sexta-feira, 12 de abril de 2019

Terapeuta fala cinco dicas para viver de maneira mais leve

Redação 

A terapeuta e empreendedora, Rejane Sampaio, é a idealizadora do Espaço Soul, em São Paulo. No local, ela tem serviços como cromoterapia, aromaterapia e massagem ayurvédica, para que o local seja um refúgio, no qual é possível tratar corpo, mente e alma. Além disso, ela listou cinco dicas, para quem deseja ter mais leveza na rotina.

O perdão é fundamental para ter uma vida mais leve, afirma a terapeuta Rejane Sampaio | Foto: divulgação
 1. Foque no presente
“Quem olha muito para o passado tende a ficar mais depressivo. O mesmo acontece com quem foca apenas no futuro”, afirma Rejane. Quem vive bem dedica maior energia ao momento que está vivendo no presente.

Não consegue? Existem maneiras simples de redirecionar o pensamento: feche os olhos ou concentre-se em um ponto fixo e preste atenção no ritmo da sua respiração; ouça uma música especial e relaxante; ore, ou medite. Faça isso para aprender a dedicar sua energia ao agora, não ao que já foi ou virá.

2. Pratique o perdão
Quem cultiva rancor e ressentimento não consegue ter uma vida mais leve. O perdão é fundamental para obtê-la. “Perceba que perdoar não é aceitar! Perdoar é se soltar, se libertar da memória que causa incômodo”, explica.

3. Saiba pedir ajuda
Todos têm desafios em suas vidas, em menores ou maiores proporções. O que faz a diferença em relação ao peso que carregamos sobre os ombros é saber pedir ajuda. “Seja a ajuda especializada ou da família, saber dividir o peso dos problemas e perceber que não está sozinho é essencial para uma vida mais leve. Procure terapias, atividades novas, peça conselhos aos amigos e encontre especialistas que te auxiliem. Precisamos lembrar que podemos contar com o outro!”, comenta Rejane.

4. Não leve tudo para o lado pessoal
Justamente porque todos carregam seus próprios problemas, é importante racionalizar algumas situações e aprender a não levá-las para o lado pessoal. Quando você é fechado no trânsito, por exemplo, não é fácil impedir que essa situação particular afete seu humor, mas é necessário para manter seu dia-a-dia mais leve.

“Pense que existem momentos em que as pessoas falam ou fazer algo fora do comum para elas e certas coisas não são exatamente conosco. Precisamos cultivar essa sensação de que está tudo bem conosco e não nos afetarmos tanto com um problema que, no fim, não é nosso”, conta.

Ela chama esse conceito de autorresponsabilidade, onde cada um é responsável pelo seu próprio estado de humor. “Eu sou responsável por me sentir triste ou alegre, não são as pessoas que geram isso em mim. Sou eu que sou responsável pelo controle das minhas emoções”, diz. Ela ainda aconselha que a autorresponsabilidade pode ser praticada, por meio de cursos de desenvolvimento pessoal ou terapias, trabalhando a autoestima.

5. Tenha uma válvula de escape
Nem sempre é possível ter o controle para não se deixar afetar pelas situações, ou seja, é um trabalho para toda a vida. Por isso, ter uma válvula de escape é mais que necessário.

“Para muitos, ela pode ser a vida social, ou um esporte que é praticado. Precisamos de momentos de descompressão, para relaxar e fazer com que o estresse não se acumule. Cultive um hobbie, faça uma viagem, entre em contato com a natureza e seus amigos! Tenha uma vida social e cultural estimulante, para trazer leveza à sua rotina”, finaliza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cineastas filmam longa-metragem no ABC

Redação Este ano, ocorre a produção do filme “Sete Cidades e uma Vila Inglesa”, longa-metragem produzido pela Cumamuê Cinema, de São Paulo...