga”, acrescenta.

A fisioterapeuta explica que há diversos fatores que causam a condromalacia patelar, mas os principais são os biomecânicos. “Questões como postura, desalinhamento do quadril, patela e tornozelo, desequilíbrio de força entre as pernas, sobrecarga, exercícios de impacto, como a corrida, por exemplo, têm influência direta no desgaste da cartilagem do joelho”, diz.

Correr ou não correr?
Mas, é possível praticar corrida, mesmo com a condromalacia? A especialista afirma de forma categórica que não. “Durante a condromalacia não é aconselhável praticar corridas, justamente por se tratar de uma prática que causa impacto nas articulações e que pode favorecer o fator causador da lesão”, aponta.

“Portanto, é importante que a condromalacia seja tratada antes de voltar à prática esportiva, e esse tratamento deve contemplar consultas e exames médicos e, sobretudo, um programa específico de fisioterapia, para ajudar no fortalecimento e alongamento dos músculos da coxa”, complementa.

Segundo a especialista, o fortalecimento muscular é um dos procedimentos mais importantes no tratamento fisioterapêutico, pois protege a cartilagem do impacto do movimento, livrando-a, em parte, da sobrecarga. Na medida em que o paciente responde ao tratamento, a prática esportiva é liberada aos poucos.



segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Câncer de próstata tem 90% de cura se diagnosticado precocemente

Da redação

Com a maior longevidade da população, o crescimento benigno da próstata e o câncer de próstata têm se tornado cada vez mais frequente, por isso, frequentar o urologista anualmente é aconselhável aos homens, a partir dos 50 anos, mas nos casos de homens de raça negra, obesos e com histórico familiar de câncer de próstata a rotina deve começar aos 45 anos, conforme orienta o urologista do Hospital Estadual Mário Covas e da Faculdade de Medicina do ABC, Mário Henrique Elias de Mattos. 

“O único fator de risco reconhecido para a doença é a genética”, afirma o urologista Mattos | Foto: divulgação
Felizmente, trata-se de um câncer que, quando identificado de maneira precoce, apresenta taxas de cura extremamente elevadas. De cada 10 homens com diagnóstico da doença em fase inicial, nove chegarão à cura – ou seja, índice de 90%. 

De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil, o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Neste mês de “Novembro Azul”, todo o país está mobilizado para prevenir e combater a doença, responsável por 61,2 mil novos casos todos os anos, assim como pela morte de 13,7 mil homens anualmente.

A próstata é glândula responsável pela produção de boa parte do sêmen. Está localizada abaixo da bexiga e ao redor da uretra – canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis.  O principal tumor maligno do órgão é o adenocarcinoma de próstata. Seu pico de incidência é por volta dos 65 anos, mas já começa a se manifestar ao redor de 45 anos. 
 “O único fator de risco reconhecido para a doença é a genética, pois existe certo padrão de hereditariedade. Nos homens com um familiar de primeiro grau (pai ou irmão, por exemplo) que tem ou teve a doença, as chances de também apresentar o problema são três vezes maiores na comparação com a população geral. Já nos homens com pelo menos dois familiares em primeiro grau acometidos pelo câncer de próstata, há seis vezes mais chances”, explica o urologista.

Diagnóstico precoce
A melhor forma de detectar precocemente o câncer de próstata é associando a dosagem do PSA (que é uma proteína produzida pela próstata, que pode ser dosada no sangue) com o exame de próstata, também conhecido como toque retal.

“O exame de toque permite perceber alterações na textura da glândula. É rápido, muito bem tolerado e indolor. É possível que haja algum grau de constrangimento por uma parte dos homens, mas o médico urologista, ao longo da consulta, esclarece todas as dúvidas, orienta sobre a importância da avaliação e, dessa forma, tranquiliza o paciente para a realização do exame, que dura poucos segundos”, afirma Mattos.

É importante realizar os dois exames, pois cerca de 15% dos tumores malignos da próstata não produzem quantidade elevada de PSA, sendo suspeitos exclusivamente pelas alterações observadas no toque retal. Caso haja suspeita, a confirmação é feita a partir da coleta de biópsias da próstata, através de ultrassonografia endoanal sob anestesia.

Tratamentos
Os tratamentos do câncer de próstata são divididos em dois grupos: tratamentos de intenção curativa (indicados em doenças em estágio inicial, quando se pretende curar) e tratamentos de intenção paliativa (indicados em doenças localmente avançadas ou já disseminadas, quando se pretende controlar a progressão da doença).

A cirurgia para retirada da próstata ou a radioterapia são habitualmente indicadas com intenção curativa. Já quimioterapia e bloqueios hormonais com medicações são reservados para doenças em estágios mais avançados, em que cura já não é mais possível.

“É importante reforçar que o diagnóstico precoce da doença aumenta muito as chances de cura. Dessa forma, os homens devem ter em mente que precisam frequentar o urologista anualmente”, finaliza Mattos.





Clube Aramaçan sedia evento gratuito voltado às noivas e debutantes

Da Redação Para quem está prestes a casar ou completar 15 anos, o Clube Atlético Aramaçan, em Santo André, sedia neste domingo (25) o Enco...