terça-feira, 13 de agosto de 2019

Dermatologista fala sobre fotodepilação

Redação

Com a evolução dos equipamentos para tratamentos estéticos e dermatológicos, o uso da luz intensa pulsada para a epilação (remoção dos pelos desde a raiz) tem aumentado. Conhecido como fotodepilação, este método pode ser aplicado em várias regiões do corpo, de preferência por um dermatologista. Esta tecnologia é indicada também para pessoas que sofrem de foliculite (inflamação do folículo capilar). A seguir, a dermatologista Patrícia Rittes comenta algumas dúvidas sobre a técnica.

Equipamento Viora V20 permmite realizar fotodepilação em todos os tipos de pele | Foto: divulgação 

Das peles mais claras às mais escuras
"Uma das novidades é a ponteira V-IPL, de luz intensa pulsada do equipamento Viora V20, que foi liberado pela Anvisa no Brasil recentemente. Esta ponteira tem 7 filtros e a tecnologia PCR, que permite versatilidade para configurarmos a duração e o formato dos pulsos de luz, possibilitando tratar todos os fototipos de pele, ou seja, das peles mais claras às mais escuras, e de acordo com a espessura do pelo", detalha Patrícia.

Fotodepilação no inverno
O inverno é uma ótima época para realização da depilação com a luz intensa pulsada, pois sua aplicação não é indicada em peles bronzeadas ou com tatuagens. "Antes do tratamento, os pelos devem estar curtos. A luz vai atingir o bulbo do pelo, via ser absorvida pela melanina e convertida em calor que destrói a haste capilar", explica a dermatologista. A remoção dos pelos ocorre gradualmente, por isso, são realizadas em torno de seis sessões. Após cada sessão, deve-se evitar exposição ao sol por, pelo menos, sete dias e é fundamental o uso de protetor solar diariamente.

Existe depilação definitiva?
A dermatologista explica que a depilação com a luz intensa pulsada traz resultados duradouros. "A durabilidade da remoção dos pelos depende da qualidade do equipamento utilizado e da habilidade do profissional em avaliar a pele do cliente. Por isso, estamos sempre de olho nos equipamentos que chegam ao mercado com novos recursos, como é o caso do Viora V20, pois eles são essenciais para o trabalho do dermatologista no consultório".

Entretanto, a médica explica que não existe "depilação definitiva", pois muitos fatores afetam o crescimento dos pelos em cada organismo, principalmente as alterações hormonais. Desta forma, retoques na depilação podem ser necessários, após alguns meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Petlove lança plataforma de doação de produtos às ONGs

Redação A Petlove, primeiro petshop online e clube de assinaturas para pets no País, lança a primeira plataforma online de doação de pr...