terça-feira, 13 de agosto de 2019

Sintomas do olho seco podem aumentar no inverno

Redação

Cuidar da saúde ocular é importante durante todo o ano, porém, com a chegada do inverno, é preciso redobrar a atenção e cuidados com os olhos. Nesta época, caracterizada pelo clima seco e pela baixa umidade do ar, as pessoas ficam mais suscetíveis aos fatores que desencadeiam doenças oculares, como o olho seco, que acomete de 5% a 50% da população mundial.

Para aliviar os sintomas do olho seco recomenda-se o uso de lágrimas artificiais, que ajudam a diminuir o desconforto associado à doença | Foto: reprodução

O olho seco ocorre quando as glândulas responsáveis pela produção das lágrimas estão inflamadas ou produzem lágrimas de má qualidade. Como resultado, o olho fica seco e irritado. No inverno, as características climáticas intensificam os sintomas, impactando no aumento dos casos da doença, segundo a professora da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Mônica Alves.

"Nossos olhos estão constantemente expostos aos fatores ambientais e variações climáticas. A interação adequada das estruturas da superfície ocular com o ambiente e a composição ideal das lágrimas garantem aos nossos olhos conforto e proteção, assim como a qualidade da nossa visão. No inverno, a baixa umidade e o clima seco aumentam a evaporação da lágrima, deixando Mônica. 

Sintomas
Os principais sintomas do olho seco são vermelhidão, queimação, coceira, ardência, irritação, sensação de areia nos olhos, lacrimejamento, desconforto e olhos cansados. A condição também pode provocar visão turva e embaçada. "É extremamente importante reconhecer esses sintomas, consultar um oftalmologista e iniciar o tratamento", recomenda a especialista.

Tratamento
Para aliviar esses sintomas recomenda-se o uso de lágrimas artificiais, que ajudam a diminuir o desconforto associado à doença. Esses colírios atuam na reposição da lágrima natural, oferecendo melhora da lubrificação e proporcionando conforto imediato, protegendo, preservando e melhorando a superfície do olho. A higiene diária de pálpebras e cílios também é fundamental para evitar o acúmulo de sujeira.

Adotar algumas medidas preventivas, como usar umidificadores de ar e aumentar a quantidade de ingestão de água ao longo do dia, principalmente nesta época mais seca, pode ajudar a evitar o olho seco e auxiliar no tratamento de quem já foi diagnosticado como o problema.

Outras causas
O olho seco é uma doença multifatorial. Ambiente com vento, poluição ou ar condicionado também podem favorecer o surgimento dos sintomas. A condição também pode ser causada por fatores biológicos (doenças autoimunes, reumáticas e alterações hormonais), fatores temporários (cirurgias e uso de medicamentos como antialérgicos, antidepressivos, diuréticos, medicamentos para tratamento da acne, uso de anticoncepcionais), ou até mesmo hábitos da vida moderna como o uso prolongado de dispositivos eletrônicos (tablets, smartphones e computadores) e assistir TV ou ler por um longo período.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nutricionista fala sobre a importância da vitamina C e alerta sobre a suplementação

Redação Muitas pessoas consomem a vitamina C na prevenção de gripes e resfriados. Mas segundo a nutricionista Juliana Vieira, estudos comp...