sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Dia Mundial do Coração: prevenir doenças é o melhor remédio

Da Redação

Segundo levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS), só no Brasil, as doenças cardiovasculares matam em média 300 mil pessoas por ano, alcançando uma morte a cada dois minutos. Neste sábado (29), é comemorado o Dia Mundial do Coração, com isso, o cardiologista Diego Garcia lista abaixo alguns hábitos que podem fazer bem ao coração e reduzir este número de mortes.

A ida periódica ao cardiologista é recomendada, pois muitas doenças são silenciosas | Foto: Freepik
Entre as doenças que mais matam estão o infarto agudo do miocárdio, morte súbita, doença vascular cerebral (AVC) e a doença vascular periférica.

Pratique atividade física regularmente
A prática regular de atividade física é importante. O ideal é reservar 150 minutos por semana, com frequência mínima de 2 a 3 vezes por semana. "Isso porque além de ajudar nas condições físicas, favorece na diminuição do colesterol ruim (LDL) e aumenta o colesterol bom (HDL) no sangue, por exemplo", ressalta Garcia.

Mantenha uma alimentação saudável
A alimentação balanceada é o principal segredo para uma boa saúde. O ideal é manter uma dieta rica em frutas, vegetais, grãos, oleaginosas e peixes. Alimentos com um baixo teor de gordura e carboidrato também são essenciais para um bom desempenho. "Evitar alimentos industrializados e ricos em corantes são algumas práticas que ajudam a manter a alimentação mais saudável", comenta o especialista.

Fique longe do tabagismo
O cigarro pode aumentar o risco de uma pessoa sofrer um infarto. Segundo um estudo divulgado pela BMJ, publicação periódica considerada uma da mais importantes na área medica no do Reino Unido, pessoas que fumam um cigarro por dia tem 50% mais chances de desenvolver doenças cardíacas e 30% mais chances de sofrer um infarto. Além de promover o depósito de colesterol na parede das artérias e a oxidação do coração, essa situação favorece a formação de coágulos que podem promover um derrame cerebral.

Para quem faz uso do cigarro, recomenda-se buscar auxilio com profissionais qualificados para abandonar o hábito. "Essa atitude pode melhorar a qualidade de vida do paciente e prevenir diversas doenças cardiovasculares, pulmonares e oncológicas", afirma o cardiologista.

Utilize o sal com moderação
Pesquisas cientificas já demonstraram a relação entre o consumo de sal e a hipertensão arterial. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia, o brasileiro consome em média 12 gramas de sal, por dia, mesmo sendo recomendada a ingestão de no máximo 6 gramas. "É preciso prestar atenção na ingestão de alimentos industrializados, pois eles são ricos em sódio e, por isso, o consumo acaba se tornando excessivo", explica o especialista.

Controle o peso
Estar acima do peso aumenta ainda mais o risco de adquirir uma doença cardiovascular Grande parte da população mundial briga com a balança em algum momento ou até mesmo durante toda a vida. Segundo estudo do Johns Hopkins Medicine, em Maryland, Estados Unidos, quanto maior o tempo de briga com a balança, maior é o risco cardiovascular. "O ideal é controlar o peso através de alimentação saudável aliado a prática de exercícios físicos e a ida regularmente ao médico para fugir do sobrepeso e obesidade", diz o cardiologista.

Procure ficar longe do estresse
O corpo reage de forma imediata a situações inesperadas, a partir de adaptações como é o caso do aumento da pressão arterial, frequência cardíaca e hormônios. "O estresse aumenta o tônus adrenérgico e eleva o risco de eventos cardiovasculares, como o infarto agudo do miocárdio e acidente vascular encefálico", frisa Garcia.

Vá ao cardiologista periodicamente
Fazer os exames solicitados pelo médico é fundamental. O controle regular é a melhor maneira de verificar possíveis riscos. "É preciso que a população saiba que as doenças do coração são silenciosas, por isso o acompanhamento médico é fundamental para a prevenção diminuindo o risco de complicações e aumentando a sobrevida", finaliza o médico.


Cervejaria do ABC abre as portas para tour cervejeiro com DJ's

Da Redação

Amanhã (29) a fábrica da Cervejaria Votus, localizada no ABC, abre as portas para um tour cervejeiro. Com início às 14h, o passeio é guiado pela sommelière de cervejas Jéssica Vieira, que explica aos visitantes o processo de produção e as matérias-primas utilizadas na fabricação de seus rótulos. O evento contará com som dos Djs da Black Beat, com repertório baseado na black music e soul. De acordo com os organizador, a combinação perfeita: cerveja e música de qualidade.

Arte: Divulgação
Durante o tour, os participantes podem degustar as cervejas da Votus direto dos tanques de maturação. “Procuramos desmistificar o universo da cerveja artesanal, mostrando que é possível agradar diferentes paladares”, afirma Jéssica.

Os interessados podem agendar as visitas por meio do e-mail jessica@cervejavotus.com.br ou pelo telefone telefone 4067-8588. O tempo de duração do passeio é de, aproximadamente, três horas e a participação é gratuita.

Criada pelo sommelier de cervejas e empresário Flávio Athayde, a cervejaria ganhou, neste ano, medalha de ouro com sua English Brown Ale e teve sua Doppelbock escolhida como melhor strong lager do mundo no World Beer Awards.

A cervejaria Votus fica na Avenida Presidente Costa e Silva, 457, Casa Grande, em Diadema.


Saiba como prevenir o mau hálito

Da Redação

A halitose, popularmente conhecida como mau hálito, é uma condição muito comum na sociedade, mas que não deve ser ignorada. É importante ter em mente também que não se trata de uma doença, mas um sintoma, uma indicação de que algo pode estar acontecendo de errado com o organismo. De acordo com a Comissão de Halitologia do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP), estima-se que existem mais de 60 causas para o problema. Algumas das formas de prevenção incluem mudança nos hábitos alimentares, prática correta da higiene bucal, correção de fluxo salivar – vale lembrar que a saliva é o “detergente natural” da cavidade bucal – e raspagem da língua com limpador específico.

Cirurgião-dentista é o profissional capacitado para diagnosticar a causa da halitose | Foto: Freepik
A principal forma de combate à halitose é o diagnóstico no consultório do cirurgião-dentista. Exames que medem a quantidade e a qualidade da saliva, além do enxofre exalado na respiração e na cavidade bucal, ajudam o profissional a escolher os procedimentos adequados. Entre as possibilidades de tratamento estão dieta balanceada e/ou técnicas que regeneram a função das glândulas salivares. Tudo isso só é possível com base em uma análise da boca e do histórico de saúde do paciente. Além da consulta com o profissional, confira abaixo outras orientações sugeridas pelo Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) para evitar o mau hálito

Previna a saburra lingual (placa esbranquiçada) Um dos pontos fundamentais para evitar o mau hálito é a prevenção da saburra lingual. Trata-se de uma secreção esbranquiçada ou amarelada, composta de restos de alimentos, células da mucosa bucal e bactérias que adere à superfície da língua. Sua presença pode causar o mau cheiro. Uma das recomendações para evitar o problema é o uso do limpador ou raspador de língua, durante a higiene bucal.

Atenção à escovação
Nunca é exagerado reforçar: a prática de escovar os dentes ao acordar, após cada refeição e antes de dormir é requisito básico para manter uma boca limpa e saudável. Vale ressaltar que a escovação deve ser feita em toda a cavidade oral, com o cuidado de evitar força demasiada nos movimentos, o que pode causar retração gengival e hipersensibilidade. A língua deve ser higienizada e o uso do fio dental é imprescindível. O enxaguante bucal, sem álcool, também pode ser recomendado pelo cirurgião-dentista.

Falta de salivação pode interferir
A saliva tem um papel importante na saúde da boca. É responsável por lubrificar a cavidade oral e neutralizar o pH, protegendo-a das bactérias. O aumento destes microrganismos fermenta os restos dos alimentos, provocando o mau odor. Existem exames que diagnosticam se a quantidade de saliva está adequada, mas uma forma de combater o problema é mastigar muito bem os alimentos, manter a higiene bucal em dia e beber entre 2 a 3 litros de água diariamente.

A hidratação decorrente da água bebida permite que as glândulas salivares produzam a quantidade essencial de saliva. O consumo de água também elimina algumas bactérias presentes na boca, evitando a halitose.

Hábitos alimentares
Evitar o jejum prolongado é outra forma de prevenir o mau hálito. Comer de três em três horas e incluir alimentos ricos em fibras na dieta, como maçã e cenoura, são atitudes que podem minimizar o problema.

Excesso de álcool e tabagismo 
A bebida alcoólica desencadeia uma grande descamação de células bucais, as quais são cheias de proteínas que produzem enxofre. O mesmo acontece com o fumo, que traz enxofre em sua composição, além de contribuir para a redução da saliva, o que intensifica o problema. Vale lembrar que o tabagismo e o consumo excessivo de álcool são a causa de muitas doenças, inclusive o câncer bucal.


quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Queda de pelos dos animais pode ser amenizada com alguns cuidados

Da Redação

Na primavera e verão, com o aumento das temperaturas, os pets costumam ter uma queda mais acentuada de pelos. Isso ocorre, principalmente, com os cães de pelo curto, que são os que mais soltam fios. A renovação da pelagem deles é constante - o pelo nasce, cresce, permanece um tempo e cai na sequência. Já a pelagem longa cresce por três a quatro anos direto até a queda. Mas é possível amenizar a queda, de acordo com o groomer e gerente de estética da Petz, William Galharde.

Doenças hormonais, nutricionais e dermatológicas causam quedas de pelos excessivas | Foto: Freepik
“Uma boa alimentação, produtos adequados para o banho e escovação da pelagem diariamente ajudam muito na diminuição da queda”, afirma Galharde. Mas é importante notar se a queda não está excessiva e se há qualquer alteração na pelagem.

Pelo opaco e quebradiço, por exemplo, pode ser sinal de alguma deficiência de nutrientes, principalmente de proteína. Nesse caso, é preciso manter a alimentação balanceada com uma ração de qualidade ou até mesmo suplementar com vitaminas e antioxidantes, mas sempre com a orientação do veterinário.

“Mas, se houver sinais como falhas, vermelhidão, escamação, lesão ou coceira, é preciso procurar ajuda de um veterinário, pois podem ser indicativos de alguma doença de pele”, explica Galharde. Doenças hormonais, nutricionais e dermatológicas causam quedas de pelos e precisam de acompanhamento de um veterinário para diagnóstico e tratamento adequados.

Dicas para manter os pelos saudáveis
1 - Com uma luva de borracha, passe a mão no sentido contrário da pelagem do cão. Os fios que estão soltos grudam na luva, mais facial de removê-los. Depois, passe no sentido contrário.
2 - Alimentação balanceada e de boa qualidade.
3 – Usar xampus de boa qualidade, com aplicação adequada e manter os pelos sempre bem secos.
4 - Sempre respeitar a frequência semanal de banho, evitando água e secadores muito quentes.
5 - Em cães de pelagem longa, sempre realizar escovação para prevenção de nós e hidratação da pelagem, para prevenir o ressecamento.
6 - Prevenção de ectoparasitas sempre atualizada para prevenir doenças.
7 - Passeios e acesso ao banho de sol por um período do dia ajuda muito nesse quesito.
8 - Outra possibilidade é realizar um procedimento disponível em pet shops chamado remoção de subpelo. Com esse procedimento, há retirada dos pelos que irão cair de maneira mais intensa, reduzindo a queda em casa.


Casais soropositivos podem ter filhos sem HIV

Da Redação 

De acordo com o Boletim Epidemiológico HIV/Aids 2017, do Ministério da Saúde (MS), há mais de 882 mil contaminados com aids no Brasil. A maior parte deles tem entre 25 e 39 anos, sendo 52,9% homens e 49% mulheres. Ou seja, são pessoas em idade reprodutiva, que, muitas vezes, têm o sonho de formar ou aumentar a família. Apesar do receio de transmitir o vírus HIV, através de relações sexuais e da gestação, com o avanço das técnicas de reprodução humana assistida, hoje, é possível que a gravidez ocorra com pouquíssimas chances de contaminação.

O avanço nas técnicas de reprodução humana assistida permite que a gravidez ocorra praticamente sem risco ao bebê | Foto: Freepik 
Mas, para que isso aconteça, é fundamental que os portadores da doença estejam tomando as medicações antirretrovirais corretamente, que são capazes de deixar a carga viral da doença indetectável antes de se submeter aos tratamentos nas clínicas de reprodução humana. O acompanhamento deve ser feito em conjunto por um médico infectologista e por um ginecologista especialista em reprodução assistida, que indicarão os exames necessários para definir os melhores procedimentos para o casal e vão acompanhá-lo durante toda a gestação.

Os tratamentos
De acordo com o ginecologista e especialista em reprodução assistida da Genics Medicina Reprodutiva, Dani Ejzenberg, se apenas o marido for portador do vírus HIV, para que não ocorra risco de contaminação da sua esposa durante a relação sexual visando uma gestação, devem ser realizadas múltiplas lavagens do sêmen em laboratório, que separam eventuais partículas do vírus dos espermatozóides. O procedimento só é possível, porque o vírus pode ser encontrado no líquido seminal, mas não fica integrado aos espermatozoides. Portanto, com a lavagem, é possível separá-los.

Após a técnica, é feito um teste chamado PCR, que consegue verificar se o sêmen está livre dos vírus. "Com isso, o espermatozoide do parceiro é inserido no útero através da inseminação artificial ou diretamente no óvulo pela Fertilização in Vitro (FIV), para que a gravidez ocorra sem risco de transmissão do vírus tanto para a mulher, como para o feto", explica o especialista.

Quando um dos membros do casal está infectado pelo HIV deve ocorrer uma completa investigação do casal em busca de outras Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST´s), que podem alterar o tipo de tratamento. Isso acontece porque algumas DST´s podem causar inflamações na pelve e danificar as tubas. Dessa forma, após a avaliação do casal, o especialista em reprodução assistida determinará o melhor tratamento, que pode ser a inseminação artificial ou a FIV, com a lavagem seminal feita nos espermatozoides do parceiro caso este seja portador do HIV, aumentando, assim, a segurança da gravidez.

Gravidez e parto
O médico ressalta, ainda, a importância das pacientes soropositivas continuarem os tratamentos que combatem o vírus durante toda a gravidez, principalmente pelo fato do maior risco de contaminação do bebê no momento do parto pelo contato com o sangue materno.

De acordo com o especialista, cada caso é analisado para definir o melhor tipo de parto. Mesmo a cesárea eletiva sendo a indicação mais comum, é possível que grávidas soropositivas tenham parto normal, tomando-se, é claro, os devidos cuidados. "Durante o parto, é evitado qualquer tipo de contato do feto com o sangue ou secreções maternas, para que ele não seja contaminado. Mas, como ainda existe esse risco, manter o uso da medicação antirretroviral é fundamental para reduzir a carga viral da doença e diminuir o risco de contaminação", explica o Dr. Dani.

Amamentação 
A amamentação não é recomendada no Brasil para pacientes portadoras de HIV, assim como nos Estados Unidos e na maioria dos países da Europa, visto que há um risco de contaminação por essa via, mesmo que baixo. Por isso, o Sistema Único de Saúde (SUS) fornece a fórmula infantil até o sexto mês de vida do bebê. Vale ressaltar que a Organização Mundial de Saúde (OMS) deixa livre para que cada país tome suas medidas em relação a esse assunto, considerando fatores sociais, econômicos e culturais.


Mais de 3 toneladas de lixo eletrônico são arrecadadas em São Paulo

Da Redação

A iniciativa do Turismo de Mônaco e do Movimento Greenk, que implantou coletores de lixo eletrônico (e-lixo) em São Paulo, já trouxeram resultados ao  meio ambiente. Desde junho, foram arrecadados 3.284 toneladas (t) de e-lixo. Desta forma, 1.122 quilos (kg) de CO2 deixaram de ser emitidos e 11.279 quilowatts-hora (kW/h) de energia foram economizados.

Coletores estão espalhados em 15 pontos de São Paulo | Foto: divulgação 
No primeiro semestre de 2018, foram instalados os primeiros 15 pontos públicos de coleta de lixo eletrônico em parques e prédios públicos na cidade de São Paulo. O engajamento da população paulistana foi tão alto que, desde que foram implantados, já foram realizadas 28 coletas. O ponto do Parque Ibirapuera é o mais ativo e já foi esvaziado seis vezes, arrecadando mais de 700 Kgs, seguido do Parque da Aclimação, com 600 Kgs.

Os coletores recebem diversos tipos de lixo eletrônico, como computadores (notebooks e CPUs), impressoras, celulares, tablets, monitores, acessórios, cabos e equipamentos eletroeletrônicos de pequeno porte. O e-lixo é recolhido e transportado por empresas certificadas e homologadas pela GREEN Eletron. Os equipamentos que ainda estão em condições de uso são remanufaturados e doados para escolas públicas. Já os produtos e peças que estão fora de uso seguem para uma empresa ambiental que irá desmontá-los, de forma que os diferentes materiais sejam reinseridos na cadeia produtiva como matéria-prima.

A iniciativa, que conta com o apoio da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, foi criada para facilitar e incentivar o descarte correto de e-lixo na cidade de São Paulo (e no Brasil), além de conscientizar a população sobre a importância de se desfazer de materiais eletrônicos minimizando danos ao meio ambiente.

O Principado de Mônaco apoiou a iniciativa, pois o governo, empresas e instituições monegascas são engajados em prol de um futuro melhor e sustentável para o planeta.

Confira abaixo os locais dos pontos de coletas:
1) Parque Ibirapuera – Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Portão 3.
2) Parque Trianon – Rua Peixoto Gomide, 949.
3) Parque Prefeito Mario Covas – Avenida Paulista, 1853.
4) Parque da Independência – Avenida Nazareth, s/n.
5) Parque do Chuvisco – Rua Ipiranga, 792 – Jd. Aeroporto.
6) Parque Lina e Paulo Raia – Rua Volkswagen, s/n.
7) Parque Buenos Aires – Av Angélica, 1.500.
8) Parque do Povo – Av. Henrique Chamma, 420.
9) Parque da Aclimação – Rua Muniz de Souza, 1.119.
10) Parque Burle Marx – Av. D Helena Pereira de Moraes, 200.
11) Parque Piqueri – R. Tuiuti, 515.
12) Parque do Carmo – Av. Afonso de Sampaio e Sousa, 951 – Itaquera.
13) Parque Vila Guilherme /Trote – Rua São Quirino, 905.
14) Sede da Prefeitura de São Paulo – Viaduto do Chá, 15 – Centro.
15) Prédio da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente – Rua do Paraíso, 387.


quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Renato's Style Hair é referência no atendimento às noivas

Por Vivian Silva

Há 34 anos no mercado, o salão de beleza Renato's Style Hair é referência quando o assunto é “Dia da Noiva ou Noivo”. Com duas unidades, em Santo André e São Caetano do Sul, a rede possui infraestrutura completa para atender diferentes perfis de noivas, que prezam pela qualidade e atendimento personalizado.

Renato's Style Hair tem duas unidades: Santo André e São Caetano do Sul | Foto: divulgação 
Com 950 e 920 metros quadrados (m2), as unidades de Santo André e São Caetano do Sul, respectivamente, têm capacidade para atender até oito noivas, simultaneamente, com o mesmo padrão de atendimento. Cada noiva fica em uma suíte e desfruta de pacotes personalizados, conforme a vontade da cliente. Entre os serviços disponíveis estão massagem, depilação, design e micropigmentação de sobrancelhas, tratamentos estéticos facial e corporal, além claro, do cabelo e maquiagem.

Noiva (ou noivo) conta com suíte exclusiva e serviços personalizados | Foto: divulgação 
A gerente de Atendimento, Luciana Franchi Botelho, – e esposa do fundador Renato Auro – explica que o salão é um verdadeiro “shopping da beleza”, com profissionais experientes e capacitados pelo próprio fundador. “Nesta unidade de Santo André, nós temos uma escola e toda formação dos nossos profissionais é feita por ele, então, isto mantém uma qualidade”, conta Luciana.

Noiva e madrinhas contam com espaço reservado para se arrumarem | Foto: divulgação 
No Renato's Style Hair a noiva pode se arrumar com as madrinhas, num dos andares, enquanto o noivo e padrinhos recebem atendimento em outro espaço. Entre os diferenciais do local, está a Sala de Maquiagem com luz e acessórios adequados, para garantir um make perfeito.

Expansão

Luciana antecipa com exclusividade ao blog da Dia Melhor, que eles pretendem abrir mais três unidades até 2021. Sem locais exatos definidos, a marca Renato's Style Hair deve contar com filiais em São Bernardo do Campo, São Paulo (Capital) e Mauá.

“Nós temos aqui como lema, que nós não fazemos noivas, nós realizamos sonhos”, diz Luciana. Certamente, todo o cuidado e amor com que realizam o trabalho, numa data tão especial, devem ser o segredo para o sucesso.

O Renato's Style Hair fica na Rua Aimbere, 141, Bangú, em Santo André. Tel.: 4997-1423. Em São Caetano do Sul fica na Rua Maceió, 265, Barcelona. Tel.: 2311-2705. O horário de atendimento é de terça a sábado, das 8h às 20h. Aos domingos e feriados, o local abre em caráter excepcional para atender alguma noiva.



Bullying afeta metade dos adolescentes do mundo

Da Redação 

Em todo o mundo, metade dos estudantes entre 13 e 15 anos de idade – cerca de 150 milhões de jovens – já foram vítimas de violência por parte de seus colegas. Episódios de agressão aconteceram dentro e fora do ambiente escolar. É o que revela um relatório divulgado, este mês, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Cerca de 150 milhões de adolescentes já sofreram bullying | Foto: divulgação 
Entre a faixa etária analisada, pouco mais de um em cada três alunos sofre bullying. De acordo com a agência da ONU, a mesma proporção está envolvida em brigas corporais. Em 39 países ricos, três em cada dez estudantes admitem ter praticado bullying com seus colegas.

A diretora-executiva do Unicef, Henrietta Fore, afirma que: “Todos os dias, os estudantes enfrentam vários perigos, incluindo brigas, pressão para participar de gangues, bullying – presencialmente e online –, disciplina violenta, assédio sexual e violência armada. Em curto prazo, isso afeta seu aprendizado e, em longo prazo, pode levar à depressão, à ansiedade e até ao suicídio”.

Programa brasileiro 
No Brasil, cerca de 35 mil alunos já estão aprendendo a lidar com as próprias emoções em sala de aula por meio do Programa Semente, metodologia que desenvolve a aprendizagem socioemocional em crianças e adolescentes e tem reduzido problemas como violência, indisciplina e até depressão entre os estudantes.

No caso do bullying, estimular princípios como o respeito através de sentimentos como a empatia é o caminho sugerido pelo educador Eduardo Calbucci para solucionar o problema. Um dos criadores do Programa Semente, ele explica que é interessante analisar o perfil de quem pratica a violência.

 “De modo geral, a criança ou o adolescente quer se sentir mais poderoso ou popular perante a turma, o que faz com que ele deprecie o colega que julga mais fraco. É alguém que ainda não aprendeu a lidar com as próprias emoções, como raiva e frustração, e cujo sentimento do outro não é um motivo forte o suficiente para frear as agressões”, avalia Calbucci.

O educador acredita que fazer esse aluno enxergar os demais colegas como iguais é o caminho para o fim das violências e, consequentemente, para um relacionamento saudável.

Segundo ele, a empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro. “Compreender os sentimentos de nossos pares faz com que criemos elos e estabeleçamos relações de amizade e respeito, tornando a escola um lugar seguro”, afirma Calbucci.

Desenvolver habilidades
O educador lembra que por muito tempo acreditou-se que habilidades socioemocionais eram inatas ao indivíduo, uma espécie de dom. Ou seja, nascia-se ou não com determinada capacidade. Estudos e experiências internacionais, no entanto, comprovam que é possível, sim, desenvolver habilidades como autocontrole e empatia em crianças e adolescentes. “É como ensinar conteúdos de Química, Biologia ou redação”, explica.

O Programa Semente trabalha de forma estruturada cinco domínios: autoconhecimento, autocontrole, empatia, tomada de decisões responsáveis e habilidades sociais.

Pesquisa nacional
Amparado pelas principais pesquisas científicas na área de aprendizagem socioemocional, o Programa Semente acaba de publicar o maior estudo sobre o impacto do ensino das habilidades socioemocionais em alunos brasileiros. A pesquisa, realizada pela UFRJ, foi feita com 9,6 mil estudantes do Programa Semente e mostrou impactos positivos em todos os domínios avaliados, apontando nos índices gerais de Habilidades Socioemocionais um aumento estatisticamente significativo de 6,7% (média) no aprimoramento dos cinco domínios das competências socioemocionais, chegando a cerca 14% nos domínios de autoconhecimento e autocontrole.


Inscrições abertas para cursos gratuitos de culinária e artesanato na Coop

Da Redação 

A Cooperativa de Consumo (Coop) promove mensalmente o tradicional Ciclo de Palestras, que aborda temas diversos, como gastronomia, alimentação saudável, artesanato, entre outros. Para o mês de outubro, as inscrições já estão abertas e deverão ser realizadas gratuitamente na Central de Relacionamentos (0800-772-2667).

Cursos serão realizados em Santo André, São Bernardo do Campo, Diadema e Ribeirão Pires | Foto: divulgação 
Para muitos cooperados, o aprendizado das oficinas torna-se fonte de renda, já que os conteúdos são ministrados passo a passo.  As vagas são limitadas e os cursos acontecerão nas unidades de Santo André (Queirós, Industrial e Capuava), São Bernardo do Campo (Joaquim Nabuco, Café Filho e Humberto de Alencar), Diadema e Ribeirão Pires.

Entre os cursos oferecidos estão, por exemplo, Torta cheesecake de morango, torta alemã de maçã e calzone de calabresa e pimentão; Porta-retrato sustentável;Alta gastronomia em casa; Brownie de café, licor de café (baileys) e café cremoso. A programação completa está disponível em www.portalcoop.com.br.



terça-feira, 25 de setembro de 2018

Rede “Mulheres que Decidem” participa de programa do Facebook

Da Redação

A primeira edição do Facebook Community Leadership Program (Programa de Liderança Comunitária do Facebook) contou com mais de 6 mil inscritos em todo mundo. Deste total, foram selecionados 115 participantes, entre eles, a rede brasileira Mulheres que Decidem (Rede MQD), que fomenta o empreendedorismo feminino e empoderamento econômico das mulheres. Os selecionados foram divulgados no último domingo (23).

Priscilia Queiroz é presidente da Rede MQD e uma das 115 selecionadas do programa | Foto: Reprodução 
O objetivo do programa – com duração de um ano - é capacitar esses líderes, que estão construindo comunidades em todo o mundo. Para isso, eles terão acesso às capacitações em liderança e desenvolvimento de comunidades, receberão um aporte financeiro, para fomentar os negócios e visitarão o Vale do Silício.

Para a presidente da Mulheres que Decidem, Priscilia Queiroz, o resultado é gratificante. “Com esse apoio, poderemos expandir a atuação e o impacto que a Rede MQD vai causar nas mulheres do Brasil e quiça no mundo”, escreveu Priscilia na fanpage da Rede MQD. Vale ressaltar que do total de selecionados, 70% são mulheres.

Link relacionado: 
Rede Mulheres que Decidem chega a Santo André


Monja Coen participa de debate em Santo André

Da Redação

Monja Coen participa do debate e lançamento do livro O Inferno Somos Nós: Do Ódio à Cultura de Paz (Papirus Editora), escrito em parceria com o historiador Leandro Karnal, em mais uma edição do projeto Sempre Um Papo, que ocorre no Sesc Santo André, nesta quarta-feira (26), às 20h. O evento terá mediação do jornalista e escritor Afonso Borges.

Monja Coen é fundadora da Comunidade Zen-budista do Brasil | Foto: Reprodução  
No livro O Inferno Somos Nós: Do Ódio à Cultura de Paz, os autores lembram que o medo pode estar na origem da violência e apontam como o conhecimento, de si e do outro, é capaz de produzir uma nova atitude na sociedade, menos agressiva e mais acolhedora.

Em tempos adversos, de crise, preconceito e intolerância, como transformar o ódio em compreensão do outro em suas diferenças? Como sair de um cenário de violência e construir uma cultura de paz? Essas e outras questões serão abordadas por Monja Coen, fundadora da Comunidade Zen-budista do Brasil e missionária oficial da tradição Soto Shu.

O Sesc Santo André fica na Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar. Obs.: Retirada de ingressos gratuitos, a partir das 19h, na Bilheteria do Sesc Santo André. Limitado a dois ingressos por pessoa.


Grupos de emagrecimento em empresas fomentam hábitos saudáveis

Da Redação

Para diminuir o impacto negativo da má alimentação, algumas empresas têm investido cada vez mais em opções saudáveis para seus colaboradores. Um exemplo disso é a Furukawa, em Curitiba (PR), que conta com os serviços da Risotolândia Restaurantes Corporativos para atender as necessidades nutricionais dos mais de 700 colaboradores.

A ingestão excessiva de açúcar pode aumentar os níveis de cortisol no organismo - hormônio responsável pelo estresse | Foto: Freepik
Além de cardápios desenvolvidos de acordo com o perfil da empresa, o serviço conta com projetos que promovem hábitos saudáveis e diminuem os riscos de doenças relacionadas à alimentação, como o Projeto Viva Melhor, que prevê ações personalizadas em formatos de blitz, conforme explica a  nutricionista da Risotolândia, Patrícia Torassi.

 "Nós identificamos os principais problemas de saúde existentes entre os colaboradores das empresas clientes e, a partir daí, desenvolvemos ações junto à empresa para promover um estilo de vida mais saudável e, consequentemente, mais produtivo", conta Patrícia.

Uma das iniciativas são os grupos de atendimento focados em quatro aspectos: emagrecimento, prevenção e controle da diabetes, acompanhamento de gestantes e hipertrofia, para os praticantes de atividades físicas.

Como funciona?
Cada grupo é formado por até 20 colaboradores que são atendidos, conforme a sua necessidade por cinco encontros que acontecem mensalmente. No caso dos grupos de emagrecimento, são abordados temas como tipos de alimentos, densidade calórica, necessidade energética individual, alimentação e atividade física para incentivar a perda eficiente de peso. "Este formato tem se mostrado muito eficiente, já que, juntos, os colaboradores ganham voz e demonstram até cinco vezes mais resultados, graças ao incentivo dos colegas", explica Patrícia.

Já os grupos de hipertrofia são focados no ganho de massa muscular, abordando temas como metabolismo corporal, densidade calórica, necessidade energética individual, alimentação para cada tipo específico de atividade física.

Completando as ações, estão os grupos para diabetes, que auxiliam o participante no ganho de qualidade de vida e no cuidado da doença, por meio de temas como: o que é diabetes, quais seus tipos, quais alimentos devem ser consumidos e quais devem ser evitados, além de contagem de carboidratos.

Por fim, o grupo para gestantes, que auxilia a participante em uma gestação saudável, promovendo debates sobre desenvolvimento da gestação, alimentação em cada trimestre, amamentação e introdução alimentar.

 Na Furukawa, os grupos de atendimento acontecem desde 2016 e, atualmente, a empresa tem mais de 40 colaboradores atendidos pelas nutricionistas da Risotolândia.

O poder da alimentação 
Você já ouviu falar que pessoas bem alimentadas trabalham mais e melhor? É o que aponta uma pesquisa feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo dados da instituição, pessoas que costumam ter maus hábitos alimentares são até 20% menos produtivas, do que outras que consomem frutas, grãos e vegetais regularmente.

Além disso, especialistas alertam sobre os perigos da ingestão excessiva de açúcar, que pode aumentar os níveis de cortisol no organismo - hormônio responsável pelo estresse. O perigo está justamente aí: quando os níveis de estresse sobem, as pessoas tendem a consumir mais açúcar, criando um ciclo contínuo que pode desencadear doenças como a obesidade e a diabetes, além de diminuir a motivação e o desempenho no trabalho, é claro.


Professor orienta como desenvolver o hábito da leitura nos filhos

O hábito da leitura, ou melhor, a falta dele, é um dos assuntos que mais afligem pais e mães de crianças em idade escolar. Preocupados, os adultos muitas vezes pressionam seus filhos ou cobram da escola alguma medida milagrosa que contamine o aluno com o "vírus leitor." Os resultados produzidos por ambas as medidas costumam ser bastante insatisfatórios. Para auxiliar no hábito da leitura, o professor de Leitura Crítica do Colégio Stockler, Vicente Castro, separou as dicas abaixo:

Os pais devem dar o exemplo da leitura | Foto: Freepik 
1 - Não critique os títulos preferidos por seus filhos
Deixe de lado a lista de obras cobradas pelos vestibulares e lembre-se que um dos fatores que determinam a construção de qualquer hábito é justamente o quanto de prazer extrai-se daquela atividade. Em vez de criticar as preferências literárias do jovem, experimente aproximar-se do universo dele perguntando o que o atrai naquela obra ou naquele autor.

2 - Não faça do acervo da sua casa um depósito de livros
Abra mão do compromisso de montar aquela estante bonita, cheia de autores consagrados cujas obras você jurou para si mesmo que lerá algum dia mas que, muito provavelmente, ficarão lá juntando pó. Nada contra a alta literatura, aquela que nos desafia e provoca. Muito pelo contrário! Mas se a sua intenção é incentivar o hábito de leitura em seu filho, de nada adianta criar um depósito de livros que jamais serão abertos ou comentados pela família.

3 - Leia mais por prazer e dê o exemplo
Apoiados em um sem número de pretextos, das demandas do trabalho aos compromissos familiares, os adultos também deixam os livros para amanhã. Sabemos que as crianças aprendem muito pelo exemplo. Ver os pais imersos na leitura de algo que, de fato, os interessa, é essencial para que elas valorizem o contato com a palavra escrita.

4 - Torne a ida à livraria ou ao sebo um passeio em família.
A visita à livraria convida a criança e o jovem a degustarem os títulos expostos. Quem nunca foi seduzido por uma capa bonita? Saborear a obra antes de comprá-la, ter que escolher entre dois livros bacanas e deixar o outro para depois (olha aí a desculpa para visitar, novamente, a livraria!), puxar conversa com outras crianças que estejam espiando a mesma estante, pedir dicas à equipe de vendedores (eles costumam ser muito bem preparados e dispostos a ajudar!) são apenas alguns dos motivos para ir com os filhos à livraria.

5 - Incentive seu filho a compartilhar livros com os amigos
Além de permitir a descoberta de afinidades, trocar livros leva ao desenvolvimento de inúmeras habilidades como a capacidade de expressar opiniões, de discordar com respeito e até de lidar com a frustração de o outro não se entusiasmar pela nossa indicação. Para os mais velhos, trocar livros pode render ótimos papos, além de abrir portas para a discussão de temas tão importantes quanto delicados, como amizade, sexualidade e inseguranças sobre a vida adulta.

"Em comum, todas essas estratégias tem a valorização da leitura de fruição. Sabemos que a análise teórica costuma ser o foco das aulas de Literatura na escola. Contudo, se o jovem não conseguir estabelecer um vínculo pessoal com o texto, seja ele um dos livros do Harry Potter ou Sagarana, é improvável que aquela experiência seja significativa para ele", finaliza Castro.



segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Escritor planeja lançar livro em prostíbulo

Por Vivian Silva

O livro “Por que a cabeça da gente não para de pensar” não é nada sugestivo, conforme autoanálise do próprio autor Jorge Maciel de Andrade, 65 anos. A obra lançada pelo Clube de Autores, em impresso e e-book, no último mês, pode ganhar lançamento numa “boate”, segundo Andrade.

“Eu estou pensando seriamente em lançar numa boate, pois descobri que prostituta está lendo mais do que professor, atualmente”, comenta o autor.

Ilustrações são da desenhista Beatriz  Araújo Sol | Imagem: divulgação  
A frase dele é embasada em algumas pesquisas, entre elas, a realizada pela QEdu: Aprendizado em Foco, em parceria com a Meritt e a Fundação Lemann, que aponta que menos da metade dos professores das escolas públicas brasileiras tem o hábito de ler no tempo livre.

No enredo que aborda temas como discriminação, visibilidade social e superação, a jovem mãe Neneca busca uma nova vida na terra da garoa, que a recebe debaixo de um viaduto por moradores de rua. O livro é ambientado nas comunidades de periferias de grandes centros, nas quais os personagens, na busca incessante pela sobrevivência, encontram respostas na conhecida "informalidade das atividades econômicas" e marginais.

O título do livro surgiu de um momento peculiar na vida do escritor. Ele conta que um dos seus três filhos fez este questionamento, quando criança, “por que a cabeça da gente não para de pensar” e, assim, ele acabou por batizar a obra com esta frase. Já as ilustrações são da desenhista Beatriz  Araújo Sol.

Além de escritor, Andrade é aposentado e palestrante. Com licenciatura e bacharelado em Ciências Sociais pela Fundação Santo André, ele já desenvolveu diversos trabalhos comunitários ao longo da sua trajetória profissional.


Passeio com cães: sete dicas para facilitar este hábito

Devido à falta de disciplina, os passeios com os cães podem se tornar uma tarefa complicada. Porém, eles são importantes  e possíveis de serem realizados sem "sofrimento", segundo a veterinária Lívia Romeiro, do Vet Quality Centro Veterinário 24h. Para tonar este hábito mais fácil, confira abaixo as sete dicas:

Na rua, pause a caminhada caso o cachorro comece a andar na frente, ou a puxar a coleira | Foto: Freepik
Mantenha o cachorro, calmo desde o início
Para ensinar o pet a controlar a ansiedade antes do passeio, é preciso mudar o próprio comportamento. Por isso, acabe com frases como "Vamos passear, quem vai passear", evitando atiçá-lo.

Pegue a coleira e a guia e só a coloque no pet quando ele tiver se acalmado. Se ele ficar muito agitado, sente e aja como se o plano fosse ficar em casa. Quando ele estiver tranquilo e não estiver esperando, coloque a coleira e saia para passear.

Isso o fará entender que estar tranquilo é a condição para que vocês possam sair de casa e, aos poucos, essa agitação inicial deixará de existir.

Seja o condutor do passeio
Na hora de sair de casa, o tutor deve ser o primeiro a colocar os pés para fora. Assim, o cão entenderá que quem conduzirá o passeio não é ele, afirma Lívia. Para fazer isso, você pode utilizar um petisco e o comando "senta", antes de abrir a porta. Saia na frente e, se o pet permanecer no local, entregue a ele o agrado.

Na rua, pause a caminhada caso o cachorro comece a andar na frente ou a puxar a coleira. Espere, novamente, que o animal se acalme, para continuar o passeio. Outra tática é mudar para a direção oposta toda vez que o cão não se comportar como esperado.

Seja dinâmico
Para estimular o seu pet, procure fazer uma pausa do passeio para realizar outras atividades. Os animais adoram e precisam dessa imprevisibilidade para combater o tédio.

Você pode, por exemplo, parar para brincar com o animal ou fazer com que ele interaja com outros cachorros durante o passeio. Se houver um dog park por perto ou um estabelecimento pet friendly, aproveite.

Além disso, durante o passeio, converse com o seu cachorro. Isso ajudará os animais inseguros a se sentirem à vontade na rua e fará com que os pets que já estão acostumados com o passeio gostem ainda mais de dividir esse momento com você.

Incentive os instintos
Alguns comportamentos instintivos dos animais não são convenientes dentro de casa – como a marcação de território e os latidos. Na rua, isso muda.

Deixe que o animal aja de acordo com sua natureza. Ele vai adorar explorar o ambiente, procure cheiros novos, fazer xixi nos postes, brincar com outros cachorros, latir e pedir carinho para desconhecidos.

Tome alguns cuidados para que o passeio seja perfeito. Leve sacos para recolher as fezes do animal e, se o seu cão for agressivo, use uma focinheira e evite que ele chegue perto de outros animais ou pessoas.

Desenvolva uma rotina
Ter horários determinados para passear com cachorro deixará a rotina do pet muito mais simples, pois ele saberá o que esperar.

O ideal é que os cachorros saiam para passear três vezes ao dia por pelo menos trinta minutos. Nem sempre é possível seguir essa orientação, portanto, tente encaixar um passeio mais longo ou dois passeios breves à rotina. Nos dias em que você tiver mais tempo, procure sair com o pet.

Lembre-se de evitar horários com temperaturas extremas, pois o asfalto quente pode machucar as patinhas dos cães. Já nos dias de chuva, providencie a secagem do pet após retornar do passeio.

Escolha a coleira e a guia certas
Acerta na coleira e na guia é fundamental para passeios tranquilos. Considere o porte do animal para escolher a melhor, e confira se ele está confortável vestindo o item. Coleiras muito apertadas podem enforcar o cachorro, causando lesões internas e externas.

Se você costuma passear com ele em lugares muito cheios, evite usar guias muito longas. Assim, caso o seu cachorro fique agressivo, será mais fácil controlá-lo. O ideal é sempre usar uma guia curta para que o pet fique próximo ao tutor.

Cuidado com pulgas e carrapatos
É comum que os cachorros sejam infestados por pulgas e carrapatos, durante os passeios, pois é quando eles entram em contato com grama, árvores e outros animais.

Para evitar, esteja em dia com o controle desses parasitas. Coleiras antipulgas, comprimidos orais, loções e shampoos especiais são essenciais para a prevenção.

Os cuidados devem ser redobrados durante o verão, quando os parasitas se reproduzem com mais rapidez.



Consumo consciente: como o uso de produtos sustentáveis ajuda a diminuir o débito com o meio ambiente?

*Por Lais de Oliveira

Você sabia que uma fralda descartável leva até 500 anos para se decompor? A ideia de consumo consciente vem sendo divulgada com frequência nos últimos anos, onde ouvimos falar sobre a importância de se rever comportamentos e promover mudanças em nossos padrões e hábitos. Porém, muitos ainda não entenderam claramente o conceito e a relevância de levantar essa bandeira pelo bem do planeta.

Laís defende que é preciso repensar as necessidades essenciais | Foto: reprodução 
Recentemente, o Instituto Akatu, ONG que trabalha pela conscientização e mobilização da sociedade para o consumo consciente, publicou uma pesquisa em que os resultados não surpreendem. Ela aponta que 76% dos entrevistados – homens e mulheres com mais de 16 anos – não praticam o consumo consciente. O estudo também mostra que uma das barreiras para a adoção de práticas sustentáveis é a necessidade de esforço para se fazer isso.

O conceito envolve a escolha de produtos que utilizem menos recursos naturais em sua produção e que poderão ser facilmente reutilizados ou reaproveitados. Significa comprar aquilo que é realmente necessário, estendendo a vida útil deles tanto quanto for possível. Dessa forma, a sociedade civil mostra ao setor produtivo a necessidade de oferecer produtos e serviços que tragam impactos positivos ou reduzam drasticamente o desperdício de matérias primas.

Mas como praticar o consumo sustentável? Há muitas maneiras, seja cultivando hábitos no dia a dia, revendo nossos valores e repensando as necessidades materiais. Os produtos sustentáveis estão presentes em praticamente todos os segmentos: desde as tradicionais sacolas reutilizáveis e não poluentes em supermercados ou até mesmo em produtos de maternidade como fraldas ecológicas.

Assim, cabe ao consumidor ficar atento ao escolher produtos, levando sempre em consideração fatores que comprovem seu caráter sustentável, como selos de organizações. Além disso, conhecer a origem dele, onde foi produzido, por quem e em quais condições de trabalho, também são importantes na hora da tomada de decisão. Ao invés de utilizar as sacolinhas plásticas, você pode optar por sacolas de pano. Em casa, o ideal é optar por produtos de limpeza que sejam feitos à base de água e que não contenham produtos químicos em sua composição. Outra saída é escolher lâmpadas fluorescentes que gastam bem menos energia do que as incandescentes. Já os eletroeletrônicos devem ser escolhidos de acordo com seu gasto energético.

Quanto mais informação tiver mais alternativas você encontra para adotar práticas sustentáveis. Incorporar isso ao dia a dia vai fazer bem não só para o presente, mas também para as gerações futuras. Se cada um fizer a sua parte, podemos acreditar em um futuro melhor para o planeta e seus habitantes.

*Lais de Oliveira é fundadora da marca Nós e o Davi, que produz fraldas ecológicas com o objetivo de desenvolver um produto que atenda às expectativas das mães e que não agrida o meio ambiente em uma cadeia justa de produção.


sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Os perigos e cuidados na internet: a boneca Momo

*Camila Cury

A Escola da Inteligência é um programa educacional que tem como objetivo desenvolver habilidades socioemocionais no ambiente escolar. Assim, estamos constantemente alertas em relação a tudo o que possa interferir no desenvolvimento saudável de nossas crianças e jovens.

Um dos perigos do momento são “jogos” em forma de desafios criados com o intuito de ameaçar e coagir crianças e jovens, podendo chegar a situações extremas, que colocam vidas em perigo. Desta vez, tratando-se de uma espécie de personagem, chamada Momo, uma boneca com aparência sombria que é adicionada aos contatos do WhatsApp e envia mensagens de conteúdo violento, agressivo, ameaçador e, novamente, propondo desafios absurdos que envolvem risco de morte. O conteúdo destas mensagens pode, também, coagir os jovens a enviar informações sigilosas sobre a família, contribuindo para a possibilidade de fraudes e ameaças.

Entre os principais riscos destacam-se o roubo de informações pessoais, incitação ao suicídio ou à violência, assédio, extorsão, e o desenvolvimento ou agravamento de transtornos físicos e psicológicos como ansiedade, depressão e insônia, dentre outros.

Normalmente os convites vêm através dos grupos das redes sociais, contatos do WhatsApp, ou mesmo através da troca de informação entre colegas que já tiveram contato com os desafios.

Algumas crianças e jovens podem entrar no desafio por achar divertido ou não saberem exatamente o risco oferecido. Contudo, pode ser que eles estejam vivendo momentos difíceis e procurando por algo que possa envolvê-los, como um projeto a qual possam se dedicar, ou mesmo um grupo do qual possam fazer parte. No caso do jovem, quando este não consegue encontrar um sentido para a sua vida, cumprir os desafios pode ser confundido com uma forma de mostrar o seu valor, capacidades e conquistas. Além disso, os criminosos aproveitam a associação entre a conta do WhatsApp com o Facebook para coletar informações sobre a vítima, e dessa forma ameaçam sua vida e a de seus parentes e amigos, fazendo chantagem para que cumpram os desafios.

Como denunciar?

Caso chegue a seu conhecimento a participação de qualquer criança ou jovem nestas espécies de jogos, é importante agir imediatamente para protegê-lo. Denunciar é essencial, pois você estará contribuindo para a proteção de centenas de pessoas. A denúncia deve ser feita aos administradores da própria rede social, onde estiver acontecendo a propagação do jogo, além de informar as autoridades locais ou mesmo a delegacia de crimes sociais. Páginas do Facebook podem ser printadas ou fotografadas e conversas do WhatsApp salvas ou exportadas. Estes dados ajudarão as autoridades e responsáveis a chegar aos possíveis suspeitos e tomar as providências cabíveis.

A proibição do uso da internet aos filhos não é a melhor solução, mas sim a orientação e supervisão do uso. Oriente sobre os riscos que existem e como se proteger: nunca oferecer informações pessoais, comunicar aos responsáveis sempre que notar algum contato ou conversa suspeita, entender que não se pode confiar em todo mundo, ser estimulado a utilizar os recursos da internet de forma saudável. Esteja atento à criança ou jovem enquanto estiver no celular, supervisionando o uso.

Crescer e se desenvolver em um mundo complexo e arriscado não é fácil, e a tecnologia não é a vilã; é apenas uma forma de propagação de problemas que sempre existiram, mas que apresentam uma nova roupagem para nossa época atual.

Devemos estar alertas, estar atentos, mas mais do que isso, estar presentes.

 *Camila Cury é psicóloga e diretora geral da Escola da Inteligência, programa educacional idealizado pelo renomado psiquiatra, escritor e pesquisador, Augusto Cury, que tem como objetivo desenvolver a educação socioemocional no ambiente escolar.


Cervejaria Brasilis inaugura neste domingo no ABC

Da Redação

A Cervejaria Brasilis, em Santo André, abre as portas ao público neste domingo (23). A empresa nasce com a proposta de produzir cervejas com lúpulo Mantiqueira, desenvolvido e cultivado no Brasil. A Brasilis utiliza o método de produção cigana, ou seja, utiliza estrutura de outras cervejarias para a produção.


"Brasilis Witbier" é o primeiro lançamento da marca | Foto: divulgação 
Um dos proprietários local, Adriano Senigalia, garante que apesar do lúpulo ser brasileiro, o sabor e turbidez da cerveja são para paladares exigentes. “O nosso diferencial é a produção de cerveja com lúpulo 100% brasileiro, desenvolvido e cultivado no interior de SP e no Paraná. A plantação também é da nossa cervejaria”, comenta.

A primeira brassada (fabricação) da cervejaria é uma edição limitada Brasilis Witbier, elaborada com o lúpulo Mantiqueira e envasada em apenas 400 garrafas, todas numeradas. O processo segue uma receita desenvolvida há mais de 400 anos na Bélgica.

 Esse estilo tem como característica a cor amarela palha, grande turbidez, extrema suavidade e frescor ao paladar. A receita foi adaptada ao paladar brasileiro para sobressair o frutado do lúpulo Mantiqueira e a intensidade do sabor das especiarias (casca de tangerina, gengibre, coentro e hortelã).

A Cervejaria Brasilis fica na Rua Eduardo Chaves, 8, Jardim Bela Vista. O lançamento ocorre a partir das 13h.



Santo André tem bar nas alturas neste fim de semana

Da Redação

Que tal ficar a 40 metros do chão, com 10 amigos e ainda apreciar uma caipirinha premiada? O chef Melchior Neto, que comanda o Botequim Carioca, promove essa experiência em Santo André, neste fim de semana (22 e 23), das 12h às 22h. Na mesma altura de um prédio de 13 andares, a atração é  destaque do Festival Born to Ride, que une apaixonados por motos. O evento acontece na Praça IV Centenário (Prefeitura de Santo André).

Subirão grupos de 10 pessoas, com cerca de 10 minutos de permanência | Imagem: reprodução 
A vivência do Botequim Carioca nas Alturas permite que um grupo de 10 pessoas permaneça de 10 a 15 minutos no bar, e aprecie uma caipirinha premiada no Concurso de Melhor Caipiroska do Brasil, pela Vodka Smirnoff®.

 “Um dos meus maiores desafios é o de sempre proporcionar experiências de qualidade para as pessoas, desde um novo sabor de caipirinha até momentos inesquecíveis. E o bar nas alturas é a oportunidade de unir a diversão e o sabor de um bom drink”, explica chef Melchior.

Os convites (R$ 40) podem ser adquiridos com antecedência no Botequim Carioca ou no dia do evento. A entrada no festival será 1 quilo de alimento não perecível. Os produtos arrecadados serão doadas ao Banco de Alimentos do Fundo Social de Santo André.

 

Ensaio sensual: fotografia é ferramenta para melhorar autoestima feminina

Da Redação

O ramo da fotografia sensual, antes considerado como tabu, ganha  cada vez mais espaço no mercado fotográfico. Ensaios para levantar a autoestima das mulheres são parte de um nicho, que atrai cada vez mais pessoas, pois mostra que a sensualidade não está restrita às modelos e atrizes que estampam capas de revistas.

Bom conhecimento técnico e produção cuidadosa são essenciais para um resultado elegante, conta o fotógrafo Iuri | Foto: Iuri Fonseca 
O fotógrafo Iuri Fonseca, que está há mais de 30 anos no mercado, conta que para obter ensaios sensuais elegantes, sem cair na vulgaridade, é preciso ter um bom conhecimento técnico de fotografia e uma produção cuidadosa.

“A sensualidade tem que ser registrada com todo cuidado artístico. Um bom conhecimento de luz e ângulo faz toda a diferença, mas além da técnica é preciso ter toda a preparação antes do ensaio, para deixar a mulher confortável e confiante”, comenta Fonseca.

De acordo com o fotógrafo, a procura por esse tipo de ensaio vem aumentando nos últimos anos, o que ele atribui especialmente ao movimento de aceitação e autoestima feminina. Ele destaca que em momento algum pode haver contato físico com a modelo, mesmo para ajeitar aquele fio de cabelo que não está legal, por isso ele conta com a sua esposa e assistente de fotografia Carla Fonseca em todos os trabalhos.

Destaque
Um exemplo de como as fotos sensuais podem ajudar na autoestima feminina é da advogada Melissa Leonarda, mãe de duas filhas, que após o divórcio procurou no ensaio sensual uma forma de resgatar seu amor próprio. Uma de suas fotos foi selecionada para estampar a página social da Playboy.



quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Futuro da alimentação é debatido em seminário

Da Redação

No Dia Mundial da Alimentação, 16 de outubro, acontecerá em São Paulo o seminário internacional O Futuro da Alimentação. O evento reunirá pesquisadores, cientistas, produtores e sociedade civil para debater o desafio de garantir alimento para uma população que deve chegar à marca de 10 bilhões de pessoas nos próximos 30 anos. O seminário gratuito, promovido pela Scientific American Brasil, será realizado no Teatro Eva Hertz, no Conjunto Nacional, a partir das 09h30. As inscrições já estão abertas e as vagas são limitadas.

Evento ocorre em 16 de outubro, no Teatro Eva Hertz, em São Paulo | Imagem: reprodução 
Especialistas internacionais irão abrir as discussões em cada um dos turnos do evento. Na parte da manhã, a americana Nina Fedoroff – bióloga molecular, autora de diversos livros sobre uso de tecnologia para produção agrícola, ex-conselheira científica do Departamento de Estado dos EUA e ex-presidente da Sociedade Americana para o Progresso da Ciência – falará sobre como alimentar uma população crescente de maneira sustentável. À tarde, o convidado é o pesquisador sueco Stefan Jansson – biólogo, um dos pioneiros europeus na utilização da ferramenta de edição genética CRISPR em plantas e ex-presidente da Sociedade de Fisiologia de Plantas da Escandinávia. O título de sua palestra será “Ser ou não ser geneticamente modificado, eis a questão”.

A ideia é discutir os enormes desafios diante dos quais a humanidade está hoje, a exemplo da questão da fome, da produção e da distribuição de alimentos. Os participantes também vão compartilhar a visão de que nunca estivemos tão preparados para superar os obstáculos.

Para o diretor da Scientific American Brasil, Alfredo Nastari, o Brasil deve continuar a ser um protagonista da produção alimentos com tecnologia e de maneira sustentável. “Hoje, já aprendemos muito sobre processos bioquímicos complexos, genética, big data, inteligência artificial e muitos outros. Além disso, temos condições de transformar esse conhecimento em soluções inovadoras”, afirma.

Os temas serão abordados ao longo de quatro painéis: “Um mapa da abundância e da escassez”, “Mudanças climáticas, sustentabilidade e produção de alimentos”, “Novas tecnologias na produção de alimentos” e “Exemplos inspiradores”. Todos os debates vão contar com a participação do público presente no local e também com as contribuições dos internautas que acompanharão o evento por streaming.

Para participar, os interessados devem se inscrever previamente aqui.




Fake News: conheça cinco notícias falsas sobre alimentação

Da Redação

Os números são alarmantes: até 70%* das fake news (notícias falsas) têm mais chances de viralizar nas mídias sociais do que as notícias verdadeiras. Entre elas, estão as informações sobre saúde. Segundo a nutricionista do Hospital 9 de Julho, Erica Fernanda, as campeãs são as notícias sobre emagrecimento. "As crenças populares, somadas ao apelo emocional e às receitas de dietas milagrosas fazem com que muitas pessoas compartilhem notícias falsas".

Beber água quente com limão em jejum não auxilia no emagrecimento, segundo a nutricionista  Erica Fernanda | Foto: iStock
A especialista explica que, além das informações duvidosas sobre emagrecimento, as fake news podem ter consequências mais graves. "Sem a informação correta, as pessoas podem acreditar na notícia e prejudicar sua saúde ao fazer dietas ou exercícios errados", reforça Erica, que lembra também que antes da internet, isso já acontecia. "Na época da escravidão, os senhores do engenho criaram a crença de que comer manga com leite fazia mal só para evitar que os escravos roubassem o leite da fazenda, mas não existe comprovação científica sobre isso". Abaixo algumas fake news famosas nas redes sociais:

Quem tem colesterol alto não pode comer ovo: fake
O aumento do colesterol não está relacionado apenas aos níveis de colesterol encontrados nos alimentos. Está associado a questões como a prática de atividade física, genética, ganho de peso e dieta pobre em fibras e gordura trans. "Por isso, o consumo do ovo, por si só, não costuma aumentar o nível de colesterol a ponto de ser um risco para a saúde" explica a nutricionista.

Beber água quente com limão em jejum emagrece: fake
Essa técnica não elimina a gordura e não existe nenhuma comprovação científica sobre isso. A especialista reforça ainda que nenhum alimento é capaz de eliminar peso. "Alguns alimentos podem ajudar na perda de peso como os termogênicos, que aceleram o metabolismo e o gasto de energia, como a cafeína". A ingestão de líquido, de forma geral, ajuda também na hidratação e desinchaço do organismo. Para perder peso e queimar gordura deve-se diminuir as calorias totais ingeridas durante o dia, consumir menos açúcar, alimentos ricos em gorduras e praticar exercícios físicos.

Chocolate diet engorda menos do que o tradicional: fake
Apesar de não ter açúcar, o alimento diet tem mais gordura saturada que os produtos convencionais para chegar ao sabor próximo ao açúcar, podendo ser mais prejudicial à saúde e conter mais calorias. Não é recomendado para dietas de emagrecimento, e sim para diabéticos.

Comer abacaxi após as refeições emagrece: fake
O abacaxi quando consumido após as refeições auxilia no processo digestivo, mas não diminui os valores calóricos e nem interfere na absorção das gorduras das refeições.

Carboidratos integrais não engordam: fake
 Os alimentos integrais possuem as mesmas ou até mais calorias que os alimentos refinados. A única diferença é que são ricos em vitaminas, minerais fibras e são absorvidos pelo corpo mais lentamente o que dificulta que a pessoa engorde, por ter saciedade por mais tempo. Mas se forem consumidos em excesso, também podem elevar o peso.

A especialista indica que, ao receber mensagens "milagrosas", deve-se desconfiar. "Não existe fórmula mágica para o emagrecimento. Então, caso alguém receba mensagens com receitas milagrosas, desconfie, procure um especialista e não repasse para outras pessoas".



quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Falta de atenção postural em atividades de lazer pode prejudicar a saúde da coluna

Da Redação

Quando fazemos atividades de lazer, na maioria das vezes, esquecemos da postura adequada, o que pode afetar a saúde da coluna, de acordo com o diretor clínico da unidade de Guarulhos do ITC Vertebral, Bernardo Sampaio, que é também diretor regional da Associação Brasileira de reabilitação de coluna (ABR Coluna). “Nestas horas, quando estamos nos divertindo esquecemos completamente da intensidade que é depositada na coluna, quadril e no joelho”, garante o especialista.

Manter a postura correta quando estiver sentado, ajuda na saúde da coluna | Foto: divulgação 
Mas devemos lembrar que a coluna vertebral é responsável por sustentar todo o nosso corpo, desde membros superiores até os inferiores. Então, manter a saúde dela em dia, é fundamental para viver com qualidade. “Tente manter a postura quando sentado, sem ficar corcunda; evite pegar objetos pesados de uma só vez; tente colocar alguns travesseiros embaixo do joelho quando for dormir”, resume Sampaio.

Recentemente, a cantora Anitta, e o cantor Pericles, foram afastados de suas atividades, devido a uma hérnia de disco, que pode ter sido provocada desde a uma pré-disposição genética até a rotina exaustiva de shows. Já a cantora Beth Carvalho desde 2009 sofre com dores na coluna vertebral, devido a uma lesão no osso sacro, o que a faz subir no palco em cadeiras de rodas, chegando ao extremo de se apresentar deitada em um divã.

“Quando falamos da coluna, é muito importante pensar na melhor forma evitar as lesões. Muitas vezes, exigimos muito do nosso corpo sem saber, e esquecemos de dar a ele o devido descanso. Se você é uma pessoa sedentária, por exemplo, não tente arriscar passos que exijam muito da coluna, isso pode causar dores no dia seguinte e até complicações mais sérias”,  finaliza o médico.

Vale ressaltar que ser uma pessoa ativa, fazer exercícios físicos, inclusive dançar, se praticado de forma correta, só trará benefícios.


Do Beco Cultural recebe exposição itinerante “Ainda cometendo os mesmos erros"

Da Redação

A exposição "Ainda cometendo os mesmos erros", de Alex Hornest, está aberta à visitação até 31 de outubro no Do Beco Cultural (Rua Dr. José Almeida Camargo, 166), na Vila Madalena, em São Paulo. A mostra gratuita pode ser vista de terça à sábado, das 11h às 20h.

Mostra surgiu de uma reflexão do artista Alex Hornest sobre sua carreira e vida | Foto: divulgação 

Na mostra o artista propõe uma análise sobre os atos e comportamentos humanos, quando adolescentes que continuam sendo praticados na vida adulta, seja em decorrência de uma carreira ou por puro hábito ou diversão.

"Ainda cometendo os mesmos erros" surge de uma reflexão do artista sobre sua carreira e vida, e traz em cada linha sua trajetória entre anseios, medos, dificuldades e desafios, assim como suas convicções e exercícios diários de subsistência para continuar a produzir o que realmente lhe interessa.

Nas obras é possível reconhecer o famoso personagem de mãos grandes de Alex Hornest. Seus traços e pintura tridimensionais permitem que a profundidade do tema seja exposta com bom humor e de certa forma lúdica, absorvendo o espectador para dentro de cada arte. São sete peças com 1,30 metro (m) por 1,74m cada, produzidas com tinta acrílica e duco sobre madeira, além de outras nove desenhadas com caneta esferográfica em papel em tamanhos menores.

Itinerante, a mostra é uma continuidade da "Cometendo os mesmos erros" e busca trazer sempre elementos novos, seja no formato provocativo da instalação, seja com interferências do artista ou com telas novas.


terça-feira, 18 de setembro de 2018

Exposição do caricaturista Luiz Carlos Fernandes chega a Santo André

Da Redação

Vencedor da principal premiação da 45ª edição do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, um dos mais importantes eventos mundiais do humor gráfico, o caricaturista e escultor Luiz Carlos Fernandes leva ao Atrium Shopping, em Santo André (Rua Giovanni Battista Pirelli, 155, na Vila Homero), a nova exposição individual intitulada "Riscos Diários". Mostra gratuita - que fica por tempo indeterminado no local - está no piso térreo e pode ser vista das 10h às 22h.

Obra do caricaturista e escultor Luiz Carlos Fernandes | Imagem: divulgação
A mostra reúne uma seleção de 30 obras, entre caricaturas, ilustrações, quadrinhos e colagens com temas diversos, algumas premiadas em grandes salões de artes gráficas e criadas no dia a dia do artista que atua há mais de 35 anos na imprensa. As técnicas utilizadas variam de desenho a caneta bic, colagem, grafite, lápis de cor, caneta nanquim, pincel atômico, entre outros.

"Sempre participei de mostras coletivas ou individuais em diversos lugares, mas esta exposição tem um significado especial, pois é a primeira individual que realizo em Santo André, cidade onde resido há 13 anos", diz Fernandes, que iniciou o seu trabalho de ilustrador em 1983 no Diário do Grande do ABC.

Desde então sua trajetória é marcada por intensa atividade na categoria, incluindo ilustrações de vários livros infantis, participações nos mais diversos salões de arte, com reconhecimentos relevantes no Brasil e em países como Turquia, Portugal, Romênia, França, Itália, entre outros.  Nascido em Avaré (SP), em 1959, Fernandes começou a desenhar ainda bem jovem e não parou mais, conquistando mais de 60 premiações.


Youtuber Thiago Rodrigo lança livro sobre o amor

Da Redação  O empresário, palestrante e youtuber, Thiago Rodrigo, lança nesta terça-feira (13), às 19h, na Jazz Resto e Burgers (Rua Vergu...