terça-feira, 2 de julho de 2019

Festival de Inverno de Paranapiacaba começa em 20 de julho

Redação

Mais de 100 atrações culturais farão parte do 19º Festival de Inverno de Paranapiacaba (FIP), que acontecerá nos dois últimos finais de semana de julho (20, 21, 27 e 28). Shows, exposições e intervenções culturais acontecerão em dez pontos diferentes da vila.

Festival de Inverno de Paranapiacaba terá investimento de R$ 350 mil da Prefeitura e mais R$ 230 mil da iniciativa privada | Foto: Alex Cavanha/PSA  
“Neste ano, mais uma vez a programação foi pensada para atender uma mudança de lógica adotada, desde o início da gestão, em 2017, que coloca a Vila como grande destaque do festival. A criação de tantos pontos com apresentações colabora para isso ao incentivar o público a caminhar de um lugar para outro e, com isso, curtir as belezas do local”, comentou o prefeito Paulo Serra, durante entrevista coletiva de lançamento do 19º FIP, nesta última segunda-feira (1º).

Serra acrescentou que os artistas locais representam cerca de 42% das atrações deste ano, o que atende a uma outra proposta recente do festival, que é a de dar oportunidade para os profissionais da região. “Esta edição terá investimento de R$ 350 mil da Prefeitura e mais R$ 230 mil da iniciativa privada, que são nossos parceiros”, afirma.

Um dos destaques da edição deste ano será a entrega oficial da torre do relógio, a famosa réplica do Big Ben de Londres, construída em 1898, que foi totalmente restaurada e passou a contar com uma iluminação especial. O relógio está parado há mais de 10 anos, e a última ação para conservação foi realizada em 2003. A inauguração ocorrerá às 18h do primeiro dia do Festival de Inverno.

Quem for à Vila durante o FIP vai poder conferir também o Museu Castelo, que passou por reforma, além de outros locais que foram restaurados, como a Garagem das Locomotivas, Oficina das Locomotivas,  Igreja Senhor Bom Jesus de Paranapiacaba e a Casa da Família Ferroviária (Casa Fox).

O Banco de Alimentos irá arrecadar 1 kg de alimento não perecível ou itens de higiene. Durante o festival também será entregue a Casa Escola Solidária, que funcionará no Antigo Galpão de eletroeletrônica. No local serão realizadas série de atividades desenvolvidas pelo Fundo Social de Solidariedade, em parceria com secretarias da Prefeitura, como a de Cidadania e Assistência Social e de Meio Ambiente.

Atrações culturais
 Entre as atrações culturais do primeiro fim de semana do evento estão, no sábado (20), o Projeto Tânia Maria 70 anos, às 15h, no Palco do Mercado, e as bandas Tarancón e Raíces de América, às 18h, no Clube União Lyra-Serrano. E no domingo (21), a banda Derbaum e Fabio Kideshi, respectivamente às 15h e 17h, no palco do Mercado.

No segundo fim de semana, entre as destaques estão The Jazz Brothers, que percorrerão as principais vias da parte baixa no sábado (27), às 16h, e em seguida a banda Xaxado Novo, às 17h, no palco do Antigo Mercado. E no domingo, entre as principais atrações estão a banda Asfixia Social, às 16h, e Ciça Monteiro, às 18h, no palco da Rua Direita. O sexteto de Filó Machado e o Mestre Lumumba se apresentarão respectivamente às 17h e às 19h no palco do Mercado. E a Orquestra Sinfônica de Santo André encerrará a programação do festival a partir das 18h, no Clube União Lyra-Serrano

Nos quatro dias, quem for à vila ferroviária poderá conferir ainda série de oficinas, vivências, saraus, exposições e atividades de lazer, além de diversas feiras como a de Artes e Antiguidades, de Vinil e a de produtos de Cambuci, fruto típico da Mata Atlântica, elaborados pelos empreendedores locais serão outras atrações do evento. A webrádio Rádio Plano B fará a transmissão ao vivo do evento.

Na próxima semana, a programação será disponibilizada no sitewww.santoandre.sp.gov.br/fip e também no aplicativo de Paranapiacaba disponível para Android e iOS.             


Transporte e estacionamento 
 Por conta do espaço limitado da vila, a entrada de veículos não será autorizada na parte baixa. Por isso, quem for ao festival terá de deixar o veículo no estacionamento que funcionará na rodovia SP-122. No local estará disponível um serviço de ônibus de ida até a parte alta e o retorno ao estacionamento.

O valor do serviço será o mesmo cobrado no ano passado: R$ 30 para motos, R$ 45 para veículos, R$ 70 para vans e R$ 150 para ônibus. O valor inclui o estacionamento, com seguro para o veículo e o serviço de ida até a vila e a volta ao estacionamento, também com seguro para os usuários. Quatro vans farão o translado exclusivamente para pessoas com deficiência.

Quem preferir o transporte público poderá se utilizar dos trens da Linha 10-Turquesa da CPTM até a estação de Rio Grande da Serra, de onde partem os ônibus regulares operados pela EMTU. Outra possibilidade é pegar os ônibus da EMTU que saem do Terminal de Santo André (TERSA), na estação Prefeito Saladino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nutricionista fala sobre a importância da vitamina C e alerta sobre a suplementação

Redação Muitas pessoas consomem a vitamina C na prevenção de gripes e resfriados. Mas segundo a nutricionista Juliana Vieira, estudos comp...